Prefeitura licita nova empreiteira e retoma construção de creche-escola

    Unidade do residencial Santa Cruz deve ser inaugurada em até 90 dias

    299
    Obras da unidade estavam paralisadas após rompimento de contrato com construtora (foto: AI Prefeitura)
    Publicidade
    Siltec
    EleService institucional
    Alessandra Bonilha, dra

    A prefeitura retomou as obras da creche do bairro Santa Cruz. As informações foram confirmadas pela prefeita Maria José Vieira da Camargo em entrevista O Progresso, na quarta-feira, 7.

    As obras da unidade escolar estavam paralisadas após o rompimento do contrato com a empresa que realizava o serviço. Segundo a prefeita, a empreiteira atrasou o cronograma de construção.

    “Infelizmente na administração pública, temos esses percalços pela frente. Empresas que não cumprem prazos e deixam a desejar na qualidade dos serviços. Rompemos o contrato e realizamos uma nova licitação”, comentou.

    A nova empresa já está trabalhando. O investimento é de R$ 1.231.435,21, e a construção tem 890 metros quadrados, o que deve gerar 120 novas vagas. A previsão é de que em até 90 dias as obras estejam concluídas.

    Ainda no setor educacional, a administradora municipal listou parcerias e aplicações de recursos em serviços que vão desde a infraestrutura e manutenção dos prédios escolares até a área do conhecimento.

    Publicidade
    EleService institucional
    Siltec
    Alessandra Bonilha, dra

    Acentuando as obras que atenderam à pasta, a prefeita reforçou que uma das metas para o setor é zerar a lista de espera de vagas das creches municipais e a construção de novas escolas de ensino infantil.

    Até dezembro, a prefeita estima que a administração possa entregar outras três creches, nos bairros Inocoop (Conjunto Habitacional “Amaro Padilha”), Jardim Santa Emília e Residencial Astória.

    Já para 2020, há previsão de conclusão de uma pré-escola para atender mais de 300 alunos, de zero a cinco anos, no Pacaembu, e a inauguração da clínica-escola para autistas.

    “A unidade escolar é uma das nossas maiores, contará 1.462 metros quadrados e já está começando as obras; já a clínica está dentro dos nossos projetos para 2020”, reforçou.

    Na área de conhecimento, Maria José salientou que estão em andamento diversos programas educacionais e de alfabetização, promovidos em parceria com institutos, organizações e com o governo federal.

    Ela pontuou que a prefeitura mantém o programa “Mais Alfabetização” – que foca no trabalho de estudantes dos primeiros e segundos anos – e lembrou que também continua recebendo o material do Emai (Educação Matemática nos Anos Iniciais), por meio do projeto Ler e Escrever, do governo estadual.

    “Acho que a nossa Secretaria da Educação está constantemente engajada no desenvolvimento integral dos nossos alunos e, por isso, temos vários programas que já vêm desde 2017 e que estão tendo continuidade”, asseverou.

    Ainda segundo Maria José, dentro da pasta, existem parcerias com a Coop (Cooperativa de Consumo) e com a concessionária CCR SPVias para realização do programa Cooperjovem e Caminho para a Cidadania, respectivamente.

    “Esses são programas contínuos, que estão acontecendo, assim como o projeto Jovens Empreendedores, do Sebrae, e o Proeja (Programa de Educação de Jovens e Adultos), desenvolvido em parceria com a Uniso (Universidade de Sorocaba)”, adicionou.

    A prefeita ainda destacou que, devido à demanda, outras quatro turmas voltadas ao ensino de jovens de adultos foram abertas nesta semana, no Jardim santa Rita de Cássia. A abertura oficial das turmas do EJA aconteceu na Emef “Allan Alves de Araújo”, na noite de quarta-feira, 7.

    “O EJA é um programa maravilhoso, que dá oportunidade para o jovem e para o adulto para que eles possam terminar o ensino fundamental. As classes vão atender 80 alunos, dos bairros Tanquinho, Pacaembu e Santa Rita”, comentou.

    Ainda falando em parcerias, Maria José elencou outros convênios, como o da UFSCar, que garante a manutenção do Programa Futuro Cientista, e com o Instituto Ayrton Senna, que promove os programas Gestão de Política da Alfabetização e o Gestão Nota 10.

    “Acho que esses programas são grandes ganhos para a Educação. O IAS a gente batalhou muito para trazer para Tatuí. Ele está em todos os estados onde a educação precisa ser mais trabalhada. Mas, em São Paulo, são apenas três municípios, e Tatuí é um deles”, enfatizou.

    Avaliando o primeiro semestre da pasta, a prefeita ressaltou a realização do 1º Fórum Municipal da Educação. Para Maria José, o evento – realizado nos dias 7 e 18 de abril – foi “um grande marco da história de Tatuí”.

    A programação reservou, aos participantes, diversas salas de debate, “minutos musicais” e novas palestras. Entre os palestrantes, estiveram a professora e doutora Maria Tereza Mantoan, do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Ensino e Diferença, da Unicamp, e Helen Silva Ribeiro, gerente de diversidade e inclusão educacional da Secretaria de Educação de Maricá (RJ), ambas especialistas em educação especial.

    Os debates e palestras, envolvendo especialistas, tiveram a finalidade de abordar os principais temas e desafios atuais da Educação. O papel do professor, as competências socioemocionais, o cuidar e o educar e a inclusão foram alguns dos temas das palestras.

    “Na ocasião, os profissionais especializados contribuíram muito para a formação dos nossos professores. Foi uma ótima iniciativa, e a intenção é que tenha outras edições, porque o primeiro foi muito bem avaliado”, assegurou.

    Esporte e cultura

    A gestora municipal também citou avanços nos projetos da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, evidenciando a conquista do título de MIT (município de interesse turístico).

    “Tatuí hoje é MIT e vem buscando, cada vez mais, elevar o fluxo turístico da cidade, por meio de eventos e dos equipamentos culturais disponibilizados, com programação diversificada para todos os públicos”, frisou.

    Estudo realizado pelo setor aponta a movimentação de milhares de visitantes em Tatuí: no Carnaval (30 mil pessoas); na Festa de São Jorge (400), na Festa do São João do Bemfica (12 mil); na Festa da Caridade (11 mil); na Feira do Doce (96 mil); e no Campeonato de Acrobacia (15 mil).

    “Na cultura, os destaques ainda são as programações abertas para a população. Como exemplo, as atividades do Museu Histórico “Paulo Setúbal”. São eventos e atividades que elevam o fluxo turístico do município”, reforçou.

    Para finalizar, a prefeita afirmou que uma das metas para o próximo ano é dar continuidade aos projetos que já estão em andamento e entregar as obras iniciadas. Maria José ainda avaliou a gestão de forma positiva.

    “Hoje, tenho uma equipe de secretários que, assim como eu, tem o objetivo de servir o município. Com todos trabalhando juntos, avançamos muito de 2017 até hoje. Estou realmente satisfeita”, concluiu.

    Publicidade
    Alessandra Bonilha, dra
    Siltec
    EleService institucional

    DEIXE UMA RESPOSTA

    entre com sua mensagem
    entre com seu nome