Município sedia o 1º Encontro de Turismo

2486
Autoridades compõem mesa que recepcionou empresários e interessados no tema (foto: Gabriel Guerra)
Publicidade

Na terça-feira, 8, no Dia Nacional do Turismo, a Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude e o Comtur (Conselho Municipal de Turismo) realizaram o 1o Encontro Municipal de Turismo, para divulgar e expandir o potencial turístico da cidade, marcando mais um passo na busca pelo título de estância turística.

O evento aconteceu no Centro Cultural Municipal, reunindo autoridades regionais, comerciantes, empresários e profissionais interessados em atuar no mercado turístico.

A data marcou, ainda, os lançamentos do Selo de Qualidade Turística 2018 e da 6a Feira do Doce, que será realizada de 6 a 9 de julho, das 10h às 22h, na Praça da Matriz.

O encontro teve início com uma explanação sobre “destinos”, com Toni Sando, presidente do São Paulo Convention & Visitors Bureau, que reforçou ser o turismo fundamental à economia do mundo.

Ele defendeu que toda cidade, mesmo de pequeno porte, tem atrações turísticas que podem ser exploradas, apresentando ideias e destinos para se trabalhar nessa área, gerando emprego e renda.

Publicidade

“As pessoas precisam se mobilizar. Produtos e serviços podem ser oferecidos o tempo todo para todo mundo”, acentuou Sando.

Durante a palestra, ele acrescentou que “o importante é saber o que o turista quer sentir”. “A maioria das pessoas quer sentir alguma coisa, elas querem ter experiências, algo diferente daquilo que estão acostumadas a ver”.

“Praticamente, o padrão de serviço de turismo, de receber o turista em uma cidade, é muito parecido. O que as pessoas querem é um algo a mais, algo que elas possam falar para alguém, que elas possam ter algum tipo de experiência. É importante ter criatividade para atrair o visitante”, argumentou ele.

Na sequência, Bruno Omori, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado de SP (ABIH-SP) destacou o crescimento do mercado e as oportunidades para o turismo.

“Tatuí é um município de interesse turístico e, se ela trabalhar bem, consolidar os produtos turísticos, ela pode se transformar em uma estância turística”, comentou.

De acordo com Omori, o turismo tem a possibilidade de empregar mais, justamente por ser um setor que sempre precisa de pessoas para promovê-lo.

“Hoje, a agricultura está mecanizada, a indústria está robotizada, mesmo os bancos e serviços ficaram automatizados. Antes, você tinha milhões de caixas; hoje, você tem dois gerentes e poucos funcionários”, afirmou.

“É preciso encarar o turismo como política prioritária para gerar negócios independentes de todas as outras prioridades. O turismo pode gerar muito dinheiro, renda e trabalho”, asseverou.

Após as palestras, as autoridades foram convidadas para o lançamento do Selo de Qualidade Turística e da 6a Feira do Doce. Compuseram a mesa a prefeita Maria José Vieira de Camargo, o vice-prefeito Luiz Paulo Ribeiro da Silva, o secretário de cultura, turismo, esportes, lazer e juventude, Cassiano Sinisgalli, o presidente do Comtur, Wagner Eduardo Graziano, o vice-presidente da região turística “Raízes do Interior Paulista” e diretor de turismo da Prefeitura de Laranjal Paulista, Luiz Dias, os palestrantes Sando e Omori e Aristides Cury, presidente da Skal Internacional São Paulo.

Após o evento, as autoridades se mostraram satisfeitas com a participação das pessoas interessadas em investir no turismo. Neste sentido, o encontro foi apontado como significativo, representando mais um passo no avanço para que o município se torne estância turística, objetivo para o futuro.

De acordo com a prefeita Maria José, a cidade tem grandes potenciais turísticos a serem explorados e está no rumo certo, na busca por mais investimentos no setor.

“Acho que Tatuí tem um grande potencial turístico, e é a nossa vocação cultural. Temos o maior conservatório de música da América Latina, a Feira do Doce. Hoje, Tatuí é a ‘Terra dos Doces Caseiros’. Tenho certeza de que estamos chegando cada vez mais perto de nos tornar uma estância turística”, comentou a prefeita.

“É uma grande caminhada que está se afunilando, e este evento só vem para acrescentar este trabalho que vem acontecendo há quase dois anos”, acrescentou Maria José.

O vice-prefeito Luiz Paulo também reforçou a importância do evento e frisou que a união entre a iniciativa privada e o poder público é imprescindível para pleitear o título e para o desenvolvimento das ações no setor.

“É uma sinergia entre a iniciativa privada e o poder público, ninguém faz nada sozinho. Todos nós temos que estar focados no mesmo objetivo e, além disso, também tem que ter um plano concreto, colocar no papel aquilo que dê para fazer na prática, para que possamos nos destacar no setor turístico”, ponderou Luiz Paulo.

Ele acrescentou que o turismo é uma das soluções para driblar a crise e que as cidades com potencial turístico forte devem ser as primeiras a mudar a situação econômica.

