Rede de supermercado economiza R$ 3 milhões em energia elétrica

344
Publicidade

Durante o ano de 2018, a Coop – Cooperativa de Consumo realizou um forte trabalho focado na eficiência energética de sua rede, obtendo uma economia de R$ 3 milhões, equivalente a 15% do seu consumo anual de energia elétrica.

Do total da economia gerada no período, que foi superior a R$ 1,8 milhão registrado no ano anterior, 40% resultaram da estratégia de compra de energia elétrica no mercado livre, decisão tomada pela Coop no final de 2012 e que vem sendo ampliada gradativamente para toda a estrutura da rede.

Das 33 unidades de distribuição, apenas quatro ainda mantêm contrato de compra com o mercado cativo (concessionárias). Outro quesito que impactou positivamente foram os projetos de modernização executados ao longo do ano, que contemplaram novas lojas com sistemas de refrigeração e climatização modernos, inteligentes, eficientes e mais sustentáveis.

O ar-condicionado de três unidades da rede, por exemplo, já capta a temperatura externa para fazer a troca de calor no ambiente interno, reduzindo o acionamento dos motores.

“Investimentos mais do que certeiros, já que a despesa com a refrigeração dos produtos e o uso do ar-condicionado representam, respectivamente, 50% e 15% do consumo total de energia elétrica das unidades”, divulgou a assessoria de comunicação da cooperativa.

Publicidade

De acordo com o engenheiro Alexandre Maldonado, a economia garantida em 2018 com os novos sistemas chega a 25%.

Para este ano, o engenheiro antecipa a migração de outras quatro lojas para o mercado livre de energia, reduzindo significativamente as despesas com as contas de luz nessas unidades, além da expansão da automação do ar-condicionado para outras unidades.

“Dessa forma, a previsão até dezembro é de uma economia superior à registrada em 2018”, adianta Maldonado.

Monitoramento.

“De nada adianta, porém, investir em tecnologia de ponta se não houver um controle rigoroso do uso e do potencial das ferramentas”, acentua a assessoria.

Justamente por isso, a Coop vem investindo há cinco anos em monitoramento da refrigeração e energia elétrica, pela qual uma central controla, em tempo real, 24 horas por dia, o consumo de energia e a temperatura das câmaras frias, balcões e ilhas de produtos congelados de todas as lojas da rede.

Qualquer problema que acontecer, como o desvio da temperatura programada em uma das câmaras, por exemplo, um alarme é acionado à equipe de manutenção, indicando, inclusive, o endereço do problema.

Na maioria das vezes, segundo o engenheiro, o contratempo é solucionado diretamente da própria central, sem necessidade de atuação in loco. Do contrário, um dos funcionários é enviado à loja para resolver o problema.

Para tanto, a equipe de refrigeração, liderada por Jefferson Cosmo e Gilberto Schinaider, está sempre de prontidão, inclusive, nos horários além do expediente e feriados.

Publicidade