Professora tatuiana apresenta livro que explora ‘encantos da leitura’

Projeto é fruto de trabalhos elaborados com alunos do ensino médio

Tatuiana apresenta nova obra
Da reportagem

A tatuiana e professora de língua portuguesa do Sesi de Cerquilho, Beatriz Moraes de Abreu, acaba de lançar o e-book “Trocas Literárias”, projeto artístico-pedagógico fruto do mestrado dela em artes da cena, pela Escola Superior de Artes Célia Helena.

Segundo Beatriz, o intuito da obra, concluída aproximadamente após três anos de pesquisa, é tornar o estudo literário “prazeroso e significativo” no ensino médio, através de linguagens artísticas diversas.

Beatriz acentua que os objetivos estabelecidos no livro digital são, também, os de incentivar a leitura por prazer, ampliar o repertório cultural dos estudantes, romper estereótipos em relação a clássicos e trabalhar fatores socioemocionais, como colaboração, parceria, respeito e união. O trabalho contou com a orientação da professora doutora Liana Ferraz.

Beatriz salientou que aprimorar a qualidade dos argumentos e do vocabulário empregados em debates e textos dissertativos, de acordo com os preceitos da Base Nacional Comum Curricular (BNCC,), também são fatores fundamentais para melhorar a interpretação do que se lê.

“Depois de fazer deste projeto o escopo da minha pesquisa de mestrado, quero propor a fluidez poética do processo de transformação literária e fazer da literatura e das artes um caminho para uma educação libertadora”, diz Beatriz.

A professora também manifesta o desejo de “compartilhar e inspirar práticas de sucesso”, envolvendo literatura e artes com artistas, professores e demais interessados em cultura e educação.

“Quero que as ideias da obra transponham o ambiente universitário e o academicismo linguístico, contribuindo diretamente para a construção do conhecimento para a sociedade”, declara Beatriz.

Ela defende que o conteúdo abordado no e-book pode proporcionar, futuramente, uma leitura rápida e agradável, através de linguagem e forma de escrita acessíveis. “Quero expandir este trabalho, considerando sua potência nos processos de transformação literária e formação de jovens leitores”, pontuo a professora.

Início do projeto

“Criei o projeto em meados de março de 2019, com a intenção de apresentar uma proposta que engajasse os adolescentes e, de fato, contemplasse as culturas juvenis”, detalha Beatriz.

Segundo ela, o projeto obteve êxito desde o começo. Porém, foi impactado diretamente pela pandemia. “Minhas pesquisas artísticas, profissionais e acadêmicas redirecionaram o projeto para uma profundidade poética, da simples narração ou representação de enredos para a expressão sobre o que a obra faz sentir”, afirma.

Na escola, Beatriz faz a curadoria de obras e as apresenta aos integrantes do projeto, alunos do ensino médio do Sesi. “A classe discute entre si, faz uma votação e, ao fim, elege um ou dois livros que devem ser pesquisados durante o semestre”, detalha.

Os alunos escolhem linguagens artísticas distintas, como teatro, música, dança e performance, e mostram as obras aos demais colegas. Até agora, 30 obras literárias já foram apresentadas, e há mais seis em andamento.

“Quando as classes, sob minha mediação, aprovam conteúdo e forma, a apresentação ocorre em um espaço comum da escola, como o pátio ou a biblioteca”, explica Beatriz.

O e-book estará disponível em plataformas digitais a partir da quarta semana do mês de junho. O público poderá fazer o download gratuito no site oficial do Sesi-SP (www.sesisp.org.br), na Amazon (www.amazon.com.br) e também nos perfis no Instagram @bmabreu e @projetotrocasliterarias.

“O material hospedado em sites de grande alcance potencializa o trabalho. Conhecimento foi feito para ser compartilhado, ou seja, não deve ser um muro, e, sim, uma ponte”, completa Beatriz.

Além de lecionar no Sesi da cidade de Cerquilho, Beatriz é escritora e pesquisadora, licenciada em letras, com habilitações em língua portuguesa e inglês e especialista em metodologia do ensino dos dois idiomas.

Também realizou diversos cursos na área de linguística, letras e artes em instituições como a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Academia Internacional de Cinema (AIC).

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome