Município construirá ‘Casa da Juventude’

Tatuí é uma das contempladas pelo programa, anuncia o subsecretário da Juventude

0
Subsecretário Luís de Oliveira na abertura da 1ª Semana Municipal da Juventude de Tatuí (foto: Diléa Silva)
Publicidade
Da reportagem

Tatuí é dos 40 municípios contemplados com o programa “Casa da Juventude” e receberá recurso de R$ 750 mil para construir um espaço multiuso de apoio ao público jovem no início da vida profissional.

O anúncio foi feito pelo subsecretário da Juventude do estado de São Paulo, Luís Chrysostomo de Oliveira, durante a cerimônia de abertura da 1ª Semana Municipal da Juventude de Tatuí, na manhã desta terça-feira, 17, no auditório da Escola Estadual “Barão de Suruí” (reportagem nesta edição).

Conforme Oliveira, o investimento em políticas públicas da juventude é inédito no estado de São Paulo e voltado a municípios com população inferior a 150 mil habitantes que contam um Conselho Municipal da Juventude ativo.

As prefeituras vão indicar terrenos e ficarão responsáveis pela aquisição de móveis e demais equipamentos. O estado financiará prédios com área construída de 240 metros quadrados, em estrutura metálica e alvenaria.

“A Casa da Juventude tem como missão ajudar o jovem a entrar no mercado de trabalho e também a voltar a ter renda, já que, na pandemia, pelo menos um em cada três jovens que estavam trabalhando acabou perdendo o emprego”, ressaltou o subsecretário.

Publicidade

O secretário municipal do Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, Cassiano Sinisgalli informou que a unidade da Casa de Juventude terá ações de incentivo à qualificação, empreendedorismo, busca de oportunidades de emprego e renda e área de trabalho colaborativo, estimulando a criação de novos projetos e negócios entre o público juvenil.

No lançamento do programa, a prefeitura já havia anunciado que a intenção é implantar a unidade da Casa de Juventude no antigo terreno do Expurgo, no bairro Boqueirão – área que pertence ao estado e será revitalizada.

O programa foi lançado em maio deste ano. Na ocasião, o governo do estado anunciou um investimento de R$ 20 milhões na criação de espaços em 40 municípios de pequeno porte em diversas regiões. O prazo médio para a entrega de cada unidade é de oito meses.

O projeto é gerido pela Secretaria de Desenvolvimento Regional e contará com a participação das secretarias de Desenvolvimento Econômico, de Cultura e Economia Criativa e de Habitação, por meio da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano).

Para Oliveira, o projeto ajudará jovens na busca por oportunidades de emprego e renda com ações voltadas para a qualificação profissional, economia criativa, empreendedorismo e convivência.

Segundo ele, além de oferecer cursos, a Casa da Juventude incentivará o “coworking” com área projetada especificamente para o trabalho colaborativo, garantindo que os jovens possam desenvolver projetos empresariais em diversos setores.

O coworking é um espaço com a estrutura necessária para que empresas e profissionais independentes e, principalmente, jovens em início de carreira possam trabalhar “a inovação, a criatividade, a troca de experiências e fortalecer contatos”.

Para a qualificação profissional, o estado vai oferecer cursos de qualificação gratuitos do Novotec Expresso, além de um ambiente para desenvolvimento de modelos de negócios sustentáveis e startups.

As Casas da Juventude também serão unidades acadêmicas e operacionais para atividades presenciais de cursos oferecidos pela Univesp (Universidade Virtual do Estado de São Paulo), além de apresentar aos participantes um conjunto de negócios baseados em capital cultural e criatividade empreendedora.

“O objetivo é oferecer formação em economia criativa e práticas de transformação digital, além de cursos com metodologia apropriada para o ensino de robótica, tecnologias da informação e tecnologias aplicadas a design, animação e games, entre outros”, descreve o subsecretário.

Para Sinisgalli, “a Casa da Juventude é um projeto inovador do governo estadual”. Ele afirma que a iniciativa deverá colaborar na preparação dos jovens tatuianos que estão em busca da primeira oportunidade profissional.

“São cursos muito modernos e que vêm ao encontro das ideias dos projetos do Departamento Municipal da Juventude e do Comujuta (Conselho Municipal da Juventude de Tatuí)”, ressalta o secretário municipal.

Um levantamento da Secretaria de Desenvolvimento Regional aponta que há cerca de 10 milhões de jovens com idade entre 15 e 29 anos no estado de São Paulo, ou 22% da população. No Brasil, a população jovem é de 48 milhões, o equivalente a 28% da população.

De acordo com a pasta, existem ao menos 59 municípios com Conselho Municipal da Juventude instituído ou em processo de criação em todo o estado. A expectativa é de que o projeto Casa da Juventude incentive a criação de novos conselhos.

“O jovem tem um importante papel na formatação de uma sociedade. É dever do poder público criar ferramentas que possam conduzi-los nesta etapa da vida, e este espaço é um local que ajudará o público juvenil nessa caminhada”, declarou Sinisgalli.

Publicidade