Secretaria de Saúde traz resultados de ações contra a dengue em Tatuí

Até o momento neste ano, a cidade confirmou apenas 18 casos da doença

De 9 de junho a 14 de julho, houve 12.463 visitas a imóveis (foto: AI Prefeitura)
Da reportagem

Na quinta-feira, 14, foi apresentado relatório técnico com os resultados do trabalho de prevenção contra a dengue e as ações contínuas promovidas pela prefeitura de Tatuí, por meio de diversas secretarias municipais, durante a 7ª Sala de Situação da Dengue, na no Paço Municipal “Prefeita Maria José Gonzaga”.

Elaborado pela Secretaria de Saúde, por meio do Setor de Combate à Dengue, o relatório compreende o período de 9 de junho a 14 de julho deste ano.

De acordo com os dados apresentados, os técnicos do Setor de Combate à Dengue realizaram, nesse período, 12.463 visitas a imóveis, 1.546 controles de criadouros e 916 nebulizações portáteis. Até o momento, em 2022, foram registrados 18 casos de dengue na cidade, sendo seis autóctones (contraídos no próprio município) e 12 importados.

Segundo a assessoria de comunicação da prefeitura, as ações contínuas com o objetivo de detectar e eliminar os criadouros do Aedes Aegypti seguem em conjunto com diversas secretarias.

Entre elas, estão: “Operação Limpeza e Cata-Treco” -Cuide de Tatuí, Cuide de Você”, com orientação da população por meio de panfletagem; treinamento para as brigadas de combate ao mosquito Aedes Aegypti das unidades de saúde; e treinamento da equipe de trabalho por meio do curso “Excelência no Atendimento ao Cidadão”, do Sebrae, que compõe o Programa de Desenvolvimento Local (PDL) e Análise de Densidade Larvária (ADL), concluída com índice “satisfatório” pela secretaria de Estado da Saúde.

“Com as ‘operações limpeza e cata-treco’, por exemplo, foram retiradas toneladas de lixo dos lugares visitados durante o surto do ano passado. A iniciativa foi em conjunto com as secretarias do Meio Ambiente e das Obras”, contou o supervisor do Setor de Combate à Dengue, Toni Sumio Ogata.

Segundo Ogata, o efetivo de agentes aumentou e passou a contar com 34 profissionais, atuando nas vistorias em imóveis e no combate aos criadouros.

Para o supervisor, a nebulização portátil tem sido eficaz no combate. “Quando há um caso confirmado de dengue, a equipe vai até o bairro, em prazo rápido, e realiza o trabalho no entorno do quarteirão onde a pessoa reside. Desta forma, há o bloqueio necessário para que o mosquito não se prolifere”, explicou.

A Sala de Situação da Dengue é promovida mensalmente, sendo uma exigência da Coordenadoria de Controle de Doenças, da Secretaria de Estado da Saúde, que na ocasião esteve representada por Sandra R. Cardoso Sanches, com o intuito de discutir a atual situação do município em relação às doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti. Sandra destacou a importância desses encontros mensais e elogiou o trabalho realizado pela prefeitura.

Na ocasião, a secretária executiva do Conselho Municipal de Saúde de Tatuí, Iris Margarete Charlier Cardia, entregou uma moção de aplausos à coordenadora do Setor de Combate à Dengue, Juliana Aparecida de Camargo da Costa, e a todos os integrantes do departamento, pelo trabalho realizado.

Juliana agradeceu o reconhecimento e dedicou-o a toda a equipe, às secretarias municipais e à população, “que tem colaborado nas ações”, sustentou.

Participaram da reunião os secretários municipais Tirza Luiza de Melo Meira Martins, da Saúde, José Hélio de Oliveira Júnior, da Agricultura e Meio Ambiente, Marco Luís Rezende, das Obras e Infraestrutura, Alessandro Bosso, da Assistência e Desenvolvimento Social, e Elaine Leite de Camargo Miranda, os Direitos Humanos, Família e Cidadania.

Estiveram presentes, também, o vereador Fábio Antonio Villa Nova (PP), o coordenador do setor de planejamento da Saúde, Haroldo Dias Pinto, a coordenadora da Vigilância Sanitária, Daniela Oliveira de Faria Mendes, o supervisor de campo do setor de combate à dengue Leonardo André, o coordenador da Defesa Civil, Sérgio Luiz de Moraes, a ouvidora municipal Patrícia Schorr Porta, o supervisor dos ecopontos municipais, Luís Geraldo Pinto, a professora Potira Lisboa (representando a Secretaria da Educação), o diretor municipal de comunicação, Alex Galvão Macedo, e a jornalista do mesmo departamento, Francine Maria Calegare Lemes Monteiro.

“Hoje, Tatuí é exemplo no combate à dengue e não se pode baixar a guarda. O trabalho continua. A prevenção é a melhor arma de combate”, complementou Ogata.

Mesmo com os registros positivos, o profissional salientou ser importante a participação ativa da população nas ações de controle à doença e a receber os profissionais de saúde nas casas para fazerem o trabalho preventivo.

Para que os números de infectados continuem em queda, a população precisa manter os cuidados com a limpeza dos quintais, não deixando as larvas do mosquito Aedes Aegypti se proliferarem.

Outras medidas importantes e que podem ajudar são usar repelente diariamente e instalar inseticidas domésticos e mosquiteiros nas janelas.

As denúncias podem ser esclarecidas e/ou informadas à Ouvidoria Municipal. O atendimento pode ser presencial (rua João Ortiz de Camargo, 594, centro, antiga sede da Secretaria de Saúde), de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h; pelos telefones (15) 3251-3576 e 0800-770-0665; ou ainda pelo www.tatui.eouve.com.br.

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome