Prêmio ‘Movimentos  das Cidades’ inscreve projetos de tatuianos

24
Publicidade
Da redação

O estudo “Os Movimentos das Cidades”, feito pela agência Virtù em parceria com a organização suprapartidária Centro de Liderança Pública (CLP), e apoio do Grupo CCR, publicado em maio, mostrou que Tatuí vive situações distintas com “forte desenvolvimento” em áreas importantes, como segurança e educação, e dificuldades na contratação de grandes investimentos, em razão das altas obrigações financeiras da cidade.

Para premiar iniciativas que possam ajudar a encontrar solução para os problemas apontados, foi lançado o “Prêmio Os Movimentos das Cidades”, que dará consultoria e mais R$ 10 mil para a iniciativa vencedora.

O “Prêmio Os Movimentos das Cidades” conta com conteúdo multimídia, podcasts, infográficos e vídeos apresentados pelo jornalista Marcelo Tas, para mobilizar empresas e entidades públicas e privadas, o terceiro setor e moradores dos municípios de Tatuí, Sorocaba, Osasco, Barueri, Louveira, Águas da Prata, Avaré, Campinas, Itapeva e Bragança Paulista.

O estudo apontou que a situação fiscal é um “desafio que precisa ser enfrentado pelos tatuianos”. Mesmo com um endividamento controlado, os compromissos financeiros da cidade correspondem a 316% da receita.

Isso faz com que Tatuí seja classificada com a nota C no índice Capag, do Tesouro Nacional, que mede a capacidade dos municípios de pagar seus empréstimos.

Publicidade

Ainda de acordo com observadores do estudo, além dos investimentos para melhorar a infraestrutura urbana, há espaço para que a iniciativa privada continue a tocar projetos que possam contribuir com o cenário dos serviços de saúde da cidade.

Apenas 48% da população têm acesso ao atendimento básico, enquanto a média nacional do Ranking do CLP é de 71,4%.

Esses e outros desafios poderão ser temas para os projetos a serem inscritos no prêmio. Podem participar ONGs, pessoas físicas e startups que não estejam ligadas ao poder público e tenham projetos urbanos com engajamento público, privado e cívico, para solucionar os desafios das cidades.

A seleção será feita por meio de um comitê técnico formado por Marcelo Tas e integrantes da Rede de Lideranças do CLP.

“Para a CCR, participar desta iniciativa é entender que mobilidade humana também significa levar governança e diálogo de qualidade para melhorar a discussão, a escolha de prioridades e de projetos, a partir das perspectivas locais. É interpretar o papel da infraestrutura em seu escopo de transformação social”, diz Tonico Pereira, diretor de comunicação do Grupo CCR.

O prêmio irá selecionar uma iniciativa vencedora por cidade, que receberá, cada uma, seis semanas de mentoria e R$ 10 mil para serem investidos no desenvolvimento da solução.

Haverá, em janeiro de 2022, um evento na sede da CCR em São Paulo para premiar os vencedores, com apresentação de Marcelo Tas.

Ao final dos treinamentos, em março, cada iniciativa fará também uma apresentação para uma banca de convidados especiais do CLP e da CCR. As inscrições podem ser feitas até 31 de dezembro.  O regulamento completo está no site www.movimentosdascidades.grupoccr.com.br

Publicidade