Saúde estima iniciar vacina contra a H3N2 em abril com novo imunizante

Tatuí continua vacinação “trivalente” para quem não se vacinou em 2021

46
Vacinação contra a gripe ainda é realizada na unidade central (foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da reportagem

A Secretaria Municipal da Saúde estima que deve iniciar a campanha de imunização contra a Influenza 2022 a partir do mês de abril. Desta vez, a ação deve contar com um novo tipo de vacina, com proteção contra os vírus H1N1, H3N2 – do subtipo Darwin – e da cepa B.

A estimativa é da secretária da Saúde, Olga Daniela Kramek. As vacinas para a nova cepa do vírus Influenza, denominada H3N2, deverão chegar ao país em março, conforme anunciado pelo Ministério da Saúde.

“A vacina que nós temos no município ainda não protege contra a H3N2, a que protege contra a nova cepa está prevista para chegar à cidade no mês de abril. Essa vacina, sim, vai dar proteção contra o novo vírus”, informou a secretaria.

Segundo ela, a vacinação contra o Influenza ainda acontece na UBS “Aniz Boneder”, no centro, de segunda a sexta, das 7h às 18h, mas segue até durar o estoque. De acordo com a prefeitura, há poucas doses disponíveis porque “a campanha de imunização contra a gripe terminou em setembro do ano passado”.

Olga explica que as doses usadas no município são voltadas às pessoas que não receberam a imunização no ano passado, já que, em 2021, a ação não atingiu 50% do público-alvo, formado por crianças (de seis meses a menores de seis anos), gestantes, puérperas (mulheres que deram à luz 45 dias antes ou menos), trabalhadores da área da Saúde e idosos acima de 60 anos.

Publicidade

Também entravam no grupo prioritário, até o ano passado, professores; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e com outras condições clínicas especiais; portadores de deficiência permanente; profissionais das Forças Armadas, de segurança e salvamento; caminhoneiros; trabalhadores portuários e de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbanos e de longo curso; funcionários do sistema prisional; população privada de liberdade; e adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas.

Para aumentar a imunização, a secretaria ampliou, em julho do ano passado, a aplicação para todas as pessoas acima de seis meses de idade e, desde então, segue com a imunização para tentar aumentar o público alcançado.

“Ainda temos vacina em estoque, e quem não se vacinou pode receber o imunizante, mas são poucas doses, pois nos últimos dias houve aumento da procura. Lembrando que o ideal é receber também a nova vacina da campanha de 2022, que será tetravalente”, explicou a secretária.

Olga aponta que quem ainda não se vacinou pode procurar a unidade de saúde para receber a dose e se proteger contra a H1N1 e ainda poderá ser imunizado com a nova vacina neste ano, respeitando um intervalo de 30 dias entre as doses.

“Enquanto tivermos doses disponíveis, vamos disponibilizar para a população, porque essa vacina é eficaz contra a forma mais grave da gripe, que é a H1N1. Essa gripe tem sintomas mais fortes, e as complicações ocorrem rapidamente”, destacou a secretaria.

Com o surto de gripe somado à alta dos casos de contaminação por Covid-19, a Secretaria Municipal da Saúde reabriu, no dia 5, o “gripário”, com atendimento voltado aos pacientes com sintomas de gripe.

O atendimento é feito nas dependências da Santa Casa, com entrada pela avenida Cônego João Clímaco de Camargo, a Avenida das Mangueiras, 422. O horário de atendimento vai das 7h às 18h, de segunda-feira a sexta-feira.

“Nós centralizamos ali a atenção necessária tanto para detecção como tratamento da doença. As pessoas serão diagnosticadas e medicamentadas”, informou o prefeito Miguel Lopes Cardoso Júnior.

Inaugurado em julho de 2020, o gripário funcionou primeiro na Santa Casa e, no mês seguinte, em agosto, passou a atender pacientes de Covid-19 no Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto”.

A desativação aconteceu em 20 de setembro do ano passado, quando a Secretaria da Saúde mudou o centro de testagem para a UBS (unidade básica de saúde) Central “Dr. Aniz Boneder”.

O serviço foi criado com o objetivo de centralizar detecção e tratamento de forma precoce, tendo sido implementado na cidade por indicação do Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento, no período de ascensão do novo coronavírus. Conforme o prefeito, ele ficará em atividade até que o surto de gripe acabe.

“A vacinação é válida e muito importante. A imunização protege os pacientes contra as formas mais graves da doença, e nós temos a vacina disponível no sistema de saúde, de forma gratuita”, ressaltou a secretária.

Mais informações são obtidas na Vigilância Epidemiológica, pelo telefone (15) 3305-8855.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome