Território Motorsport leva título no ‘Rally Jalapão’ com Conti e Dallape

Além de título, equipe tatuiana ainda alcançou ‘vice’ em outra categoria

72
Bruno Conti e Fausto Dallape, campeões da categoria UTV Extra (foto: Doni Castilho/DFotos)
Da redação

Após quatro dias correndo por mais de 1.400 quilômetros em meio à região de São Félix do Tocantins e no interior da Bahia, o 7º Rally Jalapão/Sertões Series terminou em Vila Panambi, distrito de Formosa do Rio Preto (BA), no sábado, 19, com saldo positivo para a Território Motorsport.

No evento de abertura da temporada nacional, a equipe tatuiana de rali esteve representada em dois pódios. A dupla Bruno Conti e Fausto Dallape conquistou o título da categoria UTV Extra, enquanto Lélio Júnior e Weberth Moreira foram vice-campeões na UT3.

Roberto Keller e Flavio Bisi completaram o rali na sétima posição da UT2. Dos 99 veículos inscritos na prova, 56 são UTVs.

“Multicampeão” dos ralis, Edu Piano participou do rali como chefe de equipe local e comemorou os pódios. “Estou muito satisfeito com o resultado alcançado pela equipe no Jalapão. Um rali duro, de alto nível técnico e que exigiu demais dos equipamentos, mas todos concluíram o roteiro”, avaliou o piloto de Tatuí.

Filho do piloto Rodrigo Luppi, Conti está na terceira temporada nos ralis e conquistou duas vitórias em 2021. Antes do título no Jalapão, o jovem de Vinhedo (SP) havia alcançado o título do Saar (South American Rally Race), na UTV T3.2, em fevereiro, na Argentina.

“Fico feliz com o resultado. Nesta edição, conseguiram fazer uma prova muito boa, bem diferente do ano passado. Queria me divertir, encontrar os amigos e com foco no desenvolvimento do UTV, pois esse é o segundo rali que ando com ele. Então, estou me adaptando e foram bem proveitosos esses dias em São Félix”, afirma Conti.

Para Dallape, que há 15 anos compete no Jalapão, as especiais na região sempre são “instigantes e cheias de superação”. “Tenho muitas histórias aqui, e essa edição foi ‘a cara’ do Jalapão, apesar de, às vezes cansativa, muito prazerosa”, destacou o navegador.

Já Lélio aprovou o novo UTVs Maverick X3 TM preparado pela equipe tatuiana na competição. “A última etapa, apesar de curta, foi bem Jalapão mesmo: piso ruim, muita areia, buracos, mas boa como gostamos”, afirmou o piloto.

Moreira, navegador que forma dupla com Lélio, fez um balanço positivo sobre a participação no evento. “Foi uma das melhores provas que já fizemos juntos, nível técnico, logística, e o balanço foi bom demais e, ainda, terminamos no ‘top três’ da categoria”, declarou.