Tatuí tem ação contra o trabalho infantil

Campanha é promovida pela rede de proteção e busca conscientizar a sociedade

101
Ações são realizadas até sexta-feira em Tatuí (foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da reportagem

A Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e a prefeitura, está promovendo, nesta semana, a campanha “#CombateAoTrabalhoInfantil”.

As atividades começaram na segunda-feira, 14, e seguem até sexta-feira, 18, tendo como tema: “Trabalho infantil não! Rede de proteção em ação”. A campanha faz parte do Dia Mundial do Combate ao Trabalho Infantil – celebrado no sábado, 12.

De acordo com a pasta, a campanha tem objetivo de conscientizar a população sobre a compra de produtos oriundos do trabalho infantil e mostrar as ações promovidas por organizações da sociedade civil no combate à exploração de crianças e adolescentes.

A organização também aponta ter percebido aumento no número de crianças e adolescentes nos semáforos de Tatuí vendendo balas, doces ou pedindo ajuda financeira. Os órgãos municipais não citam números, mas avaliam o crescimento como decorrência da crise gerada pela pandemia da Covid-19.

O presidente do CMDCA, Claudio Bertolacini Batista, destaca que a compra dos produtos oferecidos nos semáforos “não ajuda de maneira efetiva, e ainda pode estimular a permanência dessas crianças na rua”.

Publicidade

Ele ainda alerta: “Na maioria das vezes, as crianças estão sendo exploradas por adultos e expostas a outros tipos de violências”. E acrescenta que “a melhor forma de as ajudar é investindo nas organizações da sociedade civil, que podem aumentar as vagas para atender esse público e tirá-los das ruas”.

A abertura da campanha foi realizada na segunda-feira, 14, no Buffet Papo de Anjo, onde foi montada estrutura para acolher essas crianças e adolescestes. A ação contou com a presença do vice-prefeito e secretário da Educação, Miguel Lopes Cardoso Júnior.

Também participaram o secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Alessandro Bosso; o secretário do Esporte, Turismo, Cultura, Lazer e Juventude, Cassiano Sinisgalli; o vereador Renan Cortez; o presidente do CMDCA, Batista; e o presidente do Conselho Tutelar, William Alexandre Nunes da Silva.

Segundo o CMDCA, no primeiro dia, o objetivo da ação foi qualificar os participantes e ofertar vagas nas organizações da sociedade civil para eles, “criando condições para se desenvolverem igualitariamente; e no tempo correto, obter qualificação profissional”.

Até sexta-feira, 18, cada dia da ação tem a presença de uma organização, como a Casa Unimed, o Cosc, o Lar Donato Flores e a Patrulha da Paz, além do Conselho Tutelar e do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas).

Além disso, a comissão formada pelo CMDCA está nos semáforos, entre o McDonald’s e o Supermercado São Roque, abordando crianças e adolescentes “para orientá-los sobre os riscos e as consequências desse tipo de trabalho”, explica Batista.

A comissão é composta por pessoas do poder público, da sociedade civil e de integrantes dos órgãos da rede de proteção à criança e ao adolescente, “com o intuito de colocar o tema em discussão e reflexão no município”.

“Nosso agradecimento às organizações da sociedade civil e do poder público pelo apoio e por estarem debatendo esse tema dentro dos seus equipamentos, com a finalidade de trazer conhecimento e esclarecimento sobre riscos que esse tipo de trabalho pode trazer para as crianças”, declarou Bosso.

Segundo ele, as ações já vêm sendo realizadas pela equipe de abordagem do Creas e deverão continuar, periodicamente, durante todo o ano. Porém, durante esta semana têm mais ênfase.

O reforço se dá em virtude do decreto municipal 5.508, de 18 de dezembro de 2020, que instituiu o Dia e a Semana de Combate ao Trabalho Infantil em Tatuí, além de promover, por meio de parcerias, seminários, campanhas e ações periódicas para divulgação e orientação sobre o trabalho infantil e a necessidade da prevenção e do combate.

Publicidade