Funcionário público é candidato a deputado federal no municí­pio

482
Publicidade





Amanda Mageste

Rogério Paes não quer fazer promessas de campanha para ser eleito

 

Tatuí possui dois candidatos a deputado federal, o ex-secretário municipal Marcos Rogério de Campos Camargo (Marcos Quadra – PRB) e o agente administrativo Rogério de Jesus Paes (Rogério Milagre – PTC), que concorre pela segunda vez a uma cadeira na Câmara dos Deputados.

Paes é funcionário público e está afastado desde 5 de julho para concorrer às eleições em 5 de outubro. Ele afirmou acreditar que possui chances de ser eleito para representar a cidade e região.

Publicidade

De acordo com o candidato, a eleição é algo que ele busca há muito tempo. Paes acredita que “a cidade, Estado e país somente podem mudar por meio da política”.

O candidato disse que está há 26 anos na política e não pretende parar, caso não seja eleito este ano. Paes candidatou-se ao mesmo cargo em 2010, como vereador em quatro ocasiões e à Prefeitura uma vez.

Paes salientou que o motivo que o faz perseguir a eleição é o “gosto pela política”. “Acho que tenho dia, e esse dia vai chegar. Tenho esperança, está mais perto. Até esse dia chegar, eu não vou parar, pode ter certeza disso”, declarou.

Mesmo sem conseguir eleição em nenhuma das outras candidaturas, Paes acredita que “agora é o momento”. De acordo com o candidato, ele precisa de aproximadamente 30 mil votos.

“Não é muito, por isso estou trabalhando que nem doido, porque acho que é possível. Aqui tem 80 mil eleitores, dá até para eleger os dois, se for pensar bem”, afirmou Paes.

Ele disse que é importante população “se conscientizar” e votar em candidatos do município e não em “outros que fazem campanha aqui”. “Esses que vêm de fora, vêm e nunca mais aparecem. Esse é o problema”, afirmou.

O agente administrativo disse que não está trabalhando com promessas de campanha. Para ele, a “obrigação de um político é mostrar serviço e trazer benefícios para a cidade depois de eleito”.

Porém, destacou que pretende lutar por melhorias na saúde, educação e esportes. Além de tentar recursos para o lazer da população.

“Eu penso muito para Tatuí uma neonatal, porque hoje não tem isso. A gente vê as dificuldades das pessoas. Tem que levar para Sorocaba, Salto, Itu”, destacou.

O candidato salientou que não promete a vinda de uma UTI neonatal para o município. Porém, essa é uma das metas de trabalho dele, caso seja eleito.

Ele disse que pretende investir em mais opções de esporte aos munícipes, porque acredita que seja a melhor forma de prevenção a doenças.

Para conseguir a eleição, Paes pretende fazer um trabalho “de casa em casa”, para conversar com os eleitores e explicar que não quer “prometer nada antes de ser eleito, mas que quer trazer melhorias para a cidade”.

Com isso, ele acredita que conseguirá uma vaga na Câmara dos Deputados. “Acho que sim, porque Tatuí tem dois candidatos como opção. E, se os moradores querem alguma coisa boa para a cidade, têm que votar em um candidato daqui”.

“Tenho certeza que, se eu, ou o outro candidato (Camargo), for eleito, muita coisa boa virá para a cidade”, afirmou Paes.

Além de campanha local, o candidato disse que irá para, pelo menos, nove cidades da região. Também informou não possuir equipe para auxiliá-lo. Porém, conta com a ajuda de amigos de outras cidades que irão apresentá-lo à sociedade.

O candidato acredita que a persistência e o trabalho “de casa em casa” são os diferenciais dele com relação aos concorrentes – além do “gosto pela política”.

“Eu não tenho dinheiro para gastar. É uma das diferenças entre mim e eles. Mas, tenho vontade, muita determinação e coragem. Isso, para mim, vale muito”, concluiu o candidato.


Publicidade