‘Sales’ está entre as cem melhores escolas públicas do país, indica Ideb

1620
Índice alcançado pela “Sales Gomes” está acima da média das escolas de ensino médio do Brasil (foto: Diléa Silva)
Publicidade
Da reportagem

A Etec (Escola Técnica Estadual) “Sales Gomes” está entre as cem melhores do ensino médio do Brasil, conforme indica o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica).

Os dados do Ideb, referentes ao ano de 2019, foram divulgados na terça-feira, 15, pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), órgão do MEC (Ministério da Educação).

O Ideb é o principal indicador da qualidade dos sistemas educacionais brasileiro. Ele é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e das médias de desempenho em matemática e português no Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica). O índice é divulgado a cada dois anos.

Conforme o levantamento, a Etec tatuiana alcançou a nota 6.5 em 2019 e figura na 91ª posição no “ranking” das melhores do país. O índice está acima da média das escolas de ensino médio do Brasil (4.2) e dos resultados de todas as regiões do país: Norte (3.6), Nordeste (3.9), Centro-Oeste (4.4), Sul (4.4) e Sudeste (4.4).

A somatória da pontuação dos alunos também é superior à média das escolas do estado de São Paulo, que é de 4,6, e da média das 166 Etecs participantes, que alcançaram 6.0 pontos no índice.

Publicidade

Para a diretora da Etec “Sales Gomes”, Beatriz Soares Amaro, os resultados são “reflexos do trabalho desenvolvido pelos professores, coordenadores e de toda a equipe da unidade, principalmente”, pelas aulas extras disponibilizadas aos alunos interessados.

Segundo ela, professores voluntários oferecem aulas fora do período escolar com conteúdos específicos para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo), vestibulares e outros tipos de sistema de avaliação.

“Este projeto vem sendo realizado há muitos anos e ajuda muito a reforçar o ensino do aluno. Além disso, contamos com uma equipe muito engajada. Nossos professores são maravilhosos, assim como os coordenadores e toda a equipe. Eles trabalham muito pelos alunos, e isso tem refletido nos números da escola”, afirmou Beatriz.

A escola figura entre as melhores do Enem e do Saresp com maiores pontuações a cada ano. Este foi o primeiro ano em que a unidade esteve avaliada pelo Ideb. Para 2021, a meta é atingir 6.6 pontos, conforme estabelecido pelo MEC.

Beatriz destacou que o resultado também se deve à estrutura disponibilizada pelo Centro Paula Souza, com capacitações contínuas para a atualização dos currículos e supervisão pedagógica regionalizada.

Entre as cem escolas públicas brasileiras com os melhores resultados no Ideb de 2019, 50 são Etecs. Das 50 melhores escolas públicas do estado, 44 (88%) são Etecs. Na capital, entre as 20 melhores escolas públicas, 16 (80%) são Etecs.

O panorama das Etecs no estado mostra que os melhores índices foram obtidos pelas unidades “Antonio Vasco Venchiarutti” (7), de Jundiaí; “Professor Armando José Farinazzo” (7), de Fernandópolis; e “Presidente Vargas” (7), de Mogi das Cruzes.

Na capital, onde 19 escolas foram avaliadas, as unidades mais bem colocadas são “Irmã Agostina” (6,9), Sebrae (6,6) e “Professor Basilides de Godoy” (6,5).

O Ideb foi criado em 2007 para monitorar o desempenho da educação no Brasil. O indicador reúne o fluxo escolar (aprovação, retenção e evasão) e as médias de desempenho nas provas do Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica).

A melhor pontuação do país, com a nota 7.7, é do Colégio de Aplicação, da Universidade Federal de Pernambuco. Já a melhor pontuação do estado de São Paulo, de 7.5, é a quarta no ranking nacional e ficou com o Colégio Técnico Industrial “Professor Isaac Portal Roldán”, de Bauru.

Publicidade