Notas policiais

426
  • Homem furta panelas da mãe para poder comprar drogas

Uma mulher de 67 anos, residente no bairro Village Engenheiro Campos, teve panelas furtadas pelo filho, de 37 anos. Os itens foram subtraídos para que ele pudesse ter dinheiro para comprar entorpecentes. Um boletim de ocorrência sobre o casso foi registrado na manhã de sexta-feira, 3.

Conforme a Guarda Civil Municipal, por volta das 8h30, houve um chamado para a ocorrência, no entanto, a mãe não sabia descrever aos agentes quais objetos teriam sido levados pelo filho dela.

Em patrulhamento pelas proximidades, segundo a GCM, o filho foi localizado na alameda João de Campos.Ao ser questionado, ele informou que levara duas panelas da residência e as vendera em uma“sucata” por R$ 12.

Segundo a corporação, no “ferro-velho”, a proprietária confirmou que o homem havia levado as duas panelas ao local. Por tratar-se de objetos de valor baixo e que ainda estavam sujas de comida, ela não teria suspeitado que fossem de origem ilícita.

De acordo com o boletim de ocorrência, o sujeito foi encaminhado à Delegacia Central para deliberação do delegado plantonista. Ele liberou o acusado e determinou a abertura de inquérito policial.


  • Suspeito de furto prefere ser preso, pois ‘a vida está difícil’

Um lavador acabou detido, na tarde de sábado, 4, às 15h40, acusado de ter furtado peças de motor de uma oficina na vila Bela Vista. O indivíduo constava como foragido da Justiça no sistema da Prodesp (Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo).

Segundo a Polícia Militar, uma equipe fazia patrulhamento de rotina quando foi acionada para atender a uma ocorrência de furto. O suspeito do crime teria sido agredido por populares e foi encontrado pelos agentes com uma tampa de ferro de maquinário.

Conforme a corporação, os policiais contataram o comerciante de 58 anos, proprietário da oficina, o qual confirmou o furto de sete peças, juntas avaliadas em R$ 3.000. Tanto a vítima quanto o acusado foram conduzidos ao plantão policial.

Durante o interrogatório, segundo a PM, o lavador confessou o crime e disse que pretendia vender os objetos para comprar drogas, além de comentar das agressões que sofrera. Na sequência, o sujeito afirmou que preferia manter-se preso, “pois a vida está difícil”.

De acordo com o boletim de ocorrência, o acusado recebeu voz de prisão, sem possibilidade de fiança, porque possui uma condenação há menos de cinco anos (o crime não foi informado) e ele permaneceu detido.


  • ‘Foragido’ da Justiça é flagrado dirigindo com CNH falsificada

A Polícia Militar prendeu, na tarde de sábado, 4, um homem de 32 anos foragido da Justiça com uso de documento falso, no Jardim Rosa Garcia 2. A CNH (Carteira Nacional de Habilitação) apreendida informava o primeiro nome correto do sujeito, mas os sobrenomes eram diferentes.

De acordo com a corporação, por volta das 17h50, durante uma abordagem de rotina, na rua Ezídio Vieira, uma guarnição constatou que o documento de identificação exibido pelo condutor de um veículo aparentava ser falso.

Conforme o boletim de ocorrência, a CNH indicava que o nome do motorista seria “Rafael Pereira Barbosa”. Contudo, após ser questionado, o indivíduo confessou a falsidade do documento, informando que se chamava “Rafael Santos Gomes”, constando como procurado pela Justiça.

Após ser conduzido à Central de Flagrantes, segundo o boletim, Gomes informou que abandonara o sistema penitenciário em setembro e, em seguida, comprara a CNH falsa, por R$ 3.000, de uma pessoa em São Paulo, recebendo-a através dos Correios.

Ainda de acordo com o documento, Gomes teve a formalização da captura por estar foragido e a determinação em flagrantes pelo uso de documento falso, sem possibilidade de fiança, visto que a pena seria superior a quatro anos. O veículo conduzido por ele foi apreendido administrativamente pela PM.


  • Drogaria sofre furto e roubo em intervalo de cerca de 30h

Uma drogaria localizada na rua 11 de Agosto, na região central, foi vítima de furto e roubo em intervalo de pouco mais de 30 horas. Os crimes aconteceram na noite de sábado, 4, e na madrugada de terça-feira, 7. Um jovem de 20 anos foi preso e um adolescente de 17, apreendido.

No primeiro caso, segundo a Guarda Civil Municipal, às 22h57 de sábado, uma equipe foi informada de que um homem havia subtraído produtos de higiene da drogaria.

O suspeito teria passado parte dos produtos no caixa e escondido outros. Ao ser questionado, disse que teria furtado de outra loja e que “poderiam chamar a polícia”.

Conforme o boletim de ocorrência, o acusado confessou o furto de um antisséptico, um kit de higiene bucal e um sabonete – avaliados em R$ 59, os quais venderia para comprar entorpecentes. Ele recebeu voz de prisão em flagrante.

No segundo caso, de acordo com a Polícia Militar, às 3h30 de terça-feira, um funcionário da farmácia informou os agentes de que o estabelecimento acabara de ser furtado. O indivíduo teria levado R$ 70.

Segundo a PM, os agentes identificaram o adolescente através das câmeras de monitoramento, o qual teria aproveitado a distração de funcionários e entrado rastejando-se até o caixa para pegar o dinheiro.

Posteriormente, conforme a PM, o suspeito foi encontrado na rua Francisco Camargo Penteado, no Jardim Lucila. Após confessar o furto, ele foi apresentado na Delegacia Central e liberado a uma responsável.