Prefeitura faz entrega de medicamentos de alto custo a domicílio

754
Equipe entrega medicamentos em casas (foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da reportagem

A prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, iniciou na quarta-feira, 25, mais um plano de ação para o enfrentamento à pandemia do coronavírus.

Desde então, equipes de saúde estão promovendo a entrega de medicamento de alto custo a domicílio, para as pessoas cadastradas no programa de distribuição do SUS (Sistema Único de Saúde).

De acordo com o vice-prefeito Luiz Paulo Ribeiro da Silva, a medida foi criada em conformidade com os decretos já estabelecidos no município e em parceria com o Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento ao Covid-19, visando a evitar a aglomeração de idosos e pessoas com doenças crônicas.

Com acesso ao sistema de cadastrados, equipes de saúde já estão percorrendo os bairros para efetuar as entregas. A iniciativa foi aplicada no atendimento de, aproximadamente, 2.300 pacientes que recebem medicamentos de alto custo.

“Queremos proteger as pessoas do Covid-19, principalmente essa população, já que, geralmente, quem precisa de medicamentos de alto custo são pacientes idosos, que fazem tratamentos oncológicos e pessoas com doenças crônicas”, observou o vice-prefeito.

Publicidade

Conforme a prefeitura, o que está sendo entregue é uma antecipação dos medicamentos que deveriam ser retirados pelos pacientes no inicio de abril.

O vice-prefeito ainda ressaltou que a prefeitura vem tomando uma série de medidas buscando evitar aglomeração nas unidades de saúde, lembrando que a vacinação contra a gripe também está sendo realizada de casa em casa, para pessoas idosas (reportagem nesta edição).

A farmácia municipal continua aberta e à disposição de todos os munícipes, principalmente dos que fazem uso de remédios controlados, que só podem ser entregues aos pacientes mediante a apresentação de receita médica.

Contudo, a prefeitura ressaltou, em nota, ser necessária a “compreensão de todos”, e pede que as pessoas continuem seguindo as recomendações de evitar unidades de saúde, procurando este tipo de atendimento somente em casos necessários.

Publicidade