Samu local completa 3 anos e pode ganhar base de R$ 1 mi

302
Publicidade





No evento de comemoração aos dez anos de funcionamento do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) no Brasil, a coordenação local do serviço destacou que, assim como o Ministério da Saúde, Tatuí tem “muito a comemorar”.

Entre as razões apresentadas pela enfermeira responsável Andréia Fonseca, está a construção de uma sede própria para o Samu 192, no valor aproximado de R$ 1 milhão. “Estamos recebendo uma verba parlamentar”, antecipou.

De acordo com ela, o dinheiro será viabilizado para edificação em terreno a ser doado pela Prefeitura. Atualmente, o Samu – que completou três anos em Tatuí neste mês – está funcionando em imóvel que pertencia ao extinto TG (Tiro de Guerra) 02068, na rua 15 de Novembro, no bairro Santa Cruz.

“Não vamos fazer a adaptação do imóvel no qual estamos agora, mas construir outro, num terreno que fica nas imediações da UPA e do Corpo de Bombeiros”, adiantou.

Publicidade

A sede permitirá a criação do chamado “cinturão do serviço de urgência e emergência”. O projeto também está relacionado com a criação de rota por parte do Demutt (Departamento Municipal de Trânsito e Transportes), que instituiu a rua Capitão Lisboa como mão preferencial, no sentido ao pronto-socorro.

Para Andréia, o trajeto facilita o deslocamento das viaturas, tanto do Samu, como dos bombeiros e de concessionárias que atendem acidentes em rodovias da região.

Permite, ainda, que o serviço reduza – em alguns casos – o tempo de resposta de atendimento. O tempo máximo atual é de quatro minutos. Nas regiões mais próximas ao Samu, no bairro Santa Cruz, por exemplo, esse tempo cai.

A coordenadora afirmou que o município conseguiu melhorar a qualidade do atendimento com a criação do Samu. “Depois que ele veio para Tatuí, nós tivemos mais agilidade no atendimento e aumentamos as chances de sobrevida dos pacientes, porque temos uma unidade de suporte avançado”, explicou.

Até 2010, Tatuí contava apenas com uma ambulância do serviço 192 municipal. A chamada “viatura branca” era responsável por todo o atendimento de emergência, juntamente com a unidade de resgate dos bombeiros.

A frota atual do Samu de Tatuí é de cinco viaturas, sendo uma unidade de suporte avançado, duas de suporte básico e duas “reservas técnicas”. As três viaturas em uso são novas, tendo sido incorporadas no mês passado.

Por conta da ampliação das viaturas, a equipe passou a atender mais chamados. A média é de 40 ocorrências por dia – a maioria de acidentes com moto.


Publicidade