Roubos e furtos têm aumento no 2º mês

322
Operações da PM em Tatuí (Foto: @pmsp_foco)
Publicidade
Da reportagem

O município de Tatuí terminou o mês de fevereiro com aumento na taxa de criminalidade, em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados constam em relatório da SSP (Secretaria Estadual de Segurança Pública), divulgados na quinta-feira, 25.

Segundo levantamento realizado pelo órgão, quatro classificações de ocorrências policiais registraram mais casos no segundo mês deste ano. Entre os índices que mais sofreram aumento estão os crimes contra o patrimônio – roubos e furtos em geral.

O índice de roubos em geral apresentou aumento de 133,33%, passando de três para sete ocorrências, no segundo mês. Os casos de roubos de veículos permaneceram equivalentes, com um registro em fevereiro de cada ano. Não houve roubo a banco ou de carga em nenhum dos dois anos pesquisados.

Nos casos de furto em geral houve aumento de 52,08%. Em fevereiro de 2020, o município registrou 48 ocorrências desta natureza, já no segundo mês deste ano, o número saltou para 73 casos.

Outros dois índices em alta estão nos indicadores de crimes contra a vida. Houve aumento de 20% nos casos de lesão corporal dolosa – passando de 20 para 24 ocorrências; e ainda nos casos de tentativa de homicídio subindo de zero para um caso neste ano.

Publicidade

De acordo com o comandante da segunda Companhia da Polícia Militar de Tatuí, capitão Júlio César da Costa, mesmo com aumento, os índices “são baixos para um município com mais de 120 mil habitantes”.

“Claro, nós perseguimos um número cada vez mais baixo, por outro lado, é preciso ponderar que é raro uma cidade deste tamanho ter índices tão baixos de ocorrências. Apesar do aumento nas estatísticas, podemos dizer que os resultados ainda estão dentro do esperado”, avaliou o capitão, apontando que outros quatro indicadores tiveram queda.

Conforme os dados da SSP, em números, o melhor resultado é do índice de furtos de veículos que baixaram de oito casos em fevereiro de 2020, para cinco registros em igual mês deste ano – queda de 37,5%.

“Continuamos com as nossas operações diárias, também fizemos ações conjuntas com a Guarda Civil Municipal e Polícia Civil, sempre com foco no combate a criminalidade. Isso nos ajuda a ter índices baixos e reduzir os indicadores”, afirmou o comandante.

Outros três indicadores obtiveram redução de 100%. Os casos de homicídio doloso e de vítimas deste tipo de crime tiveram um caso no segundo mês de 2020 e nenhum neste ano, e os de lesão corporal por acidente de trânsito, caíram de dois para zero.

Os indicadores restantes permaneceram equivalentes. Na tabela divulgada pelo órgão estadual, a aferição dos casos de homicídio culposo por acidente de trânsito (quando não há intenção), indica uma ocorrência em fevereiro de cada um dos dois anos pesquisados.

Entre os homicídios dolosos envolvendo pilotos de veículos com feridos em acidentes e atropelamentos e vítimas de homicídio doloso por acidente de trânsito, não houve casos nos dois anos.

Os indicadores de homicídio culposo permaneceram zerados no segundo mês de 2020 e de 2021. O município também não teve registro de lesão corporal seguida de morte, lesão corporal culposa e latrocínio no período.

O número total de estupros mostra quatro ocorrências no mês de fevereiro de 2020 e de 2021, sendo uma pessoa adulta vítima de violência sexual e três casos envolvendo pessoas tidas como vulneráveis, no segundo mês de cada ano.

Os dados divulgados pela secretaria trazem, ainda, mapeamento da produtividade dos órgãos de segurança – das polícias Civil e Militar – no município. Em fevereiro deste ano, foram instaurados 115 inquéritos policiais e registrados 35 flagrantes.

Ainda segundo a mesma fonte, não houve nenhum caso de porte de entorpecentes ou apreensão de drogas (somente as ocorrências em que houve apreensão sem pessoas envolvidas) no segundo mês deste ano, contudo, ocorreram 26 registros de tráfico de drogas.

A tabela referente ao mês de fevereiro aponta um caso de porte ilegal de arma de fogo, contudo não houve registro de ocorrência de armas apreendidas.

No mesmo período, foram apreendidos 19 menores de idade em flagrante e nenhum menor apreendido por mandado. Também em fevereiro deste ano, outras 21 pessoas acabaram detidas por mandados de prisão e 38 em situações de flagrante.

No segundo mês do ano, as forças de segurança ainda registraram a recuperação de um veículo e efetuaram 56 prisões.

Região

A região de Sorocaba terminou o mês de fevereiro com redução nos casos e vítimas de homicídio doloso e latrocínio, bem como nos roubos em geral, de cargas e de veículos. O indicador de furtos de veículos também caiu e os de roubo a banco e extorsão mediante sequestro permaneceram estáveis, sem o registro de ocorrência.

Houve três casos e três vítimas a menos de roubo seguido de morte no segundo mês do ano, se comparado a igual período de 2020. Ambos os indicadores passaram de três para zero.

Nos homicídios a queda foi de duas ocorrências e uma vítima. A quantidade de boletins passou de 14 para 12 e o de mortes, de 14 para 13.

Com isso, as taxas dos últimos 12 meses (de março de 2020 a fevereiro de 2021) ficaram em 6,55 casos e 6,97 vítimas de homicídio doloso para cada grupo de 100 mil habitantes.

Em contrapartida, os estupros subiram 9,5% em fevereiro de 2021, se comparados a igual mês do ano passado. O número passou de 95 para 104.

Os furtos de veículos tiveram a menor quantidade de ocorrências no mês passado, se analisada a série histórica, iniciada em 2001. O indicador recuou 26,5% – passou de 238 para 175 – 63 a menos.

Situação diferente foi verificada com os furtos em geral, que cresceram 6,3% em fevereiro deste ano, se comparados ao segundo mês de 2020. O número passou de 1.661 para 1.765 – 104 a mais.

Os roubos em geral e de veículos, por sua vez, também tiveram as menores quantidades da série. O primeiro recuou 33,1%, passando de 363 para 243. O segundo caiu 39,4%, passando de 71 para 43.

Nos roubos de cargas, a diferença foi de um boletim. O número reduziu de seis para cinco na região de Sorocaba.

Pela terceira vez consecutiva, o indicador de roubo a banco ficou zerado. Também não houve ocorrência de extorsão mediante sequestro no período, assim como ocorre desde o início da série histórica em um mês de fevereiro.

Já o trabalho das polícias paulistas na região de Sorocaba, no mês passado, resultou em 1.195 prisões e na apreensão de 61 armas de fogo ilegais. Também foram registrados 276 flagrantes por tráfico de entorpecentes.

Publicidade