Notas policiais

1723
  • Dupla empurra vítima e leva bolsa com aparelho auditivo

Dois rapazes – de características não descritas em boletim de ocorrência – roubaram uma mulher de 42 anos. Os suspeitos deram um “empurrão” na vítima, que havia acabado de sair de um supermercado e caminhava no centro.

O crime ocorreu na noite do dia 29 de dezembro de 2017, sendo registrado às 8h47 de sexta-feira, 5, deste mês, no plantão da Polícia Civil. Em depoimento, a mulher contou que os criminosos levaram um aparelho auditivo, que estava dentro da bolsa.

A mulher disse que deixara o supermercado com “várias sacolas de compra”. No meio do quarteirão, ela foi abordada pelos rapazes. A dupla empurrou a vítima, pegou a bolsa e fugiu.


  • Jovem sem habilitação bate moto contra Uno em curva

Um jovem de 21 anos bateu a motocicleta que dirigia contra um Fiat Uno, depois de fazer uma curva. A colisão ocorreu perto das 7h40 do dia 7 de dezembro de 2017, sendo registrada em boletim pelos envolvidos no dia 5 de janeiro deste ano.

Conforme o BO, o jovem não possui CNH (carteira nacional de habilitação). Entretanto, ele pilotava uma Honda CG 150 cilindradas, modelo MIX ES, cinza, ano 2010 e com placa de Tatuí, pela rua José de Oliveira, no Jardim Thomaz Guedes.

Quando concluía uma curva, o motociclista perdeu o controle da direção do veículo e bateu frontalmente contra o automóvel.

O Uno, modelo Attractive, branco, ano 2016 e com placas de Tatuí, era conduzido por um homem de 37 anos. Ele disse à polícia que dirigia no sentido oposto. Não há informações se os envolvidos precisaram ser socorridos.

O jovem responderá por lesão corporal culposa na direção de veículo, com detenção de seis meses a dois anos.


  • Jovem de 19 é abordado por PMs após mostrar simulacro

Por volta das 17h25 da sexta-feira, 5, policiais militares abordaram um jovem de 19 anos e apreenderam com ele um simulacro de revólver. O flagrante ocorreu na rua Professor Euchario Holtz, na vila São Cristóvão, após denúncia.

Os militares receberam chamados via Copom (Centro de Operações), com a informação de que um homem estava exibindo uma arma. De acordo com o dado, o suspeito havia subido na caçamba de um caminhão para mostrar o armamento.

No local, os PMs abordaram o jovem e localizaram, na bolsa que ele utilizava para ir ao trabalho, um revólver de plástico da marca Giant Double Action. O suspeito disse para a equipe que havia comprado o simulacro de um “menino desconhecido” e que pagara a quantia de R$ 120 pelo produto.

Ao vistoriar a carteira do jovem, os militares encontraram R$ 1.758 em notas. O jovem alegou que o valor era referente ao salário dele. Ele também carregava um aparelho celular, consultado pela equipe, mas que não constava como furtado ou roubado.

Na sequência, o suspeito foi liberado. O caso será acompanhado pelo 2º DP (Distrito Policial).


  • Servidor municipal estaciona carro por 30 min e é furtado

Um funcionário público municipal procurou a Polícia Civil, na manhã de sábado, 6, para registrar ocorrência de furto. A vítima declarou que tivera o automóvel levado da rua 7 de Maio, no centro. O proprietário tomou conhecimento do furto às 22h do dia 4.

O servidor parou o carro na altura do número 1.160, no centro. Depois de meia hora, voltou para buscar o automóvel, um Volkswagen Gol, verde, ano 1993 e com placas de Tatuí, mas não o encontrou.

A vítima ainda informa que não há suspeitos e nem mesmo testemunhas do fato.


  • Pedreiro cai de escada, não resiste a ferimentos e morre

Um pedreiro de 43 anos morreu na madrugada do dia 5, após ter sofrido um acidente em 28 de dezembro. Sidinei Domiciano Pedroso caiu de uma escada, em uma obra onde trabalhava. Ele chegou a ser socorrido, tendo sido internado, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos.

A filha da vítima, uma empacotadora de 19 anos, contou a policiais militares que o pai trabalhava em uma casa localizada na vila Angélica. Ela mencionou que o proprietário do imóvel e outro pedreiro presenciaram a queda,

De acordo com ela, os dois prestaram atendimento à vítima e encontraram com uma viatura do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) quando estavam a caminho do Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto”. A filha conta que Pedroso deu entrada no mesmo dia, em estado crítico de saúde.

O homem teria sido encaminhado para a UTI (unidade de terapia intensiva), da Santa Casa, onde permaneceu em observação. No dia 5, os médicos declararam morte encefálica do pedreiro, por conta do traumatismo grave no crânio.

O óbito foi registrado na Delegacia Central como morte suspeita e acidental.