Semana da Água em Tatuí é comemorada com plantio de árvores e visitas à ETA

Idosos do projeto Envelhecer com Qualidade de Vida recebem instruções na ETA

Entre os dias 18 e 23 deste mês foi comemorada a Semana da Água em Tatuí. A ação partiu em razão à lei nº 3.744, instituída na cidade no dia 31 de outubro de 2005.

Organizadas pela prefeitura por meio da Secretaria deAgricultura, Meio Ambiente e Bem-Estar Animal, as atividades foram realizadas em parceria com a Secretaria da Educação, Fundo Social de Solidariedade de Tatuí (Fusstat), ETEC Sales Gomes, Companhia de Saneamento Básico do estado de São Paulo (Sabesp) e do grupo escoteiro Tupancy.

De acordo com a técnica ambiental do Departamento de Meio Ambiente, Daiane Bueno, eventos como este são importantes, em razão dos recursos pedagógicos de educação ambiental proporcionados aos participantes.

De acordo com ela, a realização da semana “caracteriza um episódio no processo educativo individual e coletivo sobre a questão socioambiental”. Desta forma, afirmou que as ações têm potencial de abranger os mais diversos públicos, conforme preconizado nas políticas nacional e municipal de educação ambiental.

A programação teve início na segunda-feira, 18, com atividades de educação ambiental para os alunos dos primeiros anos da Emef “Prof. Firmo Antônio de Camargo Del Fiol”. No “cantinho da leitura”, eles participaram da contação de história do livro “Bebel, a Gotinha que Caiu do Céu” e de dinâmicas e brincadeiras relacionadas ao uso da água.

Na terça-feira, 19, foi realizada, no período da manhã, uma visita guiada à Estação de Tratamento de Água (ETA) para os idosos do projeto “Envelhecer com Qualidade de Vida”, do Fusstat. Nesta atividade, estiveram envolvidas cerca de cem pessoas.

Já no período da tarde, no auditório da ETEC “Sales Gomes”, aconteceu uma atividade técnico-científica sobre recursos hídricos, com a palestra: “A Gestão dos Recursos Hídricos na Bacia dos Rios Sorocaba e Médio Tietê: como posso atuar?”, a qual foi direcionada para
120 alunos do curso técnico em meio ambiente da escola técnica. A palestrante convidada foi a diretora técnica da Fundação Agência da Bacia Hidrográfica de Rios Sorocaba e Médio Tietê (FABH-SMT), Natalia Zanetti.

Antecedendo a palestra, a equipe do Departamento de Meio Ambiente fez uma breve apresentação sobre a estrutura ambiental municipal, com foco nas diversas atividades e demandas de trabalho do órgão. Na sequência, a secretária da Agricultura, Meio Ambiente e Bem-estar Animal, Fabiana Grechi, destacou a importância de os alunos terem escolhido o curso de técnico em meio ambiente. Ela acentuou que eles terão a função de cuidar e preservar do meio ambiente, aliando a preservação ao desenvolvimento econômico sustentável.

Depois, a palestrante abordou temas relacionados à formação e o papel das bacias hidrográficas, a área de atuação dos comitês de bacia hidrográfica e a importância dela para a gestão do meio ambiente. Também foram abordados assuntos sobre a preservação de recursos hídricos e ambiental.

Na quarta-feira, 20, aproximadamente 60 crianças, professores, equipe do Departamento de Meio Ambiente e funcionários da Sabesp se reuniram para mais uma visita guiada à Estação de Tratamento de Água (ETA). Desta vez, os visitantes foram os alunos do Núcleo Municipal de Educação Ambiental “Rita Corrêa Coelho”, situado no Parque Municipal Ecológico Maria Tuca.

Nos dois dias de atividades na ETA, idosos e crianças aprenderam como funcionam os processos de tratamento da água, desde a entrada bruta até a finalização – etapa na qual a água está em condições adequadas para consumo. Eles receberam ainda, informações sobre o uso desse recurso natural.

O objetivo, segundo a pasta responsável, foi conscientizar os visitantes sobre a importância da água e a necessidade de economizar e preservar o recurso hídrico. Na ação, também puderam conhecer de perto o trabalho da ETA e a qualidade da água utilizada para o
abastecimento do município.

As atividades tiveram sequência na quinta-feira, 30, com o plantio de 30 mudas de espécies florestais nativas em uma área de preservação permanente (APP). A ação, aconteceu em parceria com a Secretaria da Educação, tendo a participação de alunos do quarto e quinto anos da Emef “Prof.ª. Sarah de Campos Vieira dos Santos”.

Na atividade, foram plantadas mudas de ipê-rosa, ipê- roxo, ipê-amarelo, oiti, pau-formiga, entre outras espécies. Participaram, também, jovens que integram a Ordem DeMolay (jovens patrocinados pela maçonaria). Outro plantio de mudas de espécies florestais nativas, aconteceu no sábado, 23, em parceria com o grupo escoteiro Tupancy, em mais uma área de preservação permanente, desta vez localizada na praça Mário Cóscia, no Jardim Wanderley.

Antes do plantio, os escoteiros limparam a área, recolhendo do local quatro sacos grandes de lixo. Após a ação, foram plantadas 15 mudas de árvores, entre ipê-rosa, ipê-roxo, ipê amarelo e pau-formiga.

A equipe do Departamento de Meio Ambiente, responsável pela educação ambiental, enfatizou que as ações que envolvem o plantio de mudas “são estratégias pedagógicas, as quais despertam o pensamento crítico e reflexivo do público envolvido”. Desta forma, acentuou, que os participantes que tenham contato com a natureza, passam a compreender o papel da sociedade, bem como as consequências que o homem provoca no meio ambiente.

De acordo com Daiane, a semana de atividades foi intensa, com atividades direcionadas aos diversos públicos. Ela conta que 450 pessoas foram envolvidas na ação, para a qual, segundo ela, foram necessárias “parcerias de suma importância para o fortalecimento da educação ambiental”. “Nós podemos progredir, quando trabalhamos juntos e sabemos que não podemos fazer nada sozinhos”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui