Sabesp prorroga ação para suspender cortes e renegociar dívidas

132
Publicidade
Da redação

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) anunciou na quarta-feira, 17, a prorrogação do período de suspensão de cortes e renegociação de débitos de clientes comerciais e de serviços dos municípios operados no estado de São Paulo que estejam nas fases laranja e vermelha do Plano São Paulo de retomada da economia.

As medidas eram inicialmente previstas para valer até 31 de março deste ano, mas o prazo foi estendido para até 30 de abril de 2021, visando minimizar os impactos econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus, conforme informado pela companhia.

Cerca de 680 mil estabelecimentos do segmento comercial e de serviços que tenham consumo de até cem metros cúbicos por mês têm direito aos benefícios, válidos para municípios operados pela Sabesp que estejam nas fases laranja e vermelha do Plano São Paulo.

Como todo o Estado tem hoje ainda mais restrições – fase emergencial –, todos os 375 municípios atendidos pela companhia são atualmente contemplados. Desde o início da vigência das medidas, em fevereiro, cerca de 10 mil negociações foram realizadas.

Somente em Tatuí, a Sabesp informou ter 3.952 ligações comerciais cadastradas. Os débitos existentes com a Sabesp, incluindo os acordos firmados durante o período da pandemia, podem ser renegociados sem aplicação de multa e juros, apenas correção monetária.

Publicidade

A companhia informa que o prazo para parcelamento das dívidas é de 12 meses, a contar a partir da repactuação dos saldos em aberto.

Além disso, não há nenhuma ação de negativação por débitos por parte da Sabesp (também até o fim de abril deste ano), e os estabelecimentos que eventualmente tenham sido negativados durante a pandemia terão os efeitos suspensos imediatamente após a repactuação dos débitos com a empresa.

Para renegociação, o cliente deve entrar em contato com a Sabesp pelos telefones 0800 011 9911 (região metropolitana) e 0800 055 0195 (interior e litoral).

Conforme a empresa, “esta é mais uma medida adotada pela Sabesp em benefício da população durante a quarentena imposta pela Covid-19 em São Paulo”.

Em março de 2020, passou a valer a isenção do pagamento das contas de água e esgoto dos clientes das categorias de uso residencial social e residencial favela, abrangendo mais de 2,5 milhões de pessoas em todo o estado.

A medida inicialmente tinha validade por três meses (abril, maio e junho), para contas emitidas a partir de 1º de abril de 2020, e foi prorrogada até 15 de setembro de 2020.

A companhia ainda lembra que, também durante a pandemia, distribuiu gratuitamente mais de 6.700 caixas d’água a famílias de baixa renda, além de ter construído mais de 640 lavatórios e bebedouros em áreas públicas de grande circulação no estado.

Em Tatuí, em parceria com a prefeitura, a Sabesp instalou um lavatório público na rua José Rosa, 46, no Jardim Wanderley, em frente à Casa de Apoio ao Irmãos de Rua “São José”.

Conforme a companhia, o objetivo da ação é ajudar a população a fazer a higienização das mãos – uma das principais medidas apontadas pelas organizações de saúde para combater a pandemia de coronavírus.

A companhia ainda aponta ter distribuído 110 mil cestas básicas em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social do estado de São Paulo.

Publicidade