Tatuiano Ariston França vai voltar a participar de luta após de 13 meses

Lutador tem combate marcado para o dia 5 de dezembro no Paraguai

442
Publicidade
Da reportagem

Após mais de um ano sem lutar, em decorrência da pandemia, Ariston França tem combate marcado para o dia 5 dezembro, um sábado. O lutador é uma das atrações do “TSC” (The Scorpion Challenger), em Assunção, no Paraguai.

No sábado, 14, o tatuiano fez anúncio em uma rede social sobre o evento.Único representante brasileiro, o lutador participará de um dos combates na categoria peso pena (até 66 quilos) – o adversário ainda não foi definido.

França voltará a lutar profissionalmente após cerca de 13 meses. Na última luta, ele acabou derrotado pelo norte-americano Aaron Philips, dia 7 de novembro de 2019. Em 2014, o adversário de França foi contratado pelo UFC (Ultimate Fighting Championship), mas deixou a franquia após duas derrotas.

“É muito importante poder voltar, afinal, minha última luta aconteceu em novembro do ano passado. Para nós, que lutamos em alto nível, não é legal ficarmos parados, precisamos estar sempre no ritmo”, declarou França à reportagem de O Progresso.

O lutador afirma que a preparação para a luta está em nível “satisfatório”, pois não ficou parado durante a pandemia. “Fiz as adaptações necessárias, mas mantive os treinamentos. Então, irei mais do que pronto para fazer um bom combate”, garantiu.

Publicidade

Proprietário de um centro de treinamento no município, o atleta admite ter sido diretamente afetado pela pandemia. Nos primeiros meses de distanciamento social, ele precisou suspender as atividades dos alunos no estabelecimento, respeitando as medidas de prevenção ao contágio pela Covid-19.

Posteriormente, devidos aos prejuízos causados pela pandemia, o tatuiano teve de mudar o local do centro de treinamento. “Graças a Deus, consegui rapidamente um novo local com custo menor.Fizemos a mudança e pude retomar meus treinamentos”, apontou.

“Inicialmente, realizamos apenas a preparação física. Na sequência, selecionei alguns parceiros de treinos e, desde então, mantemos nossos trabalhos apenas entre nós, para evitar contato com muitas pessoas”, complementou o lutador.

De acordo com França, neste momento, ele está à procura de patrocínios e colaboradores para ajudá-lo nos custos de preparação ao TSC e no deslocamento que fará de Tatuí à capital paraguaia.

Ao todo, o lutador tatuiano possui cartel com 16 lutas, sendo dez vitórias e seis derrotas. Entre os triunfos, França venceu quatro combates por nocaute, cinco por finalizações e uma por decisão dos juízes.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome