Conselho analisa pré-projeto de reforma da Pça. da Santa

2358
Monumento construído em pedra que está ao centro será realocado (foto: Cristiano Mota)
Publicidade

Membros do Comtur (Conselho Municipal de Turismo) estão analisando o pré-projeto de reforma da Praça da Santa, como é conhecida a praça Martinho Guedes. Eles receberam o esboço da proposta em reunião extraordinária na tarde de quarta-feira, 13, no Centro Cultural Municipal.

Os conselheiros têm até o fim do mês para apresentar sugestões para a melhoria do pré-projeto, conforme o secretário municipal do Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, Cassiano Sinisgalli. De acordo com ele, os apontamentos poderão ser aproveitados na elaboração.

“Demos esse prazo porque, já em janeiro, queremos dar início à execução das obras. Estamos fazendo essa projeção porque esperamos ter concluída a licitação, que será disparada neste mês de dezembro”, informou Sinisgalli.

A apresentação da primeira versão do projeto de reforma da praça ficou a cargo dos arquitetos Sérgio Gonzalez e Guilherme Gonzalez. Eles integram a Gonzalez Arquitetura e Paisagismo, escritório baseado em Sorocaba e vencedor de concorrência pública.

Os dois vieram a Tatuí um dia após a última reunião ordinária do ano, promovida pelo conselho. “Eles tiveram um compromisso anterior e, no dia seguinte, aproveitamos a agenda para convocá-los. Por isso, marcamos uma extraordinária”, contou o secretário.

Publicidade

Com os conselheiros, os arquitetos definiram o tipo de piso a ser implantado na praça, além de algumas alterações na parte de paisagismo. A principal preocupação da secretaria é com relação à acessibilidade.

“Os membros do Comtur opinaram sobre algumas situações. Eles pediram para colocarmos palmeiras imperiais, dentro da praça, mas nós pedimos para que isso fosse retirado do projeto, porque achamos que atrapalharia os eventos”, contou.

Sinisgalli antecipou que a imagem de Nossa Senhora da Conceição – esculpida em pedra – terá a posição alterada. “Pretendemos movê-la um pouco mais para a direita, para que tenhamos uma nova estrutura de espaço”.

A Prefeitura deve manter os degraus de acesso ao centro da praça, mas adicionando rampas laterais de acesso. Já a base de concreto do Pinheirão será ampliada.

“Vamos tirar aquele aspecto redondo e ampliá-la um pouco mais, a pedido da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente”, acrescentou Sinisgalli.

Conforme ele, o órgão defende a ampliação por conta do tamanho da árvore. O “Pinheirão” mede, aproximadamente, 25 metros de altura.

“Nós queremos redesenhar toda a estrutura e a praça, de maneira geral. Pretendemos deixar a população mais próxima da praça, que terá novas entradas”.

O projeto de revitalização está sendo elaborado há três meses e deve ser concluído após a colaboração do conselho. A ideia é que os arquitetos responsáveis possam entregar uma planta em 3D (três dimensões). “Assim que estiver pronto, vamos divulgá-lo”, comprometeu-se o secretário.

Publicidade