Polícia Ambiental realiza operação ‘Huracan’ para prevenir incêndios

Ação acontece em Tatuí com a fiscalização de locais de cultivo de cana

77
Atividades da PMA na área rural de Tatuí (foto: Divulgação)
Publicidade
Da redação

A Polícia Militar Ambiental, em conjunto com o Ministério Público do Estado de São Paulo, está realizando, desde a manhã de segunda-feira, 21, a operação “Huracan” para prevenir focos de incêndio em vegetações. As atividades estendem-se até esta quarta-feira, 23.

Os trabalhos são desenvolvidos por meio de integrantes do Comando de Policiamento Ambiental (CPAmb), além das equipes do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (Gaema), da Polícia Militar Ambiental e do Ministério Público.

De acordo com a PMA, a ação está sendo realizada em Tatuí e em outras cidades do estado de São Paulo, contando com o contingente de 1.200 policiais militares, promotores de Justiça e técnicos do Gaema, além do uso de 430 viaturas e drones.

“A operação objetiva reforçar a prevenção de queimadas e ou incêndios florestais e, consequentemente, a minimização dos impactos que estes acarretam ao meio ambiente e à saúde pública”, informa a corporação.

Esta é a segunda etapa da operação, que tem ações concentradas na refiscalização dos alvos da “Huracan I”, para verificar se houve manutenção ou adequação à legislação vigente das áreas irregulares.

Publicidade

A PMA informa que, entre as ações previstas, destacam-se as orientações a proprietários e produtores rurais quanto às medidas de prevenção, como a manutenção dos aceiros nos canaviais e os planos de prevenção contra incêndio nas margens de rodovias, ferrovias, zonas de amortecimento de unidades de conservação e outros pontos de vulnerabilidade.

Ainda segundo a PMA, a operação antecipa as ações da “Corta-Fogo”, que conta com a integração das ações dos órgãos ambientais na prevenção, monitoramento, controle e combate a incêndios florestais.

A iniciativa ainda tem componentes didáticos, uma vez que envolve ações de educação ambiental nas redes sociais como forma de conscientização da população, com alertas para a não soltura de balões e cuidados com cigarros às margens da via.

Ainda há avisos sobre o perigo de realizar queimadas e acender fogueiras perto de matas e em dias de vento, orientações para a não soltura de fogos de artifícios próxima a áreas de vegetação, para não jogar lixo em terrenos baldios e não permitir que crianças façam uso de fósforo, isqueiros ou materiais inflamáveis.

Publicidade