Tatuí adere à campanha Novembro Azul

Secretaria de Saúde realiza atividades diversas voltadas aos homens nos postos locais

34
Ação é voltada ao público masculino durante todo o mês (foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da reportagem

A Secretaria Municipal de Saúde realiza diversas atividades neste mês relacionadas à campanha “Novembro Azul”, que busca a prevenção do câncer de próstata. As ações aconteceram até o dia 27.

A programação conta com ações educativas voltadas ao público masculino, como palestras, rodas de conversa e atendimentos médico e psicológico, além de solicitação e coleta do exame Antígeno Prostático Específico (PSA).

No sábado, 20, acontece o chamado “Dia D”,nas unidades básicas de saúde (UBSs) e nas Estratégias Saúde da Família (ESFs). Os homens interessados em participar das ações devem procurar o posto de saúde mais próximo da residência.

Na data, das 7h às 12h, as atividades serão realizadasnos pontos:UBS Santa Cruz;ESF do Jardim Santa Rita de Cássia; ESF “Dr. Medardo Costa Neves”, no Jardim Rosa Garcia; UBS “Dr. Almiro dos Reis”, na vila Dr. Laurindo; ESF “Othoniel Cerqueira Luz”, no CDHU; ESF “André Batista”, na vila Santa Luzia; e UBS Central “Dr. Aniz Boneder” (CS1/Postão).

Na ESF do Jardim Gonzaga, as ações do “Novembro Azul” acontecerão na quinta-feira, 25, também das 7h às 12h. Nos dias 26 e 27 (sexta-feira e sábado), das 7h às 12h, o “Dia D” será realizado na UBS “Enfermeiro Antônio Rodrigues”, na vila Esperança.

Publicidade

Também no período da manhã, dia 27, sábado, as ações serão nas ESFs:“Adriana Mesquita Tibellio Mota”, no bairro Jardins de Tatuí;“Dr. Alceu Machado Filho”, na vila São Cristóvão; e “Dr. Simeão Orsi”, na vila Angélica.

A primeira ação da campanha foi realizada na manhã de quinta-feira, 11, em parceria com o Departamento de Assistência e Desenvolvimento Social, com uma palestra sobre prevenção do câncer de próstata e a importância do seu rastreamento.

Conduzido pelo enfermeiro da rede municipal de saúde Vanderlei Aparecido Maria, o encontro também buscou ressaltar a importância de se acabar com o preconceito em relação ao exame do toque retal.

“Nós (da Secretaria Municipal de Saúde) esperamos que, com as ações do Novembro Azul,ocorra uma conscientização sobre a importância da prevenção na saúde do homem”, ressalta a diretora de Atenção Básica da rede municipal de saúde, Marília Bernardo.

A profissional acrescenta que a intenção da campanha é de que “os munícipes entendam que é necessário procurar a rede básica para realização de exames preventivos e não buscar atendimento apenas quando estiverem doentes”.

Conforme o Ministério da Saúde, o câncer de próstata é o tipo mais comum entre os homens e a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas.

No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

O Inca aponta que, na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e, quando alguns sinais começam a aparecer, aproximadamente 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura.

Conforme o instituto, a única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA.

Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita, como as biópsias, que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pelo ultrassom transretal.

A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida.

Em casos de tumores de baixa agressividade, há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença, intervindo se houver progressão.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome