Meio Ambiente reforça divulgação do programa ‘Adote uma Praça’

144
Praça do Carroção, um dos modelos do projeto “Adote uma Praça” (foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da reportagem

Neste mês de março, a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, está reforçando as ações de divulgação do programa “Adote uma Praça”, em busca de novos parceiros.

De acordo com o coordenador do programa e diretor do Departamento de Meio Ambiente, José Maurício Del Fiol, a iniciativa visa “estreitar a relação entre as empresas e pessoas físicas, com a prefeitura, para preservar as áreas verdes”.

O programa é regulamentado pela lei municipal 3.689, de 19 de julho de 2005, e autoriza empresas, indústrias, comércios, igrejas, condomínios, associações civis e pessoas físicas a celebrarem convênio com a prefeitura para a manutenção de praças e áreas verdes.

A O Progresso, Del Fiol ressaltou que, por meio do projeto, empresas, grupos ou pessoas físicas estabelecem compromisso de cuidar de uma praça – ou espaço público. A parceria prevê ações de conservação e manutenção em qualquer espaço, incluindo canteiros e trechos de ligação entre um bairro e outro.

Nos termos da lei, o adotante fica responsável pelas melhorias, manutenção e zeladoria do local. Em contrapartida, tem a marca associada à responsabilidade ambiental e o direito à publicidade no local, podendo instalar uma ou mais placas de identificação da adoção e inserir informe publicitário nos equipamentos públicos.

Publicidade

A marca do adotante pode ser exibida em bancos, lixeiras, playground ou academia ao ar livre. O colaborador também pode urbanizar e decorar os espaços com instalação de dispositivos para exploração publicitária (totens com propaganda) e realizar eventos, desde que previamente analisados e autorizados pela prefeitura.

Segundo Del Fiol, as ações referentes à publicidade e melhoria dos espaços públicos adotados são definidas em termo de cooperação firmado entre a prefeitura e o adotante.

“É um projeto que traz muitos benefícios para a preservação da área verde e ainda ajuda a divulgar os negócios locais”, acrescentou o diretor, apontando que pessoas físicas também podem adotar espaços públicos para colaborar.

“Para as pessoas físicas, o projeto também é interessante, pois algumas pessoas têm preferências por certos tipos de plantas que podem ser utilizadas para ornamentar espaços públicos, e, dependendo do local, podem realizar a instalação de equipamentos específicos, como mesas de dominó, dama, xadrez, gamão ou quadras esportivas de futebol, vôlei, cancha de bocha e outros equipamentos”, argumentou o diretor.

Del Fiol informou ter pelo menos seis praças do município já adotadas por meio do programa, além de vários exemplos de pessoas que colaboram com o poder público na conservação dos locais.

Segundo ele, em todas as praças, espaços públicos de lazer ou áreas verdes da cidade pode haver parceria. O diretor salienta que o local a ser adotado vai depender do tipo de trabalho proposto pelo parceiro.

“A pessoa que tem interesse em adotar uma praça ou alguma área verde deve mandar uma carta de intenção ou um projeto, e nós vamos analisar a proposta para autorizar a intervenção”, explicou.

O interessado em participar do “Adote uma Praça” deve ir até a Secretaria de Planejamento, Trabalho e Gestão Pública, situada na avenida Cônego João Clímaco, 140, centro, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h, e conversar com o responsável pelo programa.

Mais informações pelos telefones (15) 3259-8400 (ramal 8448), (15) 99799-9831, por e-mail jmauricio@tatui.sp.gov.br.

Publicidade