Prefeita busca o governo de SP a favor do Conservatório

298
Prefeita Maria José, Gonzaga e deputada Damaris em reunião com o secretário Vinholi (foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da redação

Na segunda-feira, 14, a prefeita Maria José Vieira de Camargo esteve em São Paulo, no Palácio dos Bandeirantes, para reunião com o secretário do Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, para falar sobre a atual situação de impasse quanto à gestão do Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”, órgão da Secretaria Estadual da Cultura e Economia Criativa.

Duas OSs (organizações sociais) podem conduzir a instituição a partir de 2021, a Abaçaí Cultura e Arte (atual gestora, com contrato até meados de 2022) e a Sustenidos (que está disputando um chamamento público emergencial para a gestão da escola de música tatuiana).

A deputada Damaris Moura e o ex-prefeito e atual secretário parlamentar do deputado federal Samuel Moreira, Luiz Gonzaga Vieira de Camargo, também participaram da reunião.

Em nota à imprensa, a prefeita informou ter entregado ao secretário um documento em que coloca a posição de “não aceitar quaisquer modificações na área pedagógica da instituição, assim como corte de recursos e cursos ou de professores e colaboradores”.

“Não viemos defender nenhuma OS (organização social), mas, sim, a instituição, que não pode ser penalizada, e reforçamos a importância do Conservatório de Tatuí para o Brasil, nos seus 66 anos de história”, declarou Maria José, durante a reunião.

Publicidade

No documento entregue ao secretário, a prefeita informa que, apesar de já ter sido convidado oficialmente, o secretário estadual Sérgio Sá Leitão, que tomou posse em 1º de janeiro de 2017, ainda não visitou Tatuí para conhecer o trabalho realizado pelo Conservatório.

“Talvez in loco, tivesse ele a oportunidade de vislumbrar o trabalho de excelência realizado aqui”, ressalta a prefeita, no documento entregue ao secretário.

Publicidade