Reuniões por videoconferência são adotadas pelo Rotary Club

676
Primeira reunião ordinária pela internet aconteceu no dia 20 de março (Foto: Reprodução/Zoom)
Publicidade
Da redação

Em meio à pandemia do coronavírus, o Rotary Club de Tatuí encontrou na tecnologia a oportunidade de manter as reuniões entre os companheiros. A medida vai ao encontro ao 15lema do atual ano rotário.

O período se estende do mês de julho de um ano até julho do ano seguinte. O ano rotário iniciado em 2019, com término daqui a três meses, possui como lema: “O Rotary conecta o mundo”.

“Acabou dando certo de nos conectarmos através de um meio eletrônico, que são as reuniões on-line”, indicou a presidente do Rotary Club de Tatuí no ano rotário 2019-2020, Clara Maria Sobral.

Por um aplicativo, os companheiros continuam se reunindo todas as sextas-feiras, porém, não presencialmente. As reuniões on-line evitam a aglomeração de pessoas em um único ambiente e permitem a participação de companheiros em diversas localidades.

De acordo com Clara, membros do conselho diretor da entidade já tinham experiência com a ferramenta e sugeriram que fosse adotada. Ela acatou o pedido, tornando o Rotary Club de Tatuí um dos primeiros na realização de reuniões por videoconferências.

Publicidade

“O Rotary possui pessoas de diferentes realidades, cada um em área uma profissional, sendo que alguns já estavam trabalhando on-line, da casa”, indicou.

No dia 18 de março, aconteceu a primeira reunião remota do conselho diretor, com a participação de nove companheiros. Dois dias depois, uma sexta-feira – data habitual de reuniões presenciais -, aconteceu a primeira reunião ordinária por videoconferência.

Para Clara, foi um sucesso. A presidente conta que o Rotary possui 52 membros filiados, dos quais 29 estiveram na primeira reunião via aplicativo, que ainda contou com a participação de governador de distrito e uma intercambista mexicana.

Nas duas sextas-feiras seguintes, dias 27 de março e 3 de abril, as reuniões remotas tiveram a presença de 26 e 22 companheiros, respectivamente. Na sexta-feira da semana passada, 10, não houve reunião do clube devido ao feriado da Sexta-Feira Santa.

De acordo com a presidente, em reuniões presenciais, havia média menor de companheiros. Segundo ela, no entanto, mais pessoas no geral participavam dos encontros porque os companheiros iam às reuniões acompanhados de familiares.  “Estamos contabilizando um número maior de companheiros nas reuniões on-line”, atestou.

A presidente crê que a participação dos companheiros ainda pode crescer nas próximas videoconferências. Conforme ela, “é normal que algumas pessoas tenham certa resistência a novidades, além de integrantes que ainda não aprenderam a utilizar a nova ferramenta”.

Clara indica que os encontros pela internet têm outra dinâmica. A presidente afirma que as duas formas de reuniões possuem assuntos a serem discutidos, mas elas acontecem de uma maneira mais formal presencialmente.

Conforme ela, a dinâmica da reunião por videoconferência permite que mais pessoas possam participar de diversas localidades, sendo que todas têm a oportunidade de falar.

“Tivemos a participação de uma intercambista mexicana e uma brasileira falando sobre a realidade dela na Alemanha. Todos os participantes têm voz”, garantiu.

“Acredito que, desta forma, conseguimos manter ou até aumentar a interatividade. Essa é nossa expectativa, pois ainda estamos nos adaptando, e temos chance de melhorar”, completou Clara.

A decisão de continuar realizando reuniões, ao invés de suspendê-las, acontece, segundo Clara, porque a entidade “se baseia na união de pessoas de diversos segmentos da sociedade”.

De acordo com a presidente, “são ideias de companheiros de diferentes lados de uma única questão que possibilitam que o Rotary Club de Tatuí possa tomar as decisões mais assertivas, contribuindo para que a sociedade melhore”.

“Nossas reuniões são importantes para que possamos conversar com os companheiros. Nós temos o ideal de servir e queremos muito ajudar a sociedade. Nos sentimos privilegiados por estar em uma situação razoável da sociedade, por isso acreditamos que possamos ser úteis”, declarou.

Nas videoconferências, Clara conta que os companheiros falam sobre as respectivas experiências durante a pandemia. Ainda aproveitam para reforçar, entre si, a importância do isolamento social e de cuidados para prevenir o contágio da Covid-19.

Durante o período em que as reuniões estão acontecendo pela internet, o Rotary realizou doações de insumos e equipamentos de proteção individual para profissionais da Santa Casa de Misericórdia que atendem pacientes confirmados e com suspeita de coronavírus.

A doação atendeu ofício enviado pelo hospital tatuiano, sendo possível através de parte da renda obtida na Festa Rotary Gaúcha, realizada entre a entidade e o Centro Hípico de Tatuí. O montante seria utilizado para a reforma da cozinha da Santa Casa, cancelada devido à pandemia.

O Rotary Club de Tatuí ainda integra, juntamente com a Loja Maçônica Acácia, o projeto solidário “Amigos em Ação”. A ação entre voluntários confeccionou, até o momento, 7.000 máscaras de proteção facial, modelo “face shield”.

As máscaras foram doadas a unidades de saúde e de segurança, além de diversas instituições, de mais de 30 municípios – inclusive, de outros estados.

“De todo o mal, a gente tira bons frutos. Acredito que todo mundo vai sair melhor dessa crise e crescer muito como ser humano, usando suas inteligências para aprender a fazer as coisas de uma forma diferente”, concluiu Clara.

Publicidade