Museu P. Setúbal segue com mostra Universo Invisivelmente Visível

0
315
Zilamar Takeda e a representação visual da dor (foto: Francis Jonas Limberger)
Publicidade
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Segue em cartaz no Museu Histórico “Paulo Setúbal” a exposição “Universo Invisivelmente Visível”, com entrada gratuita. São apresentadas obras de Iolanda Cimino, Kazuhe Shizuru, Rita Caruzzo, Sandra Lozano, Sônia Botture e Zilamar Takeda. Cada uma trabalha com técnicas, materiais, temas e abordagens distintas.

A exposição surgiu por meio da inquietação de artistas independentes, que se reuniram para trocas de experiências estéticas, filosóficas e poéticas, inspirando-se no conhecimento da tradição artística do passado e do presente com linguagens e atitudes contemporâneas.

A artista visual Zilamar Takeda, por exemplo, optou por mostrar o “invisível” em uma instalação que procura ser uma representação visual da dor. Ela é constituída de um alvo pulsante e uma agulha suspensa sobre ele. “Quando tratamos do tema dessa exposição, me veio a ideia do não palpável, e a dor me parece ser um ótimo exemplo”, detalha a expositora.

A exposição permanece aberta ao público de terça-feira a domingo, das 9h às 17h, até o dia 14 de janeiro de 2018. O Museu Histórico “Paulo Setúbal” fica na praça Manoel Guedes, 98. Mais informações pelo telefone (15) 3251-4696.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome