Dias Melhores!

426
Raul Vallerine

O segredo da saúde, mental e corporal, está em não se lamentar pelo passado, não se preocupar com o futuro, nem se adiantar aos problemas, mas, viver sabia e seriamente o presente.

Buda

Todo mundo algum dia desejou viver melhor. Seja viver melhor financeiramente, emocionalmente, fisicamente entre outros desejos.

O problema é que para ter-se uma vida melhor as pessoas precisam agir, e de forma coerente e saudável.

E por que não? Por que não viver esperando dias melhores? Só não podemos esquecer que esperar somente não basta, temos que empreender esforços, ânimo e ação para sermos melhores, no amor, na dor, em tudo que realmente quisermos.

Somos sim condutores do barco da nossa vida e só a nós cabe à responsabilidade de tornarmos os dias melhores, independente dos acontecimentos.

Temos grandes exemplos de homens e mulheres que se superaram, que se superam, e se eles conseguem, por que nós não podemos conseguir?

Porque pode estar faltando em nós à verdadeira vontade, o querer mais profundo, o desejo mais ardente que é capaz de derrubar barreiras, de nos tirar da baixa estima, nos levar a lugares que jamais supúnhamos chegar, ou pelo menos eles só habitavam nossas mentes.

Especialistas do mundo todo dizem que para vivermos felizes devemos relaxar fazer exercícios físicos, ler bastante, comer alimentos saudáveis, dormir oito horas por dia, entre outras recomendações. Mas a questão é: essas dicas todos estão cansados de saber. Então, qual seria a maneira ideal?

A resposta para a pergunta acima e simples: devemos pensar e agir de modo que nos ajude a viver melhor juntamente com a sociedade e a natureza, ou seja, com o planeta Terra.

Simples atitudes nos tornam mais felizes. Por exemplo: jogar lixo no cesto seja na rua ou em qualquer outro lugar; ter prazer em plantar e cultivar vegetais; separar recicláveis para coleta; dar um enorme sorriso para qualquer pessoa mesmo que não receba um; prestar atenção nos detalhes; ajudar o próximo no necessário e, entre outros tantos gestos que podem nos garantir uma vida melhor em harmonia com o mundo.

Devemos valorizar o companheirismo, acreditar na amizade, confiar no próximo, ter cautela com as palavras, cuidar daquilo que lhe faz bem, prezar pelo sorriso, agradecer pela vida.

E, ainda, abraçar mais, hoje virtualmente, dialogar mais, aconselhar mais, ouvir mais e em contrapartida devemos resmungar menos, acusar menos e deixarmos de agigantar pequenos problemas para dar-lhes uma proporção que sequer existe.

Então, como a decisão é sua, é melhor acreditar e decidir olhar para frente, apagar os males do passado, viver o seu dia atual porque ele é o seu presente, o futuro é incerto e ainda não te pertence.

Em pequenos gestos se alcança a diferença, depois do isolamento social andar com sua cara metade dê-lhe as mãos, não lhe aponte dedos, pergunte e não o acuse, proteja quem te protege.

Em resumo, é melhor viver com fé no melhor, do que ver a vida passar por medo do pior. E é óbvio que todo ser humano tem seu momento de fraqueza e dor, tem seu dia de fúria e angústia, e vencer esse dia é uma questão, também, de perspectiva.

Saiba pedir desculpas, saiba reconhecer seus erros e corrigi-los, aprenda a ter humildade, reconheça para ser reconhecido.

Viver o dia como se fosse o último é ter a possibilidade de colecionar momentos gloriosos, lembranças inesquecíveis, coisas que nem o fim poderá apagar.

Viva, decida viver, a resposta para seus problemas está em você, a sua maior batalha é a interior, você é o seu maior desafio. Ao acordar, escolha sorrir! Um dia sem sorriso é nada mais que um dia desperdiçado e, você já deu um belo sorriso hoje?