Notas policiais

1706
  • Avicultor paga ‘falso boleto’ para quitar financiamento

Um avicultor de 32 anos foi vítima de estelionato ao acreditar estar quitando o financiamento do automóvel dele. O caso aconteceu na sexta-feira da semana passada, 25 de setembro, mas só foi informado na DC quatro dias depois.

Segundo relatado, em 3 de março, o avicultor realizou pesquisa pela internet para quitar o financiamento do veículo. Ele encontrou um número de celular, o qual pertenceria à “BV Financeira”, porém, a negociação não avançou.

Conforme ele, o número ficou salvo na lista de contatos e, na semana passada, o avicultor entrou novamente em contato com a financeira. Durante a negociação, ele informou as placas e dados do veículo e o número de parcelas que faltavam, além de dados pessoais, conforme solicitação do suposto atendente.

Na sequência, o golpista teria enviado um boleto, no valor de 1.737,89, referente à quitação do financiamento, e falou que a vítima não deveria pagar se o boleto não estivesse em nome de “Maria Mimychelanne da Silva”.

Como o boleto favorecia esse nome, a vítima efetuou o pagamento e, somente no dia seguinte, teria notado que caíra em golpe.


  • Equipamentos e materiais são levados em invasão ao ‘Caps’

O Caps (Centro de Atenção Psicossocial), pertencente à Secretária Municipal de Saúde, localizado na avenida Virgílio de Montezzo Filho, na Nova Tatuí, foi invadido na madrugada de quarta-feira, 30 de setembro. Diversos equipamentos e materiais foram subtraídos do local.

Conforme relatado por uma representante do Caps, uma funcionária chegou ao local, por volta das 6h50, e percebeu que a porta da sala de terapia ocupacional estava aberta. Ao chegar mais perto, ela constatou que a porta estava quebrada.

Em seguida, a funcionária contatou a diretora do Caps. Ao chegar no local, a diretora verificou que, além da porta quebrada, haviam sido furtados um computador, dez caixas de lápis de cor, cinco caixas de canetas hidrográficas, dez potes de tinta guache e dez canetas de tecido, tudo para uso de grupos terapêuticos.

A representante disse à PC que, durante a invasão, ainda foram subtraídos uma máquina de costura, dois baldes de lixo, um botijão de gás e quatro câmeras de segurança.


  • PM captura foragido da Justiça por envolvimento com tráfico

Um servente de 20 anos, foragido da Justiça, foi preso na tarde de quarta-feira, 30 de setembro, pela Polícia Militar. Mizael de Sousa Fidêncio foi reconhecido pelos policiais e abordado na rua 11 de Agosto, na área central.

De acordo com a PM, Fidêncio era procurado por conta de um mandado de prisão expedido pela 1ª Vara Criminal de Tatuí. Ele acabou encaminhado à Delegacia Central, onde permaneceu à disposição da Justiça.

Conforme o processo, Fidêncio é acusado de tráfico de drogas. No dia 12 de março, ele e mais um indivíduo foram detidos em flagrante pela PM, suspeitos de tráfico e por resistência à prisão, portando 45 pedras de crack, na rua Jorge Sallum, no Rosa Garcia 2.


  • Homem ameaça companheiro da ex com simulacro de arma

Um motorista de 35 anos colidiu com o veículo do atual namorado da ex-esposa e, na sequência, ameaçou-o, utilizando um simulacro de arma de fogo. O caso aconteceu no Jardim Santa Rita de Cássia, na noite de quarta-feira, 30 de setembro, por volta das 23h50.

No local, os policiais militares foram informados de que o motorista não aceita o término do relacionamento dele com a ex-esposa e percebera que o atual namorado estava na casa dela.

Conforme a PM, o motorista estava trafegando com o carro dele, um Fiesta, e, ao visualizar o veículo do namorado da ex, um Gol, decidiu causa a colisão “dolosamente”.

Na sequência, conforme a PM, ele desembarcou do automóvel e, com um simulacro de arma de fogo, afirmou que mataria o namorado da ex. Os policiais afirmaram que o motorista não fez nada à mulher e a vítima não quis representar criminalmente contra ele.

Ainda segundo a PM, as três pessoas foram levadas ao plantão policial, onde o simulacro e a nota fiscal do produto foram apreendidos, além de ser requisitada a vistoria para constatação de danos ao veículo. Na sequência, eles foram liberados.