Notas policiais

  • Criminoso liga e cobra R$ 500 para devolver celular furtado

Um jovem de 21 anos teve o celular furtado de dentro da residência, na área central e, posteriormente, recebeu uma ligação exigindo que pagasse para recuperar o aparelho. O caso aconteceu na noite de segunda-feira, 30 de maio, mas só foi informado ao plantão policial dois dias depois.

Conforme relatado, o rapaz saiu do imóvel, situado na rua Humaitá, por volta das 15h, para ir à igreja, deixando o celular carregando em um quarto. Ele retornou ao local somente às 19h, quando não encontrou o aparelho.

Na sequência, segundo relatado, após ser questionada, a avó do jovem negou que tivesse pegado o celular e deixado em outro lugar. O jovem também não se recordou se, ao sair durante à tarde, havia trancado a porta.

De acordo com o boletim de ocorrência, cerca de 30 minutos depois, ele recebeu a ligação de um número privado no outro celular dele. Um homem, afirmando ser “traficante”, disse que o celular havia sido entregue para ele em troca de pagamento de drogas.

A vítima ainda disse à PC que o suposto traficante exigiu R$ 500 para devolver o aparelho. Contudo, a vítima negou o “eventual resgate”, imaginando tratar-se de uma tentativa de golpe.


  • Pai transfere mais de R$ 1.000 para falso conserto de celular

Um homem de 41 anos, residente no Jardim América, foi vítima de estelionato na tarde de terça-feira, 31 de maio. Um golpista conseguiu lesar a vítima passando-se por uma filha dele. Um boletim de ocorrência do caso foi registrado na Delegacia Central na manhã do dia seguinte.

De acordo com o documento, às 14h45, o homem recebeu algumas mensagens, via WhatsApp, de um número desconhecido. Nelas, o golpista fingia ser a filha da vítima, afirmando ter trocado o número do celular.

O estelionatário, segundo o boletim, pediu R$ 1.250 para supostamente consertar o celular. A vítima realizou a transferência em uma conta, em benefício de “Alexsandro Pereira Da Silva Costa Madureira”. Posteriormente, o pai conseguiu conversa com a filha e percebeu que havia caído em golpe.


  • Motoristas são roubados em SP e têm cargas subtraídas

Em menos de uma hora e meia, dois motoristas, de 41 e 46 anos, compareceram à Delegacia Central, na tarde de quinta-feira, 2, informando terem sido roubados na região metropolitana de São Paulo. Em ambos os casos, os criminosos só liberaram as vítimas após subtraírem as cargas.

O primeiro roubo ocorreu na tarde de terça-feira, 31 de maio, em Itaquaquecetuba, por volta das 15h30, quando o motorista de 46 anos e o ajudante dele teriam sido rendidos por sete criminosos, sendo que três armados com armas de fogo.

Segundo relatado, os bandidos foram violentos e acertaram socos no peito do motorista. Eles subtraíram 15 caixas de salsicha, 5 de filés de frango, 7 de peito com osso e 3 de frangos inteiros, que seriam entregues em mercados e açougues de Itaquaquecetuba.

Além da carga, conforme relatado, os ladrões levaram um celular, R$ 90 em dinheiro e o cartão de débito do motorista, no qual gastaram R$ 360. Os criminosos demoraram cerca de uma hora para liberar as vítimas.

Já o segundo roubo aconteceu no início da tarde de quarta-feira, 1º, às 12h45, na capital. Lá, os bandidos aproveitaram para se aproximar quando o motorista de 41 anos iria descarregar o veículo pesado. A vítima notou a aproximação pelo retrovisor e tentou trancar a porta, porém, um sujeito armado entrou pelo lado do passageiro e rendeu-o.

De acordo com o boletim de ocorrência, o motorista foi obrigado a deitar no assoalho, enquanto os ladrões dirigiam o veículo pesado, escoltado por um carro preto, Peugeot, modelo 308. Após a carga de 1.020 caixas de leite, avaliadas em R$ 55.999, ser descarregada em outro local, a vítima foi liberada, às 21h.


  • Ladrões trancam vítimas em roubo no bairro Pederneiras

Dois jovens, um homem e uma mulher, foram rendidos e roubados na noite de quarta-feira, 1º, assim que chegaram na residência, localizada no bairro Pederneiras. Os bandidos prenderam as vítimas, incluindo crianças, em cômodos do imóvel, e só foram embora quando notaram câmeras de segurança no local.

Segundo o boletim de ocorrência, o casal retornou ou imóvel ao imóvel, situado próximo à rodovia Gladys Bernardes Minhoto, a SP-129, por volta das 19h. Nesse momento, dois bandidos se aproximaram do carro, sendo que um deles segurou o morador pelo pescoço, obrigando-o a descer do veículo.

Na sequência, conforme o boletim, a esposa teve de descer do carro e abrir a porta da casa. No imóvel, os ladrões trancaram a mulher, a mãe e as filhas dela dentro de um banheiro, e o homem, junto com o sogro, em um dos quartos.

Ainda de acordo com o BO, os criminosos afirmaram que iriam levar tudo e que não machucariam as vítimas. Na sequência, eles fugiram levando dois celulares e R$ 1.400, quando notaram que havia câmeras no local, as quais não estavam registrando nenhuma imagem da ação criminosa.

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome