Novas escolas devem criar mais 500 vagas

Anúncio é feito na inauguração da 8ª unidade escolar da região do Jardim Santa Rita

2
Inauguração da Emei “Maria Tereza Vieira de Campos Badin”, no Jardim Santa Rita (foto: Diléa Silva)
Publicidade
Da reportagem

Três novas unidades escolares estão sendo construídas em Tatuí e devem ampliar a capacidade de atendimento na rede municipal de educação em pelo menos 500 novas vagas, nos bairros Santa Cruz, Vida Nova Pacaembu e Jardim Juliana.

A O Progresso, a secretária da Educação, Elisângela da Costa Rosa Cecílio, afirmou que a maior meta da pasta, para este ano, é construir unidades para aumentar o número de vagas em creches, mas que também haverá obras de escolas de ensino fundamental e médio.

“Todas as crianças do ensino infantil estão na escola e, agora, estamos trabalhando firme para que as de zero a três também tenham sua vaga garantida”, afirmou a secretária. Conforme levantamento, atualmente, a pasta tem pelo menos 600 crianças aguardando por vagas.

Uma das três unidades escolares, previstas para ser inaugurada até 2022, contempla a região do Jardim Santa Rita de Cássia. Está em fase de licitação uma creche-escola no loteamento residencial Vida Nova Tatuí, o Pacaembu.

Segundo Elisângela, a unidade, destinada ao atendimento de alunos de zero a cinco anos, deve ser a maior escola da região, sendo projetada para oferecer mais de 300 vagas, entre creche e pré-escola em um prédio de 1.462 metros quadrados, na rua Geni de Campos Santos, 65.

Publicidade

Conforme a secretária, o investimento atenderá não só às expectativas da pasta, mas das “mães trabalhadoras”. Elisângela destacou que a região é a que possui maior demanda por vagas em creches municipais.

Juntas, as populações da região do Jardim Santa Rita, Tanquinho, CDHU (Conjunto de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) “Oswaldo Del Fiol”, Jardins Novo Horizonte e Gramado e Vida Nova Tatuí somam mais de 20 mil pessoas.

Na região, a prefeitura já conta com oito unidades escolares de educação infantil, que atendem crianças de zero a cinco anos, e Emefs, com alunos do primeiro e segundo ciclos do ensino fundamental (primeiro ao quinto ano e sexto ao nono).

“Já temos uma escola de ensino fundamental II de sexto ao nono ano e duas escolas de fundamental I. Agora, com a nova unidade, somamos quatro creches em funcionamento na região”, apontou a secretária.

Ainda para 2021, há previsão de conclusão de uma creche para atender mais cem alunos, da região do Jardim Juliana, vila Angélica, Jardim Aeroporto e vila Cesp. A unidade escolar começou a ser construída em maio, no Jardim Juliana, com investimento de R$ 2,2 milhões.

Segundo a secretária, até o primeiro semestre de 2022, também deverá ser inaugurada a creche do bairro Santa Cruz. O investimento é de R$ 1.231.435,21. A construção tem 890 metros quadrados e atenderá 120 crianças.

A prefeitura retomou as obras da creche do bairro em agosto de 2019, após passar por novo processo de licitação. A primeira empreiteira que realizava a obra atrasou o cronograma de construção, levando ao rompimento do contrato.

“Estamos trabalhando para entregar essas obras o quanto antes, para podermos atender mais crianças e reduzir a nossa fila de espera por vagas em creche. Continuamos perseguindo a meta de zerar essa fila”, garantiu a secretária.

Outra promessa para a região do Jardim Santa Rita de Cássia é a construção de uma escola de ensino médio. Conforme informado pelo prefeito Miguel Lopes Cardoso Júnior, a prefeitura já deu início ao processo para garantir os recursos prometidos pelo governo do estado para a construção do novo prédio.

“Já está na mesa do governador, temos acompanhado, e em várias idas a São Paulo estamos cobrando a assinatura do convênio para a construção da escola e, tenho certeza, até o fim do nosso mandato a escola vai estar pronta”, garantiu o prefeito.

O investimento foi anunciado pelo governador de São Paulo, João Doria, em fevereiro do ano passado, durante a cerimônia de inauguração do Complexo Educacional “Acassil José de Oliveira Camargo”, no bairro Nova Tatuí, nova sede do Projeto Ayrton Senna da Silva.

Na ocasião, Doria se comprometeu a destinar quase R$ 50 milhões em recursos para a cidade. Desse valor, R$ 10 milhões seriam para a construção da nova escola.

Tatuí conta, atualmente, com nove escolas de ensino médio. As unidades estão localizadas no Boqueirão, vila Esperança, centro, Jardim Lucila, CDHU, Parque Santa Maria e Jardim Tóquio. A construção da décima unidade de ensino médio seria feita em área cedida pela prefeitura.

