Notas policiais

  • Mulher cai em golpe ao tentar usar falso “crédito aprovado”

 Uma mulher de 48 anos, moradora do Jardim Santa Cruz, acabou vítima de estelionato ao tentar acessar um suposto “crédito aprovado” oferecido por telefone. A vítima procurou a Delegacia Central na tarde de terça-feira, 19, para registrar a ocorrência.

De acordo com o boletim de ocorrência, uma mulher entrou em contato com a vítima, por telefone, oferecendo empréstimo. A alegação era de que a ela um crédito aprovado, contudo, para ter acesso ao recurso, teria que pagar um seguro de R$ 477.

A vítima informou à Polícia Civil que realizara duas transferências via PIX para uma conta bancária em nome de “Gabriel Pereira da Silva”, sendo uma de R$ 477 e outra de R$ 750 – que seriam usadas para elevar o “score” da vítima.

Ainda conforme o boletim, depois da segunda transferência, a suposta agência que oferecia o crédito pediu mais um PIX de R$ 980 e, quando a vítima disse que não tinha o dinheiro, recebeu ameaça de que iriam “mandar os dados dela para protesto”.

Após pedir orientação profissional sobre o assunto, a mulher descobriu ter sido vítima de golpe.


  • Rapaz em moto tenta fugir da PM por não ter habilitação

Um jovem de 20 anos foi flagrado pela Polícia Militar dirigindo sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Ele cometeu a infração na tarde de quinta-feira da semana passada, 14, por volta das 15h50, no Jardim Mantovani, e ainda tentou fugir da abordagem policial.

Conforme a GCM, uma equipe fazia patrulhamento, pela rua Maria José Bertrami Bordim quando os agentes se depararam com a motocicleta, da marca Honda, modelo CG 125. Nesse momento, o condutor teria demonstrado “nervosismo e levantado suspeitas”.

Segundo a corporação, os guardas deram ordem de parada, mas o sujeito não obedeceu e tentou fugir. Durante cerca de dez minutos de tentativa de fuga, o indivíduo passou por diversas ruas do bairro, atravessou canteiros e praças, sem parar em cruzamentos e gerando riscos de acidentes.

Com apoio de outras viaturas, de acordo com a GCM, a perseguição terminou quando o jovem entrou na garagem da casa dele, na rua Jacira Antunes Guidoni. No interior do imóvel, ele ainda resistiu, sendo contido e algemado. Ao ser questionado, o rapaz alegou ter fugido por não possuir habilitação.

De acordo com o boletim de ocorrência, ele foi encaminhado ao Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto” e, depois, à Delegacia Central. Após a assinatura de termo de compromisso, o sujeito foi liberado, porém, a motocicleta permaneceu apreendida administrativamente.


  • Estelionatário ofende vítima e ainda pede mais dinheiro

Um motorista de 40 anos, morador da vila Esperança, foi vítima de estelionato ao tentar adquirir um veículo pela internet. Ele pagou o valor de entrada combinado e, após cobrar a entrega, acabou sendo ofendido pelo golpista. O crime aconteceu no início deste mês, mas só foi informando ao plantão policial semanas depois.

Conforme o boletim de ocorrência, o motorista se interessou por Chevrolet Ônix, anunciado por R$ 35 mil em uma página no Facebook. Ele iniciou a negociação, através do WhatsApp disponível na página, e combinou de pagar R$ 2.000 de entrada e parcelar o restante em 48 vezes.

De acordo com o boletim, via Pix, o motorista precisou transferir R$ 1.800 ao suposto vendedor, sendo R$ 900 no dia 1º de abril e mais R$ 900 três dias depois. O indivíduo ainda chegou a pedir mais dinheiro para concluir a negociação, mas afirmou que o carro seria entregue em Tatuí quando houvesse a “liberação do banco”.

Contudo, segundo o BO, o veículo não chegou conforme combinado. Ao ser cobrado, o “vendedor chamou o tatuiano de “incompetente”, pois o carro não havia sido entregue porque “não ele teria atendido as ligações do banco”.

A vítima disse à PC que o golpista alegou que teria de enviar novamente os documentos para que o banco liberasse a entrega do veículo, mediante pagamento de mais R$ 900. Porém, após a vítima recusar enviar mais dinheiro, não conseguiu mais contato com o estelionatário.


Foragidos da Justiça acabam pegos em roubo no centro

Três homens, de 22, 28 e 41 anos (dois deles foragidos da Justiça) foram capturados pela Polícia Militar na manhã de terça-feira, 18. A prisão aconteceu após o trio ser acusado de ter roubado um comerciante de 39 anos na área central.

De acordo com a corporação, os agentes foram acionados para atender à ocorrência de roubo a um estabelecimento comercial, na travessa Romeu Picchi, onde três ladrões, armados, subtraíram diversos pertences da vítima, incluindo um carro Fiat, modelo Palio, e um celular.

Através de imagens de segurança próximas ao local, segundo a PM, os policiais constataram o envolvimento no crime de um veículo, da marca Ford, modelo Escort. Posteriormente, o carro da vítima foi localizado em uma estrada que dá acesso ao Jardim Gramado. Ali perto, os agentes flagraram o trio dentro do Escort, em posse do celular roubado.

Conforme a PM, os suspeitos foram apresentados no plantão policial, mas a vítima reconheceu somente dois deles. Informalmente, o rapaz de 22 anos confessou o crime, indicando a localização do simulacro de arma de fogo, enquanto os outros dois permaneceram em silêncio.

Segundo o boletim de ocorrência, os suspeitos foram identificados como Breno Victor Ribeiro dos Santos, 22, André Felipe de Moura, 28, e Milton de Jesus, 41. Com os nomes deles, os agentes constataram que Santos havia sido identificado nas investigações de um roubo ocorrido em 30 de março, juntamente com mais duas pessoas.

Conforme o boletim, os mandados de busca e prisão temporária de Santos e um outro suspeito já haviam sido expedidos – o terceiro ainda não foi identificado. Na sequência, os policiais civis localizaram o segundo acusado do roubo de 30 de março e o capturaram. Na DC, as vítimas do roubo anterior ainda reconheceram Jesus como o terceiro criminoso, o qual acabou indiciado.

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome