100% disseram não ter em casa quem já buscou Patrulha da Paz

Da redação

A pesquisa promovida pelo jornal O Progresso de Tatuí nesta semana indicou que 100% dos leitores afirmaram não ter na própria família alguém que já precisou de socorro da Patrulha da Paz em Tatuí.

A questão figurou a pesquisa porque, no primeiro semestre deste ano, mais de 300 famílias estão sendo assistidas pela Patrulha da Paz, programa lançado em 2020, mantido pela Guarda Civil Municipal (GCM) em parceria com o Núcleo de Justiça Restaurativa, por meio de convênio com a prefeitura, e que tem objetivo de dar apoio às pessoas vítimas de violência doméstica, como mulheres, idosos e público LGBTQI+ (reportagem publicada na edição de 31 de julho).

Para esta semana, o jornal traz como assunto a unidade de pronto atendimento (UPA) de Tatuí, que é ponto estratégico para nove cidades da região, como Boituva, Capela do Alto, Cerquilho, Cesário Lange, Iperó, Jumirim, Quadra e Tietê, no atendimento de acidentes com animais peçonhentos.

Segundo a equipe de Vigilância Epidemiológica, da prefeitura de Tatuí, existe a necessidade de um atendimento imediato. A vítima deve se locomover, o mais breve possível, até a UPA. Na falta de um veículo próprio para o transporte, os responsáveis devem ligar para o Samu, pelo número 192.

Sobre este assunto, o bissemanário pergunta: “Você já precisou de socorro por acidente com animal peçonhento em Tatuí?”. A questão pode ser respondida com “sim” ou “não” até a tarde de sexta-feira, 12 de agosto.

A votação acontece no portal de notícias do jornal (www.oprogressodetatui.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome