Três mortes por acidentes em Tatuí são registradas no mês de dezembro

Dados do Infosiga apontam dois óbitos na rua 11 em diferentes dias

Ano passado soma 17 acidentes fatais no trânsito (Foto: Divulgação)
Da redação

No mês de dezembro de 2023, foram registrados três acidentes em Tatuí com vítimas fatais. Os dados são do Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito (Infosiga), que monitora informações de acidentes de trânsito no estado de São Paulo.

No mesmo período de 2022, o município havia tido um acidente. Com o total de vítimas anotado no mês 12, o índice de mortes volta a se igualar ao dos anos de 2019 e 2020, quando também houve três óbitos. Em 2021, a cidade havia computado dois acidentes com vítimas fatais no período.

De acordo com o órgão, os acidentes que causaram os três óbitos de dezembro de 2023 ocorreram dentro do perímetro urbano. O primeiro deles aconteceu em uma manhã de terça-feira (o dia não é informado), vitimando uma pessoa na rua 11 de Agosto, na altura do número 1.375, em razão de um acidente de motocicleta.

Outra morte ocorreu devido a um acidente de carro, também na rua 11 de Agosto (altura do número 2.846), em uma noite de sábado. Nesse mesmo dia, um outro óbito aconteceu por um acidente na rua José Correa Antunes, próximo ao número 434, no Residencial dos Pássaros.

Balanço anual

Com os números de dezembro de 2023, Tatuí fechou o ano com 17 acidentes de trânsito com vítimas fatais. Em termos percentuais, houve recuo de 10,53% em comparação ao mesmo período de 2022, quando houve 19 mortes.

Dezembro também se igualou aos meses de janeiro e outubro de 2023, quando houve o maior número de acidentes fatais envolvendo veículos: três em cada.

A maioria dos casos fatais aconteceu nas noites de quarta-feira (três casos).

Nas de sábado e quinta-feira, ocorreram dois acidentes fatais em cada. Em 2022, o maior número ocorreu nas noites de sábado (quatro).

Os índices de acidentes com vítimas fatais mostram que os carros foram os responsáveis pela maioria das mortes (cinco), seguidos de autolesão (três), caminhão (três), bicicleta (uma), moto (duas) e “outros” (duas).

Em relação aos quatro anos anteriores, 2023 somou recuo no número de mortes se comparado a 2019 (21 mortes), 2020 (18) e 2022 (19), ficando atrás apenas do ano de 2021, quando foram registrados 15 óbitos.

Não fatais

Nos casos não fatais, o choque (ocasião na qual um dos veículos ou objeto atingido não está em movimento) foi a segunda maior causa de acidentes, com 78 ocorrências entre janeiro e dezembro de 2023.

Os indicadores de “outros tipos” de acidentes (capotamento, tombamento e quedas) registraram 111 casos. Em seguida, aparecem os atropelamentos, com 32 no acumulado.

A maior parte (79,32%) das ocorrências não fatais ocorreu dentro do perímetro urbano. Nas rodovias, representam 20,03%. Outro 0,65% não indica informações sobre o local do acidente.

Comparado aos dados registrados pelo órgão nos últimos cinco anos, 2023 teve redução de acidentes não fatais, considerando-se 2021, com 771 acidentes, e 2019, com 838.

Já relacionado aos anos de 2022 e 2020, o ano passado registrou alta no número de acidentes, quando foram registrados 764, ante 748, em 2022, e 746, em 2020.

Os números do Infosiga são atualizados mensalmente pela Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Corpo de Bombeiros. As corporações somam informações do SioPM (Sistema de Informações Operacionais da PM), que reúne dados de acionamento de viaturas para atendimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui