Retorno do público em shows demanda mais qualificação dos músicos

5
Dj Mystical (foto: Leandro Godoi) 
Da assessoria do DJ Augusto Mystical

Com números diários da Covid-19 cada vez mais baixos e índices de vacinação em ritmo crescente no Brasil, os eventos com público estão cada vez mais próximos de acontecer. Algumas grandes cidades, como São Paulo e Rio de Janeiro, já anunciaram que pretendem realizar festas como Réveillon e Carnaval no próximo ano.

A retomada de eventos com público gera muita expectativa, principalmente para o setor musical, que, por muitos meses, ficou parado ou trabalhando apenas de maneira virtual, através de lives.

Mesmo com a ansiedade em voltar aos palcos, o DJ e produtor musical Augusto Mystical acredita que a volta presencial ainda vai demandar paciência e adaptação dos profissionais.

“Sabemos que as coisas caminham para o retorno à normalidade, mas não podemos esquecer que a pandemia ainda não acabou, por isso, acho que vai ser atribuído aos músicos a responsabilidade de lidar com essa volta e ajudar ao público a continuar a seguir os protocolos de saúde”, afirma.

Com relação à execução dos trabalhos, Mystical, que é “sound designer” e especialista em Music Branding, crê que será inovador.

“As pessoas ficaram muito tempo longe deste tipo de interação. O público, apesar da saudade da vida de antes, se habituou a um novo estilo, a uma nova forma de diversão, então, entreter o público pode ser uma tarefa um tanto quanto desafiadora”, afirma.

“Além disso, o público, com mais tempo em casa, aprimorou seus gostos e preferências, podendo exigir mais qualidade dos profissionais. Minha dica para esse retorno é qualificação”, completa.

Sobre o DJ Mystical

Augusto Mystical é DJ e produtor musical. Atua no mercado fonográfico desde 1999 e, em 2004, conquistou o prêmio DJ Sound Awards como Destaque Nacional. Suas produções já alcançaram 35 países e mais de 250 milhões de plays no YouTube.

Em dezembro de 2021, irá lançar o álbum “Quarentine”, pela Universal Music, através do selo DJ Sound Music em todas as plataformas digitais, como o Spotify. Toda a renda advinda de direitos autorais será doada para a caridade.