Câmara tatuiana firma acordo para “auditar” a Santa Casa

Serviço especializado ajudará CEI que investiga a entidade

105
Sessão ordinária realizada no dia 16/11 (foto: Eduardo Domingues)
Publicidade
Da reportagem

Durante a sessão ordinária da noite de segunda-feira, 16 – a primeira após a eleição municipal -, o presidente da Câmara Municipal, Antônio Marcos de Abreu (PSDB), anunciou a contratação de empresa para realizar auditoria na Santa Casa de Misericórdia.

O acordo foi formalizado, de forma direta, com a instituição A. L. Carli Auditoria ME, com sede em Sorocaba, sem a necessidade de abertura de um segundo processo licitatório, conforme previa o Poder Legislativo, no final do mês de outubro.

A empresa contratada foi a segunda colocada no primeiro edital aberto pela Câmara.A vencedora, após a anulação da primeira licitação, enviou um ofício à Casa de Leis, afirmando não ter interesse em participar de um novo processo licitatório.

A partir disso, segundo o diretor-geral administrativo da Câmara, Adilson Fernando dos Santos, a comissão interna de licitação e o jurídico do Legislativo entenderam ser possível contratar a segunda colocada, dentro dos mesmos parâmetros.

Desta forma, a Câmara oficiou a A. L. Carli Auditoria sobre o interesse de realizar a autoria, no entanto, pelo menor preço apresentado no processo licitatório, no valor de R$ 24 mil.

Publicidade

A contratação de uma empresa especializada na área de auditoria administrativa e financeira, em âmbito hospitalar, estava autorizada pelos vereadores, por meio do projeto de resolução 01/20, de autoria da mesa diretora, desde o dia 2 de março.

Com a formalização do acordo, a empresa deve auxiliar a CEI (comissão especial de inquérito), criada em 16 de dezembro do ano passado, que apura supostas irregularidades na administração do hospital tatuiano.

Ao término da reunião parlamentar, o responsável pela empresa reuniu-se com os membros da a CEI – formada pelo presidente Rodnei Rocha (PSL), o relator Alexandre de Jesus Bossolan (PSDB) e Jairo Martins (PSD).

Durante a reunião, seriam definidos os primeiros documentos a serem solicitados para análise da empresa especializada. “Será tudo averiguado. A análise será feita administração por administração”, garantiu Abreu.

O prazo para que o relatório seja concluído segue sendo dia 31 de dezembro.Contudo, a estimativa é de que os pareceres da empresa sejam emitidos na primeira semana de dezembro, possibilitando que a CEI finalize e apresente o relatório a tempo de ser votado no plenário da Câmara Municipal antes do recesso parlamentar, marcado para 21 de dezembro.

“Solicitamos que a empresa especializada em auditoria dê uma atenção especial para que o relatório seja concluído o mais rápido possível”, disse o presidente.

“Os trabalhos estão iniciados. Será repassada a relação de documentos a serem solicitados para serem analisados e, na sequência, os pareceres serão emitidos.Pedimos a colaboração da prefeitura e da Santa Casa para que enviem as documentações o mais breve possível”, complementou Abreu.

Sessão ordinária

Somente Abreu, Eduardo Dade Sallum (PT), Jairo Martins (PSD) e João Éder Alves Miguel (MDB), dos 17 atuais parlamentares, permanecerão na Câmara Municipal no mandato de 2021 a 2024.

Na sessão, os vereadores reeleitos, assim como Miguel Lopes Cardoso Júnior (MDB), que será o vice-prefeito na segunda gestão da prefeita reeleita Maria José Vieira de Camargo (PSDB), agradeceramà população pelos votos recebidos.

Neste ano, outros seis parlamentares participaram da eleição, mas não foram reeleitos: Alexandre de Jesus Bossolan (PSDB); Daniel Almeida Rezende e Joaquim Amado Quevedo, ambos do PP; José Carlos Ventura e Severino Guilherme da Silva, do PSD; e Márcio Fernandes de Oliveira (Cidadania).

Alexandre Grandino Teles e Wladmir Faustino Saporito (ambos do PSDB), Rodnei Rocha (PSL) e Ronaldo José da Mota (Cidadania) não concorreram.

Nilto José Alves (PRTB) e Valdeci Antônio Proença (Podemos) participaram do pleito concorrendo aos cargos de vice e prefeito, respectivamente.

Durante o encontro, os parlamentares aprovaram todos os 28 documentos protocolados na pauta, composta por 4 indicações, 18 requerimentos e 4 moções.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome