Tatuí tem 2 casos confirmados de Covid-19

675
Publicidade
Da reportagem

A prefeitura informou na manhã de sexta-feira, 27, que a cidade teve mais um caso confirmado de coronavírus. Ao todo, são dois registros positivos da doença em menos de 15 dias, considerando que o primeiro caso de suspeita foi notificado no dia 16.

A informação foi divulgada pela Secretaria da Saúde, por meio de boletim da Vigilância Epidemiológica. Ainda na sexta-feira, o município também registrou o segundo caso descartado da doença.

O caso positivo é de um homem de 66 anos. Segundo a VE, ele realizou a consulta e o teste de forma particular, e o órgão municipal de saúde foi comunicado na sexta-feira sobre o resultado positivo. O paciente estava em tratamento domiciliar, com quadro estável, aguardando o resultado de contraprova.

Já o segundo caso de Covid-19 descartado é de uma mulher de 48 anos. O teste dela havia sido realizado no início do mês, resultando negativo para coronavírus.

De acordo com os boletins da VE, o município soma 66 notificações da doença, sendo 62 suspeitas aguardando resultados dos testes, dois casos descartados e dois positivos (aguardando contraprova).

Publicidade

Até a publicação do segundo boletim diário, às 16h de sexta-feira, 27, nove pacientes permaneciam internados com suspeita de Covid-19: três na Santa Casa (dois homens, de 48 e 50 anos, e uma mulher, de 31 anos) e seis em hospital particular (três homens, de 41, 42 e de 74 anos, e três mulheres, de 53, 70 e 75).

Segundo a VE, mesmo internados, os pacientes permaneciam com quadros estáveis, assim como os demais casos suspeitos em tratamento domiciliar.

Os testes para Covid-19 foram encaminhados para análise no Instituto “Adolfo Lutz”, em São Paulo, e aguardam resultados – inclusive, as contraprovas dos testes positivos. A VE ressaltou não haver previsão para a confirmação dos resultados.

O número de notificações subiu 37,5% em três dias, com o aumento de 18 novas suspeitas. Até terça-feira, 24 (data de fechamento da edição anterior), o município registrava 48 notificações, que chegaram por meio do atendimento da rede pública e particular, sendo 46 suspeitas, uma descartada e um caso positivo.

O vice-prefeito Luiz Paulo Ribeiro da Silva apontou que a limitação na realização de testes para confirmar os casos de coronavírus dificulta a avaliação do quadro real da evolução da doença.

Segundo ele, a quantidade de testes disponíveis atualmente é insuficiente para o tamanho da população brasileira, levando o país a escolher quais casos priorizaria para usá-los.

Em um primeiro momento, pacientes com sintomas mais brandos de gripe conseguiram ser testados. Contudo, desde a semana passada, seguindo orientações do Ministério da Saúde, os testes para Covid-19 começaram a ser realizados apenas em pacientes com casos mais graves, que necessitaram de internação.

“Muitas vezes, o número pode não estar mostrando a realidade. Isso faz com que as pessoas pensem que não são tantos casos. Mas, não: na realidade, os números podem ser até maiores. E, segundo o governo estadual, os testes só vão chegar daqui a 20 dias”, ressaltou o vice-prefeito.

O governo de São Paulo anunciou, na segunda-feira, 23, o lançamento de uma rede para a aplicação de testes para coronavírus no estado. Segundo o governador João Doria, serão testes rápidos, para resultado em horas e não após vários dias.

A rede é fruto de parceria com 17 laboratórios ligados à USP (Universidade de São Paulo), com apoio do Instituto Butantan. A intenção do governo paulista é que sejam realizados 2.000 testes por dia. “Ou seja, uma possibilidade real da ampliação dos testes para atender mais rapidamente um número bem maior de cidadãos paulistas”, segundo o governo.

Para Luiz Paulo, somente uma política de testes mais eficiente pode dar parâmetro preciso e mais perto da realidade. Ele enfatiza que, por isso, o município também está procurando adquirir testes.

“Nós estamos procurando testes para comprar para o município, mas existe uma dificuldade muito grande. O próprio Instituto ‘Adolfo Lutz’, praticamente, concentra todos os testes do estado de São Paulo”, observou o vice-prefeito.

“Acho que uma das grandes ferramentas para auxiliar a prefeitura e a população no combate e prevenção da doença é testar a população em massa, para identificar a doença, e que a pessoa faça a quarentena como é indicado. Mas, sabemos que isso não é fácil, devido à situação mundial”, acrescentou.

Nos últimos dias, a Anvisa aprovou pouco mais de dez tipos de testes para diagnosticar o Covid-19. O Ministério da Saúde anunciou, no domingo, 22, a compra de 10 milhões de testes rápidos de um fornecedor chinês, e, na terça-feira, 24, disse que ampliará para 22,9 milhões o número de testes disponíveis.

O volume de testes adquiridos é referente a compras diretas, doações e parcerias público-privadas. Parte desses testes, de 14,9 milhões, servirá para testar, além de doentes internados, pessoas com sintomas leves, por amostragem — é o tipo de teste mais complexo, que necessita de laboratórios para a análise; o restante é o chamado teste rápido. No entanto, não deu previsão de quando esse reforço estará disponível nas unidades de saúde.

Para evitar a disseminação da doença, a prefeitura decretou quarentena de 15 dias, na qual apenas os serviços essenciais, como hospitais, supermercados e forças de segurança, estão podendo funcionar. As restrições vigoraram – a princípio – até 7 de abril, mas poderão ser estendidas.

Além da edição de novos decretos, a prefeitura mantém a Comissão de Contingência e Prevenção de Contágio pelo Covid-19 e a Sala de Gerenciamento de Crise, planejada pelo secretário de Segurança e Cidadania, coronel Miguel Ângelo de Campos.

Na Sala, a Defesa Civil monitora, junto à Secretaria de Saúde, os casos suspeitos na cidade, o estoque estratégico de medicamentos e demais insumos hospitalares, com interface com órgãos públicos e privados.

A Guarda Civil Municipal também realiza patrulhamento e fiscalização do cumprimento das medidas decretadas e mantém viaturas adaptadas com sistema de som que percorrem as ruas com informações e orientações sobre as formas de prevenção e contágio.

Outros carros de som também foram contratados pelo poder público para rodarem em ruas, praças e outros locais públicos, com informações sobre a doença e orientações para que as pessoas permaneçam em casa, principalmente os mais idosos.

Além disso, a prefeitura ressalta que todas as unidades de atendimento em saúde (postos, unidades básicas, Estratégia de Saúde da Família, Pronto-Socorro, Cemem e outros) estão sendo frequentemente higienizadas por equipes de limpeza.

A prefeita Maria José Vieira de Camargo realizou na tarde de sexta-feira, 27, uma videoconferência com o vice-prefeito, secretários e técnicos da saúde para análise da situação do combate ao coronavírus no município e decidiu manter as ações.

“A comissão (Contingência e Prevenção de Contágio pelo Covid-19) entende que as decisões tomadas foram acertadas até o momento na gestão da crise da pandemia e foi decidido seguir com o planejamento de utilização da Santa Casa, Pronto-Socorro ‘Erasmo Peixoto’ e UPA no apoio ao enfrentamento ao coronavírus”, informou a prefeitura.

Publicidade