Perguntas e respostas sobre algumas vacinas (1)

9
Dr. Jorge Sidnei Rodrigues da Costa – Cremesp 34708 *
  1. Dengue

A vacina contra a dengue (Dengvaxia) é fabricada pela Sanofi, em Val de Reuil, França (só existe na rede particular) é composta de 4 vírus que provoca a dengue (DEN 1, DEN 2, DEN 3 e DEN 4). Pode ser feita somente em pessoas acima de 9 anos, que já tiveram algum tipo de dengue.

São feitas 3 doses (via subcutânea: sob a pele) em intervalos de 6 meses cada dose. É importante tomar porque a pessoa que já teve dengue uma vez, se tiver uma segunda vez, por um dos outros 3 tipos de vírus, corre o risco de apresentar a dengue hemorrágica, que é uma doença muito grave e pode ser fatal.

  1. Coqueluche

O recém-nascido e menores de 2 meses de idade correm risco de ter coqueluche (tosse comprida), que é uma doença bastante severa nessa faixa etária. Por isso, a Sociedade Brasileira de Imunizações preconiza que todos os adultos (pai, mãe, irmãos, avós etc.) que convivem na casa do RN e de lactentes até 2 meses idade tomem a vacina Refortrix, produzida pela GSK em Saint-Amand-Les-Eaux na França (só encontrada na rede particular).

Pode ser feita em qualquer pessoa acima de 4 anos de idade (é composta de difteria, tétano e coqueluche – acelular). É importante esses contactantes tomarem essa vacina porque podem carregar na boca a Bordetella pertussis, bactéria causadora da coqueluche (tosse comprida).

  1. Vacina acelular

A vacina acelular que temos em nossa clínica são: a tríplice (DTPa – difteria, tétano, Pertussis acelular), a Infanrix Hexa acelular, a Infanrix Penta acelular e a Refortrix acelular. Elas não são feitas contendo células inteiras da Bordetella (Tríplice antiga) e sim componente da proteína da bactéria, portanto não provocam as indesejáveis reações como febre alta, choro intenso ou reação de hiporresponsividade (reações que podem durar cerca de 12 horas, como sonolência intensa, torpor, choro inconsolável e até convulsão).

  1. Infanrix Hexa acelular

Fabricada pela GSK, em Rixensart, Bélgica. Adsorvida é composta de 6 doenças numa só aplicação: difteria, tétano, pertussis (tríplice acelular), hepatite B (recombinante), poliomielite 1, 2, 3 (inativada) e Haemophilus influenzae b (conjugada) (DTPa-HB-IPV+Hib). É recomendada sua aplicação com 2 meses, 4 meses (ou Infanrix Penta) e 6 meses. Pode ser feito um reforço com 15 meses.

  1. Infanrix Penta acelular

Infanrix® Penta vacina, fabricada pela GSK, em Rixensart na Bélgica, adsorvida composta de 5 doenças: difteria, tétano, pertussis (acelular), poliomielite 1, 2e 3 (inativada) e Haemophilus influenzae B (conjugada), numa só aplicação.

Pode ser feita com 4 meses de idade e optar por ela para fazer o reforço dos 15 meses. Ela não contém a vacina contra a hepatite B. É diferente da Penta do SUS, que não contém a poliomielite injetável.

  1. Vacina Pneumocóccica 13-valente

A Prevenar 13 é uma vacina contra 13 tipos de pneumococos, produzida pela Wyeth, em Grange Castle, na Irlanda. Pode ser feita com 2 meses, 4 meses, 6 meses e um reforço com 13 meses, no mesmo dia que se aplica a Hexa (uma em cada coxa). O pneumoco é uma bactéria que pode provocar pneumonia, amigdalite, otite e até meningite. No SUS, não se encontra no calendário básico, mas tem a Pneumo 10, que protege contra 10 tipos de pneumococos. A vantagem de se fazer a Prevenar 13 é que ela protege contra 3 pneumococos a mais que a Pneumo 10 do posto.

  1. Meningite meningocócica

Essa doença é causada por 5 sorogrupos principais: A, B, C, W e Y. A proporção de casos no estado de São Paulo, segundo estudos em 2019, em menores de 1 ano é de 80,8 % da meningite B; 11,5% da meningite C e 7,7% da w (dados atualizados em 17/03/2020).

Quem só faz vacina no SUS só é protegida da meningite C, ficando as outras 4 descobertas. Nas clínicas particulares, temos a Bexsero (meningite B) e a Menveo (A, C, W e Y), ambas produzidas pelo Laboratório GSK, fabricada em Sovicille (Siena) Itália.

São preconizadas com 3 meses, 5 meses e um reforço com 13 meses. Essas são as melhores idades para serem feitas, por ser uma doença bem comum em crianças abaixo de 1 ano de idade.

  1. Vacina contra o Herpes-zóster (cobreiro)

A vacina contra o Herpes-zóster (atenuada) é a Zostavax, fabricada pela Merck Sharp & Dohme Corp., em West Point, Pensilvânia (EUA). É indicada para a prevenção do Herpes-zóster, também conhecida como “cobreiro”, sendo indicada para a imunização de pessoas maiores de 50 anos de idade, sendo que a mesma previne a neuralgia pós-herpética e reduz a dor aguda e crônica nas pessoas que já estão com a doença (cobreiro).

É feita uma dose única, mesmo na pessoa que está com a doença, feita por uso subcutâneo. Essa doença ocorre provocada pelo vírus da varicela (catapora), que fica latente no organismo desde a infância. Qualquer pessoa que quiser se proteger do cobreiro pode tomar a vacina.

Fontes: bulas das vacinas e arquivos da Alergoclin Cevac.

* Título de especialista em pediatria pela AMB e SBP e diretor clínico e aplicador de vacinas do Sou Doutor Cevac.