Tatuí inicia Campanha Nacional de Multivacinação na próxima 2ª feira

Objetivo é regularizar a carteira de vacinação de crianças e adolescentes

Campanha segue até o dia 9 de setembro (foto: AI Prefeitura)
Da reportagem

A Campanha Nacional de Multivacinação para crianças e adolescentes menores de 15 anos, promovida pelo Ministério da Saúde e realizada em Tatuí pela prefeitura, por meio da Vigilância Epidemiológica (VE), da Secretaria de Saúde, terá início na segunda-feira, 8, e segue até sexta-feira, 9 de setembro.

O “Dia D” da campanha ocorre em no dia 20, um sábado, das 8h às 15h, em todas as UBS. Nas unidades básicas de saúde urbanas (UBS), a vacinação será das 8h às 15h, com exceções da UBS Santa Cruz, das 8h às 13h, e da ESF Jardim Gonzaga, que está com a sala de vacinas desativada, mas segue com atendimento na ESF Jardins de Tatuí.

Já nas UBSs rurais, a vacinação estará disponível no bairro Congonhal em todas as sextas-feiras, até às 12h, e no bairro Mirandas, de segunda-feira a quinta-feira, até às 12h.

Segundo a coordenadora da VE, Rosana Oliveira, o objetivo da campanha é regularizar a carteira de vacinação de todas as crianças e adolescentes que estão com doses atrasadas.

“Atingindo a cobertura vacinal ideal, que varia entre 90% e 95% para proteção efetiva da população, evitaremos que doenças graves retornem. Por isso, é importante que os pais e responsáveis compareçam às UBSs com as crianças”, disse Rosana.

De acordo com a coordenadora, a multivacinação é uma estratégia que tem a finalidade de atualizar a situação vacinal de crianças e adolescentes menores de 15 anos, de acordo com o calendário estadual de vacinação.

“É vital vacinar contra a poliomielite as crianças de um a menores de cinco anos, que estejam com o esquema vacinal primário completo com a vacina inativada contra a VIP’”, aconselha.

As vacinas que estarão disponíveis para as crianças oferecem proteção contra cerca de 20 doenças: BCG, hepatite A e B, penta (DTP/Hib/Hep B), pneumocócica 10 valente, VIP (vacina inativada poliomielite), VRH (vacina rotavírus humano), meningocócica C (conjugada), VOP (vacina oral poliomielite), febre amarela, tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba), tetraviral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela), DTP (tríplice bacteriana), varicela e HPV quadrivalente (papilomavírus humano).

Segundo ela, o Brasil assumiu o compromisso internacional de manter as crianças e jovens brasileiros vacinados. “Vacinar é um ato de amor e responsabilidade. E muitas forças se movimentam para que este ato se torne realidade”, afirmou Rosana.

Aos adolescentes, estarão disponíveis, para atualização da caderneta, as seguintes vacinas: hpv, dT (dupla adulto), febre amarela, tríplice viral, hepatite B, dTpa e meningocócica ACWY (conjugada).

“As famílias precisam estar conscientes de que somente a vacinação é capaz de proteger contra doenças transmissíveis”, enfatizou Rosana. Ela complementou que as vacinas são bem toleradas pela maioria da população e raramente ocorrem sintomas adversos.

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome