Bom de Bola recebe inscrições para futebol

Prestes a completar 15 anos, ação consolida atletas em times nacionais e internacionais

Equipes do Bom de Bola têm se destacado além de Tatuí (Foto: Divulgação)
Da reportagem

O projeto social Bom de Bola de Tatuí está com inscrições abertas para atletas que desejam treinar na modalidade de futebol. As vagas, informa o treinador Diego Barros, são para alunos com idades entre seis e 17 anos (nascidos até 2007).

As aulas acontecem às terças-feiras e quintas-feiras, sempre no contraturno do horário escolar. Os treinos são realizados no estádio “Simeão Sobral”, na vila Jurema. O retorno dos atletas aos treinos está previsto para o dia 1º de fevereiro.

Os interessados em participar das equipes do projeto devem preencher formulário online, disponibilizado pelo Departamento de Esportes de Tatuí, por meio do link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSezovWjICjKWilPgT0m1CL3OZkM9YQTM_k-ogvXqTKeLC245g/viewform.

Aos leitores do jornal impresso, o link encontra-se disponibilizado no site do jornal O Progresso de Tatuí (www.oprogressodetatui.com.br).

O projeto

Prestes a completar 15 anos de atuação na cidade, em 27 de julho de 2009 nascia o então “Bom de Bola 10 na Escola”, idealizado por Diego Rodrigo de Oliveira Medeiros de Barros, conhecido como Diego Barros, ex-jogador profissional de futebol.

Atualmente, o projeto atende cerca de 300 atletas na cidade e é chamado apenas Bom de Bola. Além das fronteiras locais, tem consagrado diversos jogadores em renomados times nacionais e internacionais.

Entre eles, estão os atletas atuando por equipes fora de Tatuí: Calixto (Sfera SF), Yago (Sfera FC), Renato (Sfera FC), Enzo (Sfera FC), Davi (Sfera FC), Matheus (Desportivo Brasil), Vitor Mateus (Desportivo Brasil), Ryan (Desportivo Brasil), Eduardo (Flamengo), Filipe Turri (Audax), Tadeu (Noroeste), Rodrigo (Noroeste), David (Primavera), Breno (São Paulo), Paulo Henrique (Santos), Miguel Augusto (Corinthians), Otávio Allecsander (Corinthians), Luiz Felipe (São Bento) e Matheo Vergara (Barcelona).

Apesar do desafio mais recente, vivenciado durante a pandemia de Covid-19, Barros entende que o projeto Bom de Bola está consolidado, destacando o apoio recebido da prefeitura. “É impossível imaginar que ele acabe”.

Após o auge da carreira no Remo, no início de 2009, quando havia acabado de ser contratado pelo Grêmio Barueri, um exame constatou problemas cardíacos em Barros e ele foi afastado de qualquer atividade física.

Poucos meses depois, fundou o projeto Bom de Bola, 10 na Escola. Segundo o idealizador, “o desempenho, dedicação e força que os meninos demonstravam preenchia o vazio de não estar jogando”.

No ano seguinte, os exames realizados não acusaram arritmias e ele voltou a jogar profissionalmente. Quando anunciou o retorno ao futebol, Barros conta que muitas pessoas acreditavam que o projeto em Tatuí iria acabar.

Entretanto, os então coordenadores Renan Cortez, Cleber Cabral e Luís Carlos Negri (o “Tubarão”) mantiveram as atividades doa ação. “Eles foram importantes para a continuidade do projeto, e sempre seguiram a mesma linha de pensamento”, diz Barros.

Com a frase sempre dita por ele a cada nova conquista dos meninos do projeto e que, inclusive, já se tornou um bordão, “Não é só futebol, é muito mais que isso!”, o treinador acredita que o projeto se divide em duas etapas: antes e pós-pandemia (da Covid-19).

“Desde o nosso nascimento em 2009, o projeto foi evoluindo ao longo dos anos e crescendo também em relação ao número de alunos. Foram conquistas importantes, como a Taça Band, em 2018, com a final sendo transmitida na TV aberta”, lembrou.

“Mas, em 2021, logo após a pandemia, quando o número de crianças cresceu consideravelmente, foi necessário que aumentássemos nossa programação semanal, podendo dessa forma atender a todos”, acrescentou.

Barros também disse pensar nas crianças atendidas pelo projeto como “forma a proporcionar igualdade a todos”, de acordo com a faixa etária. Em razão disso, no ano passado, o Bom de Bola criou a equipe de futsal feminina, a qual disse somar “com um número expressivo de atletas”.

Além disso, avalia que o futsal masculino também ganhou notoriedade após parceria firmada com o projeto “Senna em Ação”, tendo, a partir disso, conquistado importantes competições. “Em meio a este crescimento, a certeza de nossa maturidade também cresceu”, enfatizou.

O técnico também reforçou a importância de não deixar que as crianças valorizem os resultados em detrimento da “vivência diária”. “O resultado não pode ser a essência dominante do contexto. O desempenho da criança deve ser valorizado dentro de um ciclo adequado ao momento individual de cada uma”, ressaltou.

Desta forma, afirma acreditar que o projeto potencializa os atletas a terem um comportamento mais adequado em campo.

“Toda essa maturidade observada em nosso comportamento trouxe, em 2023, o nosso maior desafio, quando levamos um projeto social sem fins lucrativos pra disputar um torneio na Europa, com famílias fazendo rifas, entre inúmeras ações para proporcionar aos filhos uma experiência inimaginável”, acentuou.

“Foram 14 anos muito legais até aqui, mas tenho certeza de que, em 2024, vai ser ainda mais especial”, concluiu Barros.

Conquistas

Entre os principais destaques de 2023, o Bom de Bola fez história ao conquistar, de forma invicta, o Ibercup 2023, em Barcelona, na Espanha. Ainda, as equipes sub-16 e sub-14 venceram o Campeonato Municipal EZ Esquadrias de categoria de base, em Araçoiaba da Serra.

Competindo pela Copa Revelação 2023, em Itapetininga, os meninos da sub-10 e sub-12 alcançaram o título da competição.

Pela Copa do Craque do Futuro, as equipes do Bom de Bola dominaram quatro das cinco finais da competição, que aconteceu no estádio “Itatibão”, do Clube de Campo.

Em janeiro do ano passado, a agremiação representou Tatuí na etapa nacional da Taça Band Futebol de Base, em Paulínia, e na Copa do Brasil do IberLeague, em Indaiatuba.

Pela Taça Band, o Bom de Bola chegou em duas finais, sendo campeão da categoria sub-13 série prata e “batendo na trave” na sub-10 série ouro. Já pelo IberLeague, o time sub-12 conquistou o título de forma invicta. Em dezembro de 2023, os times sub-10 e sub-13 venceram o IberLeague São Paulo pela categoria “play-off ouro”.

Com o título de campeão, o time sub-13 ganha novamente o direito de disputar, neste ano, o Ibercup Barcelona, na Espanha, considerado um dos torneios de futebol juvenil mais importantes do mundo. Já o sub-10 segue para a próxima etapa, no Rio de Janeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui