Exposição de azulejos do ‘Museu Paulista’ é atração do C. Cultural

173
Publicidade
Antuerpia
Fabio Villa Nova





Divulgação

Mostra traz reproduções fotográficas de 22 composições de azulejos

 

Parte do acerco de uma das mais importantes casas de cultura do país está disponível para visitação no Centro Cultural de Tatuí até o dia 6 de maio. Trata-se de exposição itinerante com painéis que retratam os famosos azulejos do Museu Republicano de Itu, integrado ao acervo do Museu Paulista.

A mostra apresenta reproduções fotográficas de 22 composições de azulejos com a dimensão de 1,5 m por 1,5 m, acompanhados de um livreto de 64 páginas com informações sobre cada obra.

Publicidade
Fabio Villa Nova
Antuerpia

Os idealizadores do projeto itinerante são os arquitetos José Antônio Barros Freire e Carlos Ângelo Gama Chuva. O conjunto original de azulejos foi idealizado pelo engenheiro, historiador e fundador do Museu Republicano, Afonso de Escragnolle Taunay.

Para desenvolver o projeto, Taunay convidou o artista plástico Antônio Luiz Gagni, ceramista renomado e autor de composições de cenas de São Paulo colonial para edifícios públicos, residências e igrejas.

Os azulejos apresentam personagens e episódios da história de Itu, de São Paulo e do Brasil, produzidos entre os anos 1942 e 1945. Para cumprir uma função pedagógica dentro das atividades museológicas, os azulejos foram instalados nas paredes do Museu Republicano de Itu, onde estão até hoje.

Para a execução dos painéis que compõem a mostra e o acervo do museu, o ceramista e artista plástico Gagni usou, como referência, telas de Debret, Almeida Junior, Miguel Dutra e Oscar Pereira da Silva.

De acordo com o historiador e curador da exposição, Jonas Soares de Souza, os azulejos “recortam” cenas e personagens da história que deveriam fazer parte da memória nacional.

“São figuras que se referem ao movimento bandeirista, à participação de ituanos e paulistas no processo de independência e na construção da República. Eles também procuram fixar as bases materiais da riqueza concentrada em São Paulo durante os séculos 19 e 20”, destaca.

Na opinião do diretor municipal da Cultura e Desenvolvimento Turístico, Jorge Rizek, “por ser itinerante, o museu vai ao público e cumpre a missão de transmitir às novas gerações relatos históricos e fatos que influenciaram durante séculos o desenvolvimento do Estado de São Paulo”.

A exposição segue em cartaz até o dia 6 de maio, como parte da homenagem aos 141 anos da Primeira Convenção Republicana, que aconteceu no dia 18 de abril de 1873, na cidade de Itu.

A visitação é gratuita e pode ser feita de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 18h, e aos sábados e domingos, das 18h às 21h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3259-3993.


Publicidade
Fabio Villa Nova
Antuerpia