Sala de parto do centro obstétrico é inaugurada em conferência virtual

210
Equipamentos adquiridos já estão instalados na nova sala de partos da Santa Casa (Foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da reportagem

Em cerimônia realizada através de videoconferência, em virtude da pandemia, na tarde de sexta-feira, 26, às 16h, foi inaugurada a sala de partos do Centro de Obstetrícia da Santa Casa de Misericórdia.

O novo espaço atende ao projeto Parto Humanizado, promovido em ação conjunta da prefeitura, Santa Casa, Fusstat (Fundo Social de Solidariedade de Tatuí), LCIF (Fundação Internacional do Lions Clube), Distrito LC-2 e os Lions Clubes de Tatuí e de Cerquilho.

O investimento da fundação, no valor de R$ 134 mil, permitiu a compra de bisturi elétrico, berços hospitalares, mesa cirúrgica elétrica, foco cirúrgico de teto SKYLED, suporte de monitor, carro de administração de equipamento, unidade de cuidado intensivo básico e bomba de infusão volumétrica de seringas.

O projeto Parto Humanizado, iniciado na gestão anterior do clube de serviços e concretizado no ano leonístico 2020/2021, tem como principal objetivo “garantir a saúde pública de qualidade aos que contam com a Santa Casa para receber atendimentos”.

A solenidade, conduzida pelo mestre de cerimônias, Rogério Vianna, contou com a presença da prefeita Maria José Vieira de Camargo, da presidente do Fusstat, Alessandra Vieira de Camargo Teles, do presidente da Câmara Municipal, Antonio Marcos de Abreu, e da secretaria municipal de Saúde, Tirza Luiza de Melo Meira Martins.

Publicidade

Ainda participaram, a governadora do Distrito LC-2, Cida Millen, o coordenador distrital de LCIF, Francisco Maurício Gomes da Silva, o coordenador local de LCIF, Marcos Antônio de Almeida, os presidentes dos Lions Clubes de Tatuí, Christian Pereira de Camargo, e de Cerquilho, Celso Luiz Cipelli, além de integrantes dos clubes de serviços e convidados.

De acordo com Tirza, a Maternidade “Maria Odete Campos Azevedo”, da Santa Casa, atende, em média, 1.800 partos por ano. Os dados incluem, além de Tatuí, pacientes das cidades de Quadra, Cerquilho, Cesário Lange e Capela do Alto. “Há alguns anos, a Santa Casa é referência na região”, ressalta.

Na cerimônia, a titular da pasta agradeceu o investimento feito pelo LCIF e garantiu estar “muito feliz por ter, na Santa Casa, mais uma sala específica para atender as gestantes, possibilitando ainda mais qualidade ao parto humanizado”.

“Cada equipamento da Santa Casa, tenho a certeza de que faz toda a diferença. Temos também profissionais capacitados, médicos e enfermeiros que dão apoio e incentivo na cidade ao parto humanizado”, complementou.

O presidente da Câmara disse estar emocionado, e recordou-se de quando, em 2008, o ex-prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo convidou-o para ser interventor do hospital tatuiano. Segundo Abreu, quando ele e a equipe de intervenção entraram no local, “viram que a maternidade estava em uma situação precária”.

A partir disso, conforme o vereador, vendo as necessidades do hospital, o então ex-prefeito conseguiu um recurso, por meio de emenda parlamentar, para construção da nova maternidade com 44 leitos. “Eu vi desde o primeiro tijolo que foi colocado lá até a inauguração da maternidade”, relembrou.

Conforme o presidente da Casa de Leis, desde aquela época, o Lions Clube e o Fusstat, então presidido por Maria José, colaboraram bastante com a Santa Casa. “Fizeram um trabalho muito bonito, com a reforma dos quartos e a entrega dos enxovais. Espero que continuem ajudando a Santa Casa, o Banco de Sangue ‘Fortunato Minghini’ e a maternidade”, declarou Abreu.

Coordenador da fundação internacional, Silva garantiu que os recursos investidos serão utilizados para salvar vidas. Segundo ele, os integrantes do LFIC dedicam-se para aumentar a capacidade dos associados em todos os lugares, ajudando a fortalecer as comunidades atendidas com cada subsídio concedido.

Silva ainda acrescenta que o LCIF promove ajuda aos mais necessitados há mais de cem anos, levando esperança e impactando vidas por meio de subsídio para atender as necessidades humanitárias. “Nós, do Lions, ficamos muito felizes quando o dinheiro que o LCIF envia para um projeto como este vai fazer diferença na vida das pessoas”, acrescentou o coordenador.

A presidente de Fusstat e a chefe do Poder Executivo destacaram a importância do voluntariado. Alessandra apontou o trabalho conjunto que tem sido realizado entre o Lions Clube e o Fusstat, a exemplo do projeto “Abrace a Santa Casa”. “O Lions foi o primeiro a abraçar a causa na reforma de 33 quartos. Eles acreditaram quando ninguém doava um alfinete para Santa Casa”, frisou.

No início deste ano, o Fusstat havia instalado um polo de qualificação profissional da padaria artesanal na sede do clube de serviços. Apesar de o curso ter sido suspenso, devido à pandemia, Alessandra comemorou o fato de os alunos terem se aprimorado, estarem produzindo e vendendo os produtos.

Ainda de acordo com a presidente do Fusstat, “o Lions Clube tem a característica de aproximar as pessoas e envolver a comunidade”. “Tatuí ainda precisa muito de vocês (Lions Clube). O voluntariado é o que transforma, é o amor nas causas humanitárias e ainda temos muitos desafios pela frente”, ressaltou.

A prefeita Maria José admitiu que sem o voluntariado não seria possível promover tantas ações junto à Santa Casa, destacando os clubes de serviços como voluntários e parceiros na revitalização do hospital.

“O que seria de Tatuí, neste momento de crise, sem a reforma que realizamos juntos?”, questionou. “Não é só a prefeita que está mudando essa realidade, somos todos nós. Hoje, damos um passo importante com novos equipamentos para o centro de obstetrícia”, concluiu Maria José.

Publicidade