O anúncio das novas vagas foi feito pela prefeitura, na manhã de sexta-feira, 10, durante a cerimônia de inauguração da Emei “Maria Tereza Vieira de Campos Badin” – a primeira creche aberta neste ano, para atender à população do Jardim Santa Rita de Cássia e adjacências.

De acordo com a secretária da Educação, a creche tem capacidade para atender 50 crianças de zero a três anos, com turmas de berçário I e II e de maternal I e II, na rua Osmil Martins, 305, no Jardim Santa Rita de Cássia, em área de 657,17 metros quadrados.

A creche funcionará de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 18h, no prédio que anteriormente abrigava o Cras (Centro de Referência de Assistência Social), contando com cinco salas amplas: berçário I, berçário II, maternal I, maternal II e de brinquedos.

O prédio ainda possui refeitório e amplo espaço com parque e área verde, para diversas atividades ao ar livre. A equipe que trabalhará na escola será composta por diretora, assistente, monitores, auxiliares de limpeza e merendeiras.

A cerimônia teve a presença do prefeito Miguel Lopes Cardoso Júnior; do vice-presidente da Câmara Municipal, Márcio Antonio de Camargo (PSDB); do secretário do Governo, Luiz Paulo Ribeiro da Silva; da secretária da Educação, Elisângela; e da supervisora da educação infantil, Cláudia Domingues.

Também estiveram presentes as filhas e a neta da patronesse, Márcia Helena de Campos Badin, Denise Maria de Campos Badin e Gabriela Maria Badin Correia; além de vereadores, secretários municipais, diretores e coordenadores da rede de ensino municipal.

A cerimônia começou com a leitura da biografia da homenageada e, em seguida, a filha Denise disse ter ficado feliz em ver o nome da mãe sendo indicado a denominar uma escola de ensino infantil.

“Minha mãe era uma entusiasta da educação infantil, e tenho certeza de que, de onde ela estiver, está feliz com esta homenagem. Ela foi uma pessoa maravilhosa, e quem a conheceu sabe disso”, disse Denise.

A inauguração da escola infantil é a primeira com a participação de Elisângela como secretária, que, em discurso, salientou o investimento da rede municipal de ensino na região do Jardim Santa Rita.

“Temos diversas escolas e creches em funcionamento neste bairro e, futuramente, teremos também uma escola no Pacaembu, para atender ainda mais crianças”, afirmou a secretária.

O vice-presidente da Câmara, Márcio Antonio de Camargo, que é morador do bairro, também falou da importância da creche para as crianças de zero a três anos da comunidade.

Luiz Paulo apontou a valorização dos profissionais da rede de ensino como uma das prioridades na gestão do prefeito Cardoso Júnior, que também é professor.

“Temos conversado bastante sobre a rede de educação, e eu tenho certeza de que o trabalho que o professor Miguel fez na Secretaria de Educação é apenas o começo. Vocês verão que futuro terá a educação tatuiana nos próximos anos”, apontou o secretário.

Para o prefeito, a nova unidade infantil possibilitará um ensino com “dignidade” para as crianças do bairro e atenderá 50 crianças que hoje estão na fila de espera por vaga em creche.

“A unidade conta com campo de futebol, brinquedos, espaço amplo e está preparada para dias de sol e chuva, com monitores e professores capacitados, salas amplas, bem cuidadas etc. Este é o serviço que a gente quer entregar”, declarou o prefeito.

Biografia

Maria Tereza Vieira de Campos Badin nasceu em 23 de outubro de 1931 em Tatuí. Filha do agricultor Antonio Vieira de Campos, agricultor, e da dona de casa Eugênia Vieira Rodrigues, sendo a caçula de seis filhos.

Terezinha Badin, como era conhecida, começou os estudos no grupo escolar “Eugênio Santos” e cursou magistério no ginásio estadual “Barão de Suruí”, concluindo o curso em 17 de dezembro de 1949.

Em 1950, ela assumiu o cargo de professora substituta em Presidente Venceslau e, depois, atuou em Piedade, Martinópolis e Água Branca. Casou-se em 1954 com Domingos Badin, agricultor, com o qual teve três filhos: José Antonio, Márcia Helena e Denise Badin.

No ano de 1955, foi removida, por permuta, para o curso primário anexo ao Instituto de Educação “Barão de Suruí” de Tatuí. Concluiu licenciatura em ciências sociais em 1972, pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Itapetininga.

O curso de pedagogia foi concluído em 1973, pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Tatuí. No período de 1979 a 1981, ministrou aulas na organização de ensino tatuiense e encerrou a carreira profissional em 1985, após 33 anos e trabalho contínuo, no curso primário anexo ao Instituto de Educação “Barão de Suruí”.

No ano de 1988, ficou viúva e continuou dando aulas de reforço na residência dela até 1990. Ela faleceu em 16 de junho de 2010, aos 79 anos.

Publicidade