Tatuí tem pior semana da Covid-19 com pico de óbitos e contaminações

836
Publicidade
Da redação

O balanço semanal da Covid-19 em Tatuí atingiu novo pico de crescimento nesta semana, com o maior número de contaminações e mortes já registrado desde o início da pandemia – em março de 2020.

De acordo com dados atualizados pela Vigilância Epidemiológica, no período de sábado, 20, a sexta-feira, 26, a Secretaria Municipal de Saúde notificou 19 mortes e 598 novos casos de moradores contaminados pela doença.

Os números representam maior índice do que em qualquer uma das semanas anteriores. Do começo da pandemia, até então, a semana de 15 a 21 de agosto do ano passado, detinha a pior marca em número de mortes por coronavírus, com nove óbitos em sete dias.

Os casos mais recentes de mortes foram confirmados na manhã desta sexta-feira, 26, referentes a dois homens, de 54 e 62 anos. Os pacientes estavam internados na UTI (unidade de terapia intensiva) da Santa Casa.

Na quinta-feira, 25, cinco óbitos foram informados, sendo um homem de 44 anos, falecido na UTI da Santa Casa; dois na UTI de hospital particular: uma mulher de 83 anos de idade e um homem de 41; uma mulher de 46, falecida no dia 17, no hospital “Dr. Leo Orsi Bernardes”, de Itapetininga; e uma mulher de 46, falecida na terça-feira, 23, na UPA (unidade de pronto atendimento).

Publicidade

Já na quarta-feira, 24, a VE informou a morte de duas mulheres, de 50 e 73 anos, com exames positivos. As pacientes faleceram na terça-feira, 23, no período da manhã, durante internação na unidade de terapia intensiva da Santa Casa de Misericórdia.

Com as novas mortes, até sexta-feira, 26, o município somava 170 vítimas fatais do novo coronavírus, sendo 84 mulheres (60 na faixa dos 60 anos e 24 entre 29 e 59 anos) e 86 homens (68 acima dos 60 anos e 18 entre 29 e 59 anos).

Os números representam taxa de 2% de letalidade – índice calculado pelo número de óbitos em comparação à quantidade total de casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus.

Já o balanço semanal de contaminações pela Covid-19 mostra um aumento de 44,79% em comparação à semana anterior (entre os dias 13 e 19 de março), quando 413 casos foram notificados.

Como agravante, a ocupação dos leitos da unidade de terapia intensiva, destinados ao tratamento de pacientes com Covid-19 ou suspeita da doença, manteve-se em 100% desde o dia 3 – ou seja, por 24 dias consecutivos.

Segundo a Secretaria da Saúde, a situação é a mesma na ala clínica reservada aos pacientes da Covid-19. No espaço, os leitos estão com lotação máxima desde o dia 12 – por 15 dias seguidos.

Estavam internados na Santa Casa, 63 pacientes, sendo 20 na UTI (11 positivos e nove suspeitos), com quadros que inspiravam cuidados, e 43 no isolamento (29 positivos e 14 suspeitos), com quadros estáveis.

No hospital particular, seguiam internados 29 pacientes com exames positivos para Covid-19, sendo 13 na UTI, com quadros que inspiravam cuidados, e 16 no isolamento, com quadros estáveis.

A média de diagnósticos, entre sábado e sexta-feira, foi de 85,42 infectados por dia e 3,55 por hora. No período, o município registrou 1.431 novas notificações da doença, confirmou 598 e descartou 873 casos suspeitos.

Até terça-feira, 23 (data de fechamento da edição anterior), o município havia registrado 34.324 notificações da doença, sendo 138 casos suspeitos aguardando resultado dos testes, 26.061 descartados e 8.125 positivos.

Na quarta-feira, 24, além das mortes, o boletim epidemiológico apontou a confirmação de 133 novos casos positivos (66 homens e 67 mulheres), 273 suspeitos (136 homens e 137 mulheres) e 145 descartados (75 homens e 70 mulheres).

Na quinta-feira, 25, além das mortes, a VE informou ter apurado 161 casos positivos da doença (81 homens e 80 mulheres), 373 suspeitos (187 homens e 186 mulheres) e 203 descartados (cem homens e 103 mulheres).

Já na sexta-feira, além das mortes confirmadas, o órgão registrou 93 positivos (28 homens e 65 mulheres), 198 suspeitos (67 homens e 131 mulheres) e 120 descartados (42 homens e 78 mulheres).

De acordo com o boletim epidemiológico mais recente, divulgado às 11h30 de sexta-feira, a cidade apresentava 35.168 notificações da doença, sendo 127 casos suspeitos aguardando resultados dos testes, 26.529 descartados e 8.512 positivos.

Dos confirmados, 8.179 pacientes já estavam recuperados e 163 ainda permaneciam em tratamento: 59 em hospitais e 89 em isolamento domiciliar. Dos casos suspeitos, além de dois óbitos, 125 ainda seguiam em tratamento: 27 em hospitais e 102 em casa.

Publicidade