‘Mãe só Há Uma’ é o filme do Ponto MS em exibição no ‘PS’

1051
Filme é um drama inspirado em um caso real de sequestro (foto: AI Prefeitura)

O Museu Histórico “Paulo Setúbal”, da Prefeitura, em parceria com o Museu da Imagem e do Som (MIS), apresenta nos sábados e domingos deste mês, às 14h, o filme “Mãe só Há Uma”, com direção de Anna Muylaert.

A produção é um drama inspirado em um caso real de sequestro, produzido em 2016, com a classificação 16 anos. No elenco, estão Naomi Nero, Daniel Botelho e Dani Nefussi.

A trama narra a saga de Pierre, o qual descobre que a família não é “biológica”, quando a polícia prende a mãe dele. Confuso, ele vai atrás dos parentes verdadeiros, que o conhecem como Felipe. A nova realidade faz com que o rapaz encontre, finalmente, a real identidade.

Segundo Neusa Barbosa, do Cineweb, o filme é “enxuto”.  “Com uma duração de pouco mais de uma hora e vinte minutos, ele consegue dar conta de uma série de aspectos desse estar no mundo adolescente – como demonstram não só as cenas do protagonista, mas o ótimo diálogo entre dois de seus colegas de escola, que retrata com uma precisão expressiva a angústia afetiva desta fase da vida”.

“Despojado e sem artifícios, como se fosse um documentário, ‘Mãe só Há Uma’ aborda em profundidade os limites da sensação de pertencimento e do conceito de identidade, e o faz sem maniqueísmo. Também há momentos em que estes pais extravasam suas emoções neste conflito, em que a palavra-chave, na bela e sutil cena final, é a fraternidade”, conclui Neusa Barbosa.

A parceria formatada no projeto Pontos MIS fomenta a circulação e difusão audiovisual com o intuito de promover a formação de público e a circulação de obras do cinema, gerando pontos de difusão audiovisual pelo Estado de São Paulo. A ação para a temporada de 2018 foi firmada em março.