Notas policiais

1030
Publicidade
  • Estelionatários retiram quase R$ 36 mil de contas de casal

Um casal, morador do bairro Nova Tatuí, sofreu golpe na tarde de quinta-feira, 19. Os estelionatários tiveram acesso a várias contas do casal e conseguiram desviar quase R$ 36 mil. O crime foi comunicado na Delegacia Central na tarde do dia seguinte.

Segundo relatado, por volta das 15h30, o casal recebeu ligação de uma pessoa afirmando ser do setor de seguro protetivo do banco Santander, para confirmar uma compra com cartão de crédito em uma loja de Campinas, no valor de R$ 4.898, às 15h05.

A mulher disse à PC que achara estranho e disse que ligaria diretamente ao Santander. Ela ligou para uma agência do município, mas não foi atendida. Na sequência, ligou para o número impresso atrás do cartão, sendo informada de que, realmente, constava a compra e, então, solicitou o cancelamento.

Conforme o boletim de ocorrência, o suposto atendente disse que, por ela já ter sido vítima de fraude anteriormente, precisava seguir outros procedimentos. O atendente enviou um suposto representante do seguro do cartão para buscar os documentos necessários e apresentar na delegacia em Campinas.

De acordo com o boletim, o golpista disse que os cartões do marido da vítima também haviam sido clonados e que, portanto, ele deveria fazer os mesmos procedimentos.

Publicidade

O sujeito ainda alegou que os celulares do casal também tinham sido clonados e deveriam ser encaminhados a Campinas, junto com os cartões.

Ainda segundo o BO, além de subtraírem os celulares, os estelionatários gastaram R$ 24.477,99 de duas contas da mulher, R$ 9.998 das contas e cartões do marido dela e R$ 1.500 de uma conta conjunta do casal, totalizando prejuízo de R$35.975,99.


  • Indivíduos em moto roubam homem no meio do trânsito

Um comerciante de 50 anos acabou vítima de roubo na rua Santa Cruz, na área central. Dois sujeitos em uma motocicleta abordaram-no no meio do trânsito para cometer o crime. O caso ocorreu às 13h15 de sexta-feira, 20.

Conforme o boletim de ocorrência, o comerciante estava transitando de moto quando uma moto preta fosca, da marca Honda, modelo CB 300, emparelhou ao lado. Fazendo menção de estar armado, o garupa teria dito ao comerciante: “Pare a moto, é um roubo!”.

Segundo o boletim, após estacionar a motocicleta a vítima entregou o celular, avaliado em R$ 3.000, e R$ 500 que acabara de sacar, além de um cartão bancário e a CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

O comerciante disse à PC que, após o roubo, os ladrões fugiram em direção ao bairro Rosa Garcia. Ele afirma não ter conseguido identificar a placa da moto e não saber se o garupa realmente estava armado.


  • GCM apreende adolescente com 2 ‘simulacros’ de armas 

Um adolescente de 17 anos foi apreendido pela Guarda Civil Municipal, na madrugada de domingo, 24, acusado de porte ilegal de arma de fogo de uso permitido. Com ele, foram recolhidos dois simulacros de armas.

De acordo com a GCM, uma equipe realizava patrulhamento na área central, por volta da 0h30, quando recebeu informações de que um indivíduo estaria ameaçando e apontando uma arma de fogo para pessoas que passavam de carro pela rua Coronel Bento Pires, no centro.

Em seguida, os guardas foram ao local indicado pela denúncia e abordaram um estudante de 17 anos, que estaria carregando o simulacro na cintura.

Questionado, o adolescente confessou ter apontado a arma para pessoas que passavam, alegando ter sido “xingado” por elas. Em conversa, ele teria declarado “estar a ponto de efetuar um roubo usando a arma”.

Aos agentes, o adolescente ainda teria informado ter outro simulacro escondido em um guarda-roupa, na casa dele. Acompanhada da mãe do adolescente, a GCM averiguou o imóvel e apreendeu o objeto.

O jovem foi encaminhado à Delegacia Central, prestou depoimento e foi liberado em seguida. Um boletim de ocorrência por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido foi registrado e os simulacros acabaram apreendidos.


  • Mulher esfaqueada se nega a registrar boletim de ocorrência

Uma mulher de 39 anos foi esfaqueada e procurou atendimento médico no Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto”, no início da madruga de sábado, 21. Entretanto, após receber alta, ela se negou a comparecer à Delegacia Central para registrar boletim de ocorrência.

De acordo com a Polícia Militar, à 0h34, uma equipe foi acionada após a mulher dar entrada no PS. Ela alegou ter recebido um golpe de faca, o qual perfurou a região do hemiabdome, sem que atingisse a cavidade abdominal dela.

Posteriormente, os policiais foram informados de que a mulher teria sido esfaqueada por uma irmã da nora dela. Os agentes não localizaram a possível autora, tampouco a faca utilizada na agressão.

Publicidade