Prefeitura oficializa data da Feira do Doce

2297
Feira do Doce realizada no ano passado
Publicidade
Da reportagem

De 9 a 12 de julho acontece a oitava edição da Feira do Doce. Pelo terceiro ano consecutivo, o evento – considerado o maior do interior paulista voltado à venda de doces – contará com programação durante quatro dias.

A informação foi dada pelo secretário municipal do Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, Cassiano Sinisgalli, durante reunião ordinária do Comtur (Conselho Municipal de Turismo), no Centro Cultural, terça-feira, 3 (reportagem nesta edição).

O titular da pasta adiantou aos conselheiros que a prefeitura pré-agendara a feira para os dias 9, 10, 11 e 12 de julho, quinta-feira, sexta-feira, sábado e domingo, respectivamente. O dia da abertura é feriado estadual, em celebração à Revolução Constitucionalista de 1932.

O pedido para a realização do evento nessa data foi apresentado, dia 20 de fevereiro, pelos dirigentes da Aprodoce (Associação dos Produtores de Doce), em reunião com a prefeita Maria José Vieira de Camargo e Sinisgalli.

Conforme o secretário, a intenção é aumentar o volume de vendas, aproveitando o movimento do feriado, assim como já ocorrido nos dois anos anteriores. Para ele, o resultado obtido na edição do ano passado – a segunda com os quatro dias de festa – “foi a melhor da história”.

Publicidade

Uma pesquisa feita com os expositores, ao término da sétima edição, indicou que 88,2% desejavam a permanência da programação com quatro dias. O documento mostrou que 7,8% queriam o retorno para três dias.

Um dos produtores torcia pela realização em cinco dias, enquanto outro afirmou que continuaria vendendo, caso o evento fosse estendido, até o final de semana seguinte.

A sétima edição da Feira do Doce movimentou cerca de R$ 840 mil. O resultado representou aumento de 35,1% no total das vendas em comparação a 2018, quando os expositores contabilizaram arrecadação de cerca de R$ 575 mil.

Conforme o relatório, durante a sétima edição, os expositores somaram a venda de 348.092 unidades, aumento de 45,3% em relação ao ano anterior, quando foram vendidos 190.396 doces.

A gastronomia doceira esteve presente em 52 estandes, somando 50 produtores, uma barraca do Fusstat (Fundo Social de Solidariedade) e uma tenda com oficinas de “cupcakes” para as crianças.

Os expositores foram selecionados por meio de edital de chamamento público, com a exigência de inscrição como MEI (microempreendedor individual).

Eles disponibilizaram mais de 250 tipos de doces, divididos em alas temáticas: finos, tradicionais e artesanais, de festa e sobremesas, churros, crepes e pastéis; produtos de milho, bolos e tortas, chocolates, bebidas e brigadeiros “gourmet”.

O levantamento divulgado pela secretaria mostrou que, além do crescimento na arrecadação, com o consequente aumento nas unidades de doces vendidos, o evento ainda contabilizou público recorde.

Em 2018, cerca de 90 mil pessoas passaram pela Praça da Matriz e, no ano passado, a feira atraiu em torno de 96 mil visitantes, crescimento de 6,2%, reunindo não apenas os consumidores habituais, mas, principalmente, novos.

De acordo com o relatório, 41,7 do público não residiam em Tatuí. Desta forma, cerca de 40 mil pessoas que estiveram na Feira do Doce, em 2019, vieram de 44 cidades, sendo a grande maioria de Sorocaba e São Paulo.

Além do registro de moradores de dezenas de municípios paulistas, o relatório indicou a presença de visitantes de Campo Grande (MS), Curitiba e Maringá (PR), Rio de Janeiro (RJ), Rio Verde (GO), Salvador (BA) e Manaus (AM).

Em pesquisa feita com os visitantes, 74,4% disseram que já conheciam o evento, sendo que 64,7% responderam que a feira é “ótima”, 23,1% afirmaram ser “boa”, 9%, “regular” e 3,2%, “ruim”.

Ao serem perguntados sobre o motivo de estarem em Tatuí, 51,3% disseram ser moradores da cidade e 21,8% afirmaram ter vindo para visitar a Feira do Doce. Das pessoas que responderam à pesquisa, 90,4% disseram que voltariam a Tatuí, enquanto 9,6% informaram que não retornariam.

Sinisgalli afirmou que a pasta já está se preparando e iniciando trabalho em cima da data oficializada. No entanto, ainda não foi definido o período no qual os expositores poderão se inscrever no edital de chamamento e nem se haverá um número limite.

Ele expôs que a Secretaria Estadual de Turismo fora informada da data agendada e que solicitava apoio para a divulgação do evento. O secretário deseja que a secretaria estadual faça uma pesquisa de demanda junto à Feira do Doce.

“Esse estudo informaria quanto a Feira do Doce movimenta o ‘trade’ turístico de Tatuí. A Secretaria Estadual de Turismo realiza uma análise semelhante com eventos promovidos em Campos do Jordão e em Barretos”, declarou Sinisgalli.

A feira rendeu, no mês de maio do ano passado, a certificação do “Prêmio Mário Covas – Sebrae Prefeito Empreendedor 2017/2019”, na categoria Políticas Públicas para Desenvolvimento de Pequenos Negócios, à prefeita Maria José.

O motivo da premiação foi, justamente, a profissionalização da Feira do Doce, que passou a ter, entre outras coisas, a formalização dos doceiros como microempreendedores individuais – inclusive, com cursos gratuitos de capacitação.

Calendário

Além da anunciar a data da Feira do Doce, Sinisgalli informou aos conselheiros sobre o período em que acontecerão outros eventos tradicionais no município, como a Festa de São Jorge e a Festa Junina de São João do Bemfica.

De acordo com o secretário, a prefeitura – pela Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude -, a Comissão da Festa de São Jorge e o Lar Donato Flores promoverão juntos a edição 2020 do evento.

O dia de um dos santos mais populares do país é comemorado em 23 de abril, mas, em Tatuí, São Jorge será homenageado no dia 26 de abril, um domingo.

Tradicionalmente, acontece a concentração dos cavaleiros na avenida Cônego João Clímaco de Camargo. De lá, os festeiros devotos, levando espadas e bandeiras em alusão ao santo, dirigem-se ao recinto de festas do Lar Donato Flores, onde os cavaleiros devem receber a bênção pelo diácono Carlos José Mendes e tem início a programação recreativa, com provas equestres de baliza, tambor e cadeira e shows ao vivo de moda de viola e “cultura raiz”.

Um dos eventos juninos mais tradicionais da região, a Festa Junina de São João do Bemfica, realizada pela prefeitura, está prevista para os dias 5, 6 e 7 de junho, sexta-feira, sábado e domingo.

Durante os três dias, haverá diversas barracas com comidas típicas, montadas pelas escolas da rede municipal de ensino. Além dos comes e bebes, são promovidas brincadeiras tradicionais, como pescaria e sacolinha surpresa.

A prefeitura estima que, no ano passado, mais de 12 mil pessoas participaram dos três dias da Festa Junina de São João do Bemfica, “o que mostra a importância do evento para Tatuí e região, fomentando a valorização da tradição e da cultura local e proporcionando momentos de diversão e lazer para famílias de todas as classes sociais”, conforme a assessoria de comunicação da prefeitura.

Sinisgalli afirmou que, em breve, a pasta deve divulgar um calendário anual para informar, com antecedência, os principais eventos promovidos pela Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude.

Publicidade