Tatuí tem ação de coleta de sangue e medula óssea no ‘sábado de folia’

1423
Doações serão recebidas no centro de especialidades no período da manhã e somente de quem pegar senha
Publicidade

Além de “esquenta” programado pela Prefeitura, Tatuí terá evento especial neste sábado de Carnaval. Trata-se da campanha de doação de sangue e cadastro de medula óssea, organizado pelo Banco de Sangue “Fortunato Minghini” e em prol ao HAC (Hospital “Amaral Carvalho”), de Jaú.

A entidade atende pacientes de Tatuí que recebem sangue para tratamentos por meio do Hemonúcleo Regional de Jaú. No município, funcionários do setor estarão coletando cem bolsas de sangue e realizando cadastro de 300 pessoas para doação de medula óssea.

“A quantidade de medula aumentou”, contou Rita Corradi Azevedo, organizadora da ação. Até o início do mês passado, a projeção era de que o hemonúcleo cadastrasse apenas 50 pessoas. O procedimento é realizado uma única vez.

Tanto quem quer doar sangue como quem está disposto a se cadastrar precisa ir até o Cemem (Centro Municipal de Especialidades Médicas). As ações têm início às 7h30, quando haverá distribuição de senhas. Os doadores serão atendidos mediante apresentação dos números e posterior registro de dados.

“Muitas pessoas já confirmaram presença na doação e no cadastro”, antecipou a organizadora. Rita mencionou que a expectativa é de que todas as bolsas de sangue sejam utilizadas até o horário de encerramento da campanha, às 11h.

Publicidade

De acordo com ela, alguns dos doadores assumiram compromisso em janeiro. No mês passado, o banco de sangue cadastrou pessoas que se dispuseram a doar sangue para hospitais de Botucatu e Sorocaba.

“Essa doação não aconteceu, porque as entidades não precisaram de sangue. Nós nos antecipamos e cadastramos interessados em colaborar, caso eles precisassem”, informou.

Como as duas instituições não necessitaram de reforço de material, Rita aproveitou o registro inicial para convocar os voluntários a doarem no período do Carnaval. A organizadora ressaltou ser estritamente importante que as pessoas não tenham ingerido bebida alcoólica 24 horas antes da doação.

“Estamos pedindo às pessoas que, antes de caírem na folia, doem sangue. Depois, podem ficar à vontade para aproveitar o Carnaval”, argumentou.

A campanha no Cemem é a primeira do ano para a doação de sangue. Ela dá sequência às ações já desenvolvidas em 2017 no centro, à rua São Bento, 15. O local será adaptado para receber a população.

Para doar, é preciso ter entre 18 e 65 anos. Menores com 16 e 17 anos também podem contribuir, desde que acompanhadas pelos pais ou responsáveis. No caso de a doação partir de menores, eles devem apresentar documento.

As exigências para o doador são de que ele pese 50 quilos ou mais, não esteja em jejum, tenha boas condições de saúde e sem ter contraído resfriado.

A pessoa também não pode estar tomando medicamentos, como antibióticos e anti-inflamatórios. Quem ingeriu esses remédios deve esperar 15 dias para doar. Já para quem recebeu imunização contra algum tipo de doença, o prazo é de um mês. Os 30 dias incluem a vacina contra a febre amarela.

Mulheres não podem doar se estiverem grávidas. Ainda serão recusados os portadores de doença de Chagas, sífilis, hepatites B e C ou que tenham HIV. O doador não deve ter tido convulsões após os dois anos de idade ou ter frequentado regiões com incidência de malária nos últimos seis meses.

As bolsas de sangue coletadas vão ser encaminhadas ao Hospital “Amaral Carvalho”. A mesma entidade fará o cadastro de medula óssea. Os dados são inseridos no Redome (Registro Nacional de Medula Óssea). Por esse motivo, Rita explicou que quem já está cadastrado não precisa repetir o procedimento.

Entretanto, quem se candidatou a ser doador de medula precisa manter o endereço atualizado. Segundo a organizadora da ação, é essencial que as pessoas possam ser contatadas em tempo, quando há compatibilidade com paciente.

Para a atualização dos dados, o doador de medula não precisa ir até o Cemem e pegar senha. As informações podem ser revisadas por meio da internet, no endereço: http://redome.inca.gov.br/doador-atualize-seu-cadastro/.

Em caso de dúvidas, os doadores podem ligar para o telefone 3259-3114.

Publicidade