“Hoje, o turismo é o grande captador de receita, não só para o município e empresários. E uma cidade igual a Tatuí, que tem um potencial com tantos meios de turismo, tem que ser explorada”, afirmou.

Também após o evento, o presidente do Comtur avaliou que o encontro teve bom resultado. Para Graziano, a ação serviu para reforçar as potencialidades do município e intensificar o desenvolvimento da cidade.

“Para que Tatuí seja referência no turismo, ainda tem muito trabalho pela frente. Ainda temos que investir em capacitação e na própria área, buscar novas formas de atrair o turista. Mas, este evento já foi um grande passo. Precisamos fomentar, para os munícipes, que Tatuí tem que ser a ‘Cidade Ternura’ no sentido de ser mais acolhedora”, comentou Graziano.

Algumas das atrações que podem atrair turistas ao município o público pôde conferir nos estandes da Aprodoce (Associação dos Produtores de Doces de Tatuí), da Feira do Produtor Rural, da Associação dos Artesões de Tatuí, do Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”, na exposição das obras do artista plástico Mingo Jacob e no acervo fotográfico da Prefeitura, com as fotos de Débora Holtz.

O agricultor Alfredo Antunes Xavier Neto participa da Feira do Produtor Rural e, como expositor durante o evento, sentiu a importância de fomentar o turismo. “Todas as atividades são bem-vindas, da agricultura ao ecoturismo, passando pelo turismo rural. Quanto mais incentivo tiver, melhor para toda a sociedade”, opinou.

MIT
Na busca pelo título de estância turística, a Capital da Música deu o primeiro passo tornando-se MIT (município de interesse turístico) e, após cumprir os requisitos necessários, figurou na lista das primeiras 20 cidades paulistas elevadas à categoria. O governador Geraldo Alckmin sancionou a lei que oficializou os MITs em maio do ano passado.

Depois, dando sequência às ações, no intuito de desenvolver o potencial da região, auxiliou na formação – juntamente com cidades vizinhas – da região turística “Raízes do Interior Paulista”, para fortalecer o turismo regional.

O grupo é composto por Boituva, Cesário Lange, Quadra, Pereiras, Laranjal Paulista, Porangaba, Jumirim, Torre de Pedra e Cerquilho.

De acordo com o vice-prefeito, com o reconhecimento de MIT, a cidade passou a receber recursos a serem investidos em obras e ações destinadas exclusivamente ao setor.

“Como município de interesse turístico, temos mais recursos, mais visibilidade e mais gente nos apoiando. É um passo a passo, não é da noite para o dia, é questão de tempo para a cidade colocar o plano de desenvolvimento em prática e tornar-se referência no setor turístico”, apontou Luiz Paulo.

Segundo Sinisgalli, a importância do MIT pode ser medida pelos avanços que ele trouxe para a cidade. “Em um ano e seis meses, já tivemos a reforma da Praça da Matriz, o início do projeto do pórtico que a gente vai conseguir colocar na entrada da cidade e todos os emplacamentos turísticos que vamos instalar. Isso mostra a importância de ser MIT”, afirmou.

O presidente da Associação de Artesanato de Tatuí, José Teófilo de Ávila, que participou do evento como expositor, também reforça os impactos do MIT e afirma que já são perceptíveis para a entidade.

“Após o título de MIT, melhorou muito a nossa associação, passamos a ter mais divulgação do nosso trabalho. Toda a região tem vindo para a nossa feira e prestigiado o artesanato”, garantiu.

“Estamos recebendo todo o apoio da Prefeitura e, com isso, temos condições de produzir mais peças e mais coisas interessantes. Isso se torna uma bola de neve: estimulando o turismo, também recebemos estímulo. A parceria com a Prefeitura é fundamental para a nossa atividade”, reforçou Ávila.

Luciano Rocha Lima, presidente da Aprodoce, também se mostrou satisfeito com o encontro e as possibilidades que o turismo pode trazer para a associação.

“Acho que o evento é fundamental para estimular o turismo, e Tatuí está em uma ascendente muito bacana. Recebemos o convite do Comtur para que nossos associados possam expor os produtos, e é isso que temos que fazer. Temos que ‘adoçar’ as pessoas que vêm de fora e mostrar que Tatuí é a Cidade Ternura”, pontuou Lima.

A cerimônia contou, ainda, com o anúncio de uma premiação para o município. Aristides Cury, presidente da Skal Internacional São Paulo, entidade com sede na Espanha e que promove o turismo no mundo, anunciou que Tatuí é uma das finalistas da edição mais recente do prêmio “Top Destinos Turísticos”.

A competição, uma iniciativa da ADVB (Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil) e da Skal Internacional São Paulo, classificou Tatuí na categoria “estudos e intercâmbio”. São ainda finalistas nesta categoria os municípios de Bauru e São Bernardo do Campo.

Dia 18 de maio, na Assembleia Legislativa do Estado, os 39 vencedores (3 em 13 categorias) vão participar de cerimônia de premiação, quando serão conhecidos os municípios campeões de cada segmento.

Publicidade