SC aumenta capacidade de leitos de UTI e taxa de ocupação fica abaixo de 100%

Com ampliação para 15 leitos, internação de dez pacientes reduz taxa para 66%

15
Publicidade
Da redação

Nesta sexta-feira, 9, os leitos da unidade de terapia intensiva destinados ao tratamento de pacientes com Covid-19 ou suspeita da doença registraram ocupação abaixo dos 100%. Conforme a Vigilância Epidemiológica, o espaço teve capacidade ampliada de dez para 15 leitos.

De acordo com o órgão da Secretaria Municipal de Saúde, após a ampliação de leitos, estavam internados dez pacientes com Covid-19 ou suspeita, equivalente a uma taxa de ocupação de 66%.

Este o primeiro dia, em mais de quatro meses, com registro de ocupação abaixo da capacidade máxima na área de leitos clínicos. Desde o dia 3 de março até ontem, o espaço registrava superlotação, passando de 200% em alguns períodos.

Já os leitos clínicos da Santa Casa de Misericórdia, segundo a VE, reservados para tratamento de Covid-19 comporta 22 pacientes. Porém, em virtude da ampliação de leitos, estavam internados 23 pacientes, culminando em uma taxa de ocupação de 105%.

No hospital particular, estavam internados 11 pacientes, sendo sete na unidade de terapia intensiva com quadros que necessitam de cuidados e quatro na área de leitos clínicos, com quadro estável de saúde.

Publicidade

O boletim publicado pelo órgão municipal, na manhã desta sexta-feira, 9, informou três novos óbitos causados pela Covid-19 em Tatuí. O órgão ainda registrou 57 novos casos positivos da doença, além de 282 suspeitos e 233 descartados, nas últimas 24 horas.

As mortes são de três homens, falecidos ontem, quinta-feira, 8, durante internação na Santa Casa de Misericórdia: um paciente de 55 anos, às 7h12, na UTI; um idoso de 69, às 17h15; e um paciente de 48, às 22h41, na UTI.

Até a divulgação do relatório epidemiológico, a cidade acumulava 65.064 notificações da doença, sendo 15 casos suspeitos aguardando resultados dos testes, 47.861 casos descartados e 17.188 positivos.

Dos confirmados, 16.599 pacientes já estão recuperados (96,5%), 424 morreram e 165 ainda estão em tratamento: 40 em hospitais e 125 em tratamento domiciliar. Entre os 15 casos suspeitos, seguem em tratamento: quatro em hospitais e 11 em casa.

Publicidade