Entregue centro de esportes no Jd. Lucila

452
Autoridades e familiares de Paulo Vagalume descerram placa durante a cerimônia (foto: Eduardo Domingues)
Publicidade
Da reportagem

A prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, promoveu na tarde de quinta-feira, 5, a solenidade de entrega do CIE (Centro de Iniciação ao Esporte).

A cerimônia reuniu autoridades locais, como o vice-prefeito Luiz Paulo Ribeiro da Silva, o ex-prefeito e atual assessor do deputado federal Samuel Moreira (PSDB), Luiz Gonzaga Vieira de Camargo, secretários e diretores municipais.

Ainda estiveram presentes professores e atletas do Departamento Municipal de Esporte, o elenco e a comissão técnica do XI de Agosto/AABT, a atleta de basquete Alessandra Santos de Oliveira, familiares e amigos dos patronos, além de moradores da região.

O centro de esportes foi orçado em R$ 3.067.113,22, contemplando a construção de um ginásio coberto, quadra poliesportiva descoberta e área de apoio (administração, sala de professores/técnicos, vestiários, chuveiros, enfermaria, copa, depósito, academia e sanitário público), em uma construção de 3.500 m².

Durante a solenidade, autoridades, familiares e amigos dos patronos realizaram o descerramento de duas placas, denominando o CIE de “José Edson Leal Leite (Éde)” e o ginásio poliesportivo, de“Pedro Paulo Silva (Paulo Vagalume)”.

Publicidade

Durante a fala, Gonzaga relembrou que, anteriormente, quando era gestor do Executivo tatuiano, recebera convite do então prefeito de Campinas, Hélio de Oliveira Santos, para ir a uma reunião com a presença do, naquele momento, ministro dos Esportes, Orlando Silva.

Segundo ele, nesse encontro, teve a oportunidade de solicitar a construção de um ginásio poliesportivo para o município.

“Estava tudo encaminhado quando deixei a prefeitura, mas, infelizmente, as obras não saíram. Quando a prefeita Maria José Vieira de Camargo assumiu, uma das obras que demos prioridade foi a construção deste ginásio”, afirmou.

A prefeitura deu início à construção do complexo esportivo, na rua Professor Eulálio de Arruda Mello, 121, ao lado da Escola Estadual “Fernando Guedes de Moraes”, no Jardim Lucila, em janeiro de 2018, a partir de convênio com o governo federal, por meio do Ministério do Esporte.

Contudo, no mês de dezembro do mesmo ano, um ato do ex-presidente Michel Temer “congelou” os recursos enviados a várias obras em todo o país, incluindo, aproximadamente, R$ 1,9 milhão que já estava destinado à construção do CEI.

Durante a cerimônia, Sinisgalli e Gonzaga relembraram as dificuldades para a construção do complexo e que precisaram ir a Brasília, em 13 de julho de 2019, para uma reunião agendada por Moreira, buscando reaver a liberação do recurso. Na ocasião, eles foram recebidos na Secretaria Especial de Esportes, no Ministério da Cidadania.

Posteriormente, conforme anunciado pela prefeitura, portaria assinada pelo ministro da economia, Paulo Guedes, permitiu a retomada das obras no Jardim Lucila, no início de outubro do ano passado.

Convidada de honra à cerimônia, a experiente pivô Alessandra atuou por tradicionais equipes de basquete do país e segue em atividade, defendendo o Novo Basquete Ponta Grossa (NBPG). No exterior, ela atuou por 15 anos, defendendo 16 equipes de sete países europeus, além da Coréia do Sul e dos Estados Unidos.

Em 17 anos na seleção brasileira de basquete, Alessandra se sagrou campeã mundial em 1994 e ganhou duas medalhas olímpicas, uma de prata em Atlanta, nos Estados Unidos, em 1996, e um de bronze em Sydney, na Austrália, quatro anos depois.

Durante a carreira, a atleta ainda representou a seleção nacional da modalidade, participando dos Jogos Olímpicos de Atenas, na Grécia, em 2004, e de outros quatro torneios mundiais.

Alessandra se emocionou, pois foi a primeira vez que ela havia saído de casa para um ir a um evento desde o início da pandemia, há mais de sete meses, e ressaltou a importância de o município apoiar o esporte.

“A cidade está de parabéns pela iniciativa. O momento não permite, mas espero que, em breve, muitas crianças de Tatuí tenham a oportunidade de praticar uma modalidade neste complexo”, congratulou.

Órfã dos pais, Alessandra garante que o esporte pode mudar a vida das pessoas. “Através do esporte, conquistei o mundo. Não devido às medalhas, mas pela cidadania. O esporte me ensinou, além de ser uma atleta com muita disciplina e dedicação nos treinamentos, a ser uma boa cidadã”, completou.

Sinisgalli lembrou diversas conquistas esportivas tatuianas desde 2017, destacando a reforma de campos municipais e a oportunidade de o município ter sediado algumas das modalidades dos Jogos Regionais, em 2018.

No entanto, para o titular da pasta, “a inauguração do CIE é, “com certeza, o maior ganho, a ‘cereja do bolo’ do esporte tatuiano na atual administração”.

De acordo com Gonzaga, o terreno onde o complexo foi construído “era um lixão, assim como outros imóveis que a prefeita Maria José está urbanizando”. Ele apontou a praça Mário Coscia, situada no Jardim 11 de Agosto,a qual está sendo revitalizada, como exemplo.

Gonzaga espera que “o CIE seja uma ferramenta para divulgar o esporte, formar jovens para que, no futuro, Tatuí se torne uma potência esportiva”. “Que, neste local, exista muita paz e harmonia, além de que se formem grandes esportistas para o futuro de Tatuí e do Brasil”, declarou.

O vice-prefeito Luiz Paulo (representando a prefeita Maria José) afirmou estar contente em poder inaugurar o segundo ginásio de esportes do município.

O primeiro ginásio oficial de Tatuí,no Centro Esportivo “Major Sílvio de Magalhães Padilha”, foi inaugurado pelo avô dele, o ex-prefeito Paulo Assumpção Ribeiro. “Não haveria melhor inauguração que pudesse me agradar ao final deste mandato”, revelou.

“Ainda temos muito a fazer pelo esporte tatuiano, mas tenho certeza de que este complexo esportivo, se não formar campeões, formará bons cidadãos. Tenham a certeza de que muitos investimentos serão feitos neste local, assim como em todo esporte do município”, complementou Luiz Paulo.

‘Casa’ da base

Conforme adiantado por Sinisgalli a O Progresso, a intenção é de o CIE se tornar a casa das escolinhas de base do DME e das seleções municipais, masculinas e femininas, nas modalidades futsal, basquete e vôlei.

O DME recebe as inscrições diretamente no CIE, de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 11h e das 14h às 17h, para interessados em integrar as equipes de base de basquete, vôlei e futsal masculino e feminino.

Para realizá-las, os menores de 18 anos devem estar acompanhados dos pais ou responsáveis. Todos os interessados devem apresentar RG, CPF e comprovante de endereço do responsável.

Segundo o secretário, alcançando a demanda, as aulas das categorias de base deverão ser iniciadas a partir do dia 23, uma segunda-feira. As seleções municipais iniciam os treinamentos no novo complexo a partir desta segunda-feira, 9.

“Este espaço terá ‘vida’ e esporte a partir da semana que vem. É um grande ganho para Tatuí.Inicialmente, mais de 500 crianças serão atendidas em três modalidades, pois teremos turmas nos períodos da manhã e da tarde, além dos treinamentos dos adultos à noite”, informou.

A equipe do DME formada para atuar no local é composta pelos professores Jenner Tavares, o Jeninho, Marcos Generoso, Tucunduva, Amauri Drago, Rosa Maria (após as eleições municipais), Filipe Ariel e o estagiário Gabriel Tavares, sob a coordenação de Jeninho e Marcelo Oliveira.

Com a inauguração, o XI de Agosto/AABT/Tatuí, equipe masculina profissional de basquete do município, passa a dividir treinamentos e partidas entre o ginásio da Associação Atlética XI de Agosto e o CIE. O primeiro treino aconteceu logo após o encerramento da solenidade.

A quadra interna do novo centro deverá ser utilizada somente para treinos e jogos das escolinhas de base do DME e das seleções municipais.

Já a quadra externa, em breve, poderá ser disponibilizada aos moradores do Jardim Lucila e bairros próximos e às equipes que queiram treinar com horários agendados. Sinisgalli acentua que o local poderá ser utilizado somente após o governo estadual liberar as atividades esportivas no município.

Patronos

Paulo Pedro Silva, conhecido como Paulo Vagalume, nasceu em 5 de julho 1927, falecendo em 13 de abril de 2015. Cresceu com a família e irmãos adotivos e casou-se com Benedita Maria Silva, com que teve nove filhos.

Começou a jogar futebol aos nove anos, tendo defendido o XI de Agosto, do qual foi até sócio remido, até os veteranos. Vagalume foi locutor de rádio e narrou partidas de futebol até 2013.

Conforme a prefeitura, Vagalume foi“o maior entusiasta do Carnaval tatuiano”, sendo ele e a família ícones da festa. Criou diversos cordões e blocos carnavalesco, inclusive, o Bloco do Vagalume, que segue em Tatuí anualmente, no sábado de Carnaval.

Além do legado, o homenageado deixou uma mensagem aos mais novos: “Não deixem o Carnaval morrer”.

O tatuiano José Edson Leal Leite, conhecido como “Éde”, foi casado com Luciana Coelho.Ele teve uma filha e faleceu em 2014, em Campinas. Tornou-se um “exemplo de esportista e incentivador da prática esportiva,como um grande lateral, atleta nato e vencedor, abrilhantando o futebol tatuiano e da região”, conforme lembrado na inauguração.

Éde atuou na maioria dos times de futebol da cidade, como Santa Cruz Futebol Clube, Desengov Sport Show, Ressaca e São Joaquim, conquistando quase todos os torneios, como o “Verão”, o “Amador”, o “Varzeano” e a Copa Rádio Notícias de Futebol Máster.

Emocionadas, Marisa Vagalume, filha de Vagalume, e Luciana, viúva de Éde, agradeceram as homenagens prestadas durante a cerimônia.

Publicidade