Importante retomar o Carnaval em Tatuí

A considerar-se o resultado da enquete promovida pelo jornal O Progresso ao longo desta semana em seu portal de notícias (www.oprogressodetatui.com.br), a população perdeu significativamente o interesse pelo Carnaval em Tatuí.

Na prática, a parcela que afirmou sentir falta da folia de Momo, mesmo depois de três anos sem ela acontecer na cidade, é muito pequena.

Contudo, isso precisa implicar em questionamento e atenção, não em preguiça de raciocínio e margem a discursos sectários de críticas à festa, sejam de natureza religiosa, política ou meramente de má-vontade.

Tatuí já foi um ícone do Carnaval regional – senão do estado de São Paulo -, e muito ganhou com esse status, então com o “fomento” (para usar palavra da moda) de toda a cadeia de produtos e serviços relacionados ao turismo.

Mais até: a economia do município beneficiava-se com os próprios tatuianos, que consumiam tudo aquilo relacionado a grandes eventos, desde o que se serve bares e restaurantes até o comércio de roupas e afins, passando pelo transporte e demais serviços prestados por músicos, seguranças, os da área de beleza e tantos outros.

Ainda, não se pode menosprezar – em nada – o direito de as pessoas terem seus momentos de lazer “sadio”, em família, se possível – seja nos bailes, seja acompanhando os antigos desfiles de rua ou mesmo participando deles.

O Carnaval é um patrimônio nacional, e assim deve ser entendido e apoiado. Contudo, é certo, foi perdendo fôlego nas décadas recentes em Tatuí, pelos mais variados motivos, os quais pouco importam neste momento.

Interessa é que, de fato, aconteça um movimento contínuo de revalorização do Carnaval, com foco, particularmente, em suas especificidades locais, buscando resgatá-lo naquilo que apenas se encontra em Tatuí, não em qualquer micareta estilo carreta furacão.

Dois exemplos claros e práticos são – óbvio – o bloco folclórico do Cordão dos Bichos e o baile Vermelho e Preto, que acontece neste sábado, 3, exatamente com um formato mais grandioso, como antigamente.

Esses são ícones do Carnaval essencialmente tatuiano, entre tantos outros que precisam ser reavivados, com potencial para tanto seduzirem os locais mais abastados a permanecerem por aqui nesta época do ano quanto trazerem outros para cá – “fomentando” a tal “economia criativa”.

Por ora, uma programação bem generosa é apresentada, cujas primeiras atrações começaram nesta quinta-feira, 1º, com o projeto educativo “Carnaval – Tradição de Tatuí”, sediado no Museu Histórico “Paulo Setúbal” até dia 12.

Denominada “Tatuí Folia 2024 – O Carnaval da Família”, a festa é realizada pela Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo e Lazer, envolvendo diversos órgãos municipais, com o intuito “de zelar pela boa convivência e pela segurança dos foliões, com foco na melhor organização dos festejos”.

Em razão disso, a programação na Praça da Matriz tem controle de acesso nas entradas, com apoio da Secretaria de Segurança Pública e Mobilidade Urbana, por meio da Guarda Civil Municipal (GCM), do Departamento de Mobilidade Urbana (DMU) e da Polícia Militar.

Além disso, as secretarias municipais da Assistência e Desenvolvimento Social, Saúde, Educação, Obras e Infraestrutura e Serviços Públicos e Zeladoria também auxiliam na organização do Carnaval. O Departamento Municipal de Fiscalização e o Conselho Tutelar ainda atuam nos dias do evento.

Na Praça da Matriz, a folia acontece diariamente, das 20h30 à meia-noite. No local, os foliões têm acesso ao ambulatório da Secretaria Municipal de Saúde. No estande, são entregues preservativos e panfletos sobre as infecções sexualmente transmissíveis.

Essa mesma equipe está presente nos bailes carnavalescos. E a comissão organizadora ainda recomenda que as famílias levem garrafas plásticas nas festividades na Praça da Matriz, já que, no local, há ponto de água potável gelada para hidratação.

Entre os eventos em destaque, até o dia 9, das 9h às 17h e das 19h às 21h, encontra-se a homenagem à estilista tatuiana Claudya Rebouças, falecida em fevereiro do ano passado, no Centro Cultural, por meio da exposição “Cordão dos Bichos – Patrimônio Histórico e Cultural” (nos dias de Carnaval, entre 10 e 13, das 16h às 21h).

Já o “Especial de Carnaval”, na Praça da Matriz, ocorre neste sábado, 3, às 11h, com a bateria do clube XI de Agosto. O projeto “Carnaval Cultural: Folia dos Livros!” está agendado para o dia 7, às 9h e às 14h, com apresentação do Cordão dos Bichos Mirim e da marchinha “Mescrinha Africana”, na Biblioteca Municipal “Brigadeiro Jordão”.

No CEU das Artes, acontece, dia 8, das 19h às 22h, a “Zumba Carnavalesca”, e o Museu “Paulo Setúbal” recebe a “Seresta Carnavalesca”, das 19h às 21h, no dia 9.

De volta à Praça da Matriz, dia 10, das 20h à meia-noite, está programada a abertura oficial do Carnaval, com a presença do Cordão dos Bichos, DJ carnavalesco e show com o grupo KP.

No dia 11, domingo, das 15h às 18h, há matinê, com pintura facial, animadores fantasiados, Cordão dos Bichos Mirim, DJ e a participação especial do projeto “Brincar e Cantar, É Só Começar”, da Secretaria Municipal de Educação.

No mesmo dia 11, das 20h30 à meia-noite, a Matriz recebe novamente o Cordão dos Bichos e, também, o encontro de blocos carnavalescos, com o Clube de Campo, Império do Samba e Fênix Unidos do Bairro. Ainda terá a presença de DJ e show com o grupo Zuaê.

No dia 12, o Beco do Samba recebe, das 20h à meia-noite, o Cordão dos Bichos, DJ e show com o grupo Melanina.

No dia 13, das 15h às 18h, o local sedia novamente a matinê, com pintura facial, animadores fantasiados, Cordão dos Bichos Mirim, DJ e o projeto “Brincar e Cantar, É Só Começar”.

Mais tarde, das 20h às 23h, será a vez da entrega de troféus para as agremiações participantes do Carnaval (XI de Agosto, Cordão dos Bichos, Clube de Campo, Império do Samba e Fênix Unidos do Bairro). A animação estará a cargo de DJ e ainda terá show com Nego DY e Banda.

Uma outra iniciativa interessante da programação, por sua vez, é desenvolvida em bairros da cidade, descentralizando, portanto, as ações antes efetivadas somente no centro.

No dia 10, das 9h às 13h, a Emef “Prof.ª. Lígia Vieira de Camargo Del Fiol” promove as festividades de Carnaval para os moradores do bairro vila Angélica.

No dia 11, a folia acontece das 9h às 13h, na praça Mário Cóscia, no Jardim Wanderley. No dia seguinte, será no bairro Santa Rita, das 9h às 13h, no campo municipal “José Aparecido Figueiredo – Alemão”, e, no dia 13, no Jardim Rosa Garcia, das 9h às 13h.

Junto aos clubes, vários deles promovem bailes, os quais já tiveram início na semana passada e seguem até o final da programação oficial. Entre os quais, o Clube Renascer da Terceira Idade, a Associação Atlética XI e o Clube de Campo, entre outros, como bares, restaurantes e espaços culturais.

Vários motivos (e opções) há, portanto, para certo otimismo quanto à retomada dos “antigos Carnavais em Tatuí”. Que os anos futuros se concretizem nessa saudosa e produtiva volta ao passado